Deputados vão destinar recursos de emendas para reformas no HGV

Deputados vão destinar recursos de emendas para reformas no HGV

24/04/2019 13:15h

Compartilhar no

 

Durante audiência pública para discutir a situação dos pacientes renais do Estado realizada manhã de hoje na Comissão de Educação, Cultura e Saúde ficou decidido que os deputados da referida Comissão irão destinar emendas para a reforma do Hospital Getúlio Vargas. Esse foi um dos pedidos feitos pelos médicos da instituição.
Segundo a Dra. Celina Castelo Branco, coordenadora da Clinica de Nefrologia do HGV, o projeto de reforma do hospital está pronto desde 2015 aprovado pela ANVISA para que ocorram transplantes no hospital. Segundo a médica, valor da obra gira em torno de R$ 228 mil reais. Outro problema que tem dificultado a vida dos pacientes renais apresentado pela Dra. Celina foi o cancelamento do contato da empresa que faz a entrega em todo o país dos medicamentos de pacientes que fazem diálise peritonial. A empresa não aceita mais a tabela do SUS. “Uma decisão judicial obrigou a empresa a continuar atendendo os pacientes antigos, mas nós não temos como obrigá-la a atender os novos, por isso ficou recomendado que o HGV ficou responsável pelos pacientes que precisam de diálise peritonial no Estado, o que é uma logística bem complicada”, acrescentou Celina Castelo Branco.
Ela disse que um acordo com a Prefeitura de Teresina foi tentando para que o Poder Executivo municipal fizesse um complemento na tabela do SUS para que não houvesse desabastecimento dos pacientes, mas o Município não aceitou o acordo. Outro ponto colocado pela médica é a demora nos processos de compras das medicações.
A médica Lourdes Veras da Central de Transplantes do Estado explicou que o Estado está preparado para realizar as operações, mas muitos dependem da reforma do Hospital Getúlio Vargas.
O Superintendente de Atenção Integrada a Saúde da Secretaria Estadual de Saúde (SESAPI), Herlon Guimarães, garantiu que o Estado regularizará a entrega de medicamento aos pacientes renais na próxima terça-feira (30).
Deputados – presidente na reunião, o deputado Dr. Hélio (PR) pediu que os deputados da Comissão de Saúde destinassem emendas parlamentares para a reforma do HGV e criticou o Governo Federal pelo descaso com o Sistema Único de Saúde (SUS). Já o deputado Gustavo Neiva (PSB), líder da oposição na Casa, criticou o Governo pelos problemas que sempre apresenta nessa área e por não enviar outros representantes para debater um tema tão importante. Ele também pediu que o Governo cumpra com o prazo de regularizar a entrega dos medicamentos na próxima terça-feira.
A deputada Teresa Britto (PV), presidente da Comissão, reafirmou o compromisso de conversa com os deputado para a destinação de emendas para a reforma do Hospital e pediu o empenho do Estado para resolver os problemas dos pacientes renais.

Durante audiência pública para discutir a situação dos pacientes renais crônicos dno Piauí, realizada manhã desta quarta-feira (24), na Comissão de Educação, Cultura e Saúde, ficou acordado que os deputados membros da comissão vão destinar emendas para a reforma do Hospital Getúlio Vargas. Esse foi um dos pedidos feitos pelos médicos da instituição.

Segundo a médica Celina Castelo Branco, coordenadora da Clinica de Nefrologia do HGV, o projeto de reforma do hospital está pronto desde 2015, aprovado pela ANVISA, para que ocorram transplantes no hospital. 
Segundo a médica, valor da obra gira em torno de R$ 228 mil reais.

Outro problema que tem dificultado a vida dos pacientes renais, apresentado pela Dra. Celina, foi o cancelamento do contrato da empresa que faz a entrega em todo o país dos medicamentos para pacientes que fazem diálise peritonial. A empresa não aceita mais a tabela do SUS.

 

“Uma decisão judicial obrigou a empresa a continuar atendendo os pacientes antigos, mas nós não temos como obrigá-la a atender os novos, por isso ficou recomendado que o HGV fique responsável pelos pacientes que precisam de diálise peritonial no estado, o que é uma logística bem complicada”, acrescentou Celina Castelo Branco.


A coordenmadora disse que um acordo com a Prefeitura de Teresina foi tentando para que o Executivo municipal fizesse um complemento na tabela do SUS de modo a evitar o desabastecimento de medicamentos para esses pacientes, mas o município não aceitou o acordo.

Outro ponto colocado pela médica é a demora nos processos para a compras das medicações.

A médica Lourdes Veras da Central de Transplantes do Estado explicou que o Estado está preparado para realizar as operações, mas muitos dependem da reforma do Hospital Getúlio Vargas.

O Superintendente de Atenção Integrada a Saúde da Secretaria Estadual de Saúde (SESAPI), Herlon Guimarães, garantiu que o Estado vai regularizar a entrega de medicamento aos pacientes renais na próxima terça-feira (30).

O presente à reunião, o deputado Dr. Hélio (PR) pediu que os deputados da Comissão de Saúde destinassem emendas parlamentares para a reforma do HGV e criticou o governo federal pelo descaso com o Sistema Único de Saúde (SUS).

Já o deputado Gustavo Neiva (PSB), líder da oposição na Casa, criticou o Governo pelos problemas que sempre apresenta nessa área e por não enviar outros representantes para debater um tema tão importante. Neiva também pediu que o Governo cumpra o prazo para a regularização da entrega dos medicamentos na próxima terça-feira.

A deputada Teresa Britto (PV) reafirmou o compromisso de conversar com os deputado para a destinação de emendas para a reforma do Hospital Getúlio Vargas e pediu o empenho do Estado para resolver os problemas dos pacientes renais no Piauí.

 

 

Laryssa Saldanha - Edição: Katya D'Angelles

 


Fonte: Alepi
Compartilhar no
Fonte: Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas