Após briga, homem é baleado por vigia na cabeça, em União

Populares revoltados atearam fogo no carro do agressor.

07/07/2014 09:24h - Atualizado em 07/07/2014 11:59h

Compartilhar no

Atualizado às 12 horas

Depois do acidente, Romildo veio para o HUT em Teresina e, ainda na noite de ontem foi transferido para o Prontomed, onde se encontra em uma UTI. Romido está em coma e seu estado é muito delicado. Médicos relataram que o caso está piorando e que realizarão uma nova avaliação na tarde de hoje (07). 

Por volta das 20h de ontem (06), o vigilante e vaqueiro José Bezerra de Menezes atirou contra Romildo do Nascimento Nery, na localidade "Malibu", em União. O crime se deu por causa de um desentendimento, quando gados pertencentes ao pai da vítima entraram na fazenda que o agressor estava vigiando. José Bezerra ainda tentou se evadir do local. Na tentativa de evitar a fuga do agressor, populares atearam fogo em seu carro e dominaram José Bezerra até a chegada da polícia.

Foto: Sanny Ravanne

De acordo com informações apuradas pelo PortalODia.com, os gados do pai de Romildo entraram na fazenda vigiada por José Menezes. Por conta disso, José Menezes atirou no gado e o pai de Romildo pediu para ele ir com o irmão recolher os animais mortos na fazenda vizinha. Lá, os envolvidos discutiram e José Menezes, que estava armado, atirou à queima roupa em Romildo.

“O crime não foi premeditado, eles discutiram ontem na fazenda onde José Bezerra é vigilante. Os ânimos se exaltaram e José atirou na cabeça de Romildo”, explica o delegado de União, Júnior Lima. José Menezes foi agredido pela população e estava muito machucado. Ele segue preso.

A vítima está internada em um hospital particular em estado grave.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário