Perícia dirá se mulher que abandonou bebê no lixo teve depressão pós-parto

Ela teve o bebê dentro do banheiro de casa na sexta-feira. Logo em seguida, teria enrolado a criança em uma toalha, o provocou morte por asfixia

19/07/2017 11:58h - Atualizado em 19/07/2017 12:31h

Compartilhar no

A polícia identificou e prendeu nesta quarta-feira (19) a mãe do bebê que foi encontrado ontem no lixo, na entrada da cidade de Timon (MA). A mulher tem 40 anos e é mãe de três filhos, um deles já com 20 anos de idade.

O Delegado Regional de Timon, Humaitan Oliveira, que está à frente das investigações, comenta que a mulher negou estar grávida, porém, os vizinhos desmentiram a versão. “Eles nos levaram ao endereço da possível mãe da criança. Na casa havia várias receitas médicas. Depois ela acabou confessando. Constatamos o crime de homicídio”, afirmou.

De acordo com o depoimento prestado à polícia, a mulher teve o bebê dentro do banheiro de casa na sexta-feira (14). Ela teria enrolado a criança em uma toalha. O corpo foi jogado no lixo após quatro dias. Com os laudos do IML não se verificou marcas de agressão no corpo do bebê, comprovando que a morte foi causada pela asfixia provocada pela toalha. 

Humaitan disse ainda que a mulher passará por uma perícia psicológica para avaliar se ela teve depressão pós-parto. “A mãe disse que não estava preparada. Não fez o pré-natal já na intenção de não ter a criança”, disse o delegado.

Se o exame psicológico confirmar algum transtorno mental, a mulher responderá por infanticídio e ocultação. Se não confirmar, ela responderá por homicídio doloso. 


.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

Deixe seu comentário