Pio IX

AGESPISA é acusada de distribuir lama nas torneiras em Pio IX

Os constrangimentos com a qualidade são antigos, estiagem tem agravado problema.

05/09/2013 09:05h - Atualizado em 05/09/2013 13:17h

Compartilhar no

Água, líquido fundamental para sobrevivência dos seres humanos, recurso esgotável onde apenas 0,003% está disponível para consumo humano. Inodora, incolor e insípida, estas são as características da água potável, para consumo humano. No entanto, alguns moradores de Pio IX têm reclamado nas redes sociais, sobre a qualidade, (ou a falta dela, no caso) da água que chega nas torneiras de suas casas. Muitas cidades obedecem as normas de seus governos ou as Diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) relativas à Qualidade da Água Potável, entretanto em Pio IX, parece que a distribuidora responsável a AGESPISA não cumpre com as determinações da OMS.

A qualidade da água distribuída em Pio IX é fruto de inúmeras reclamações nas redes sociais e nas ruas da cidade. De cor esverdeada ou esbranquiçada por causa do cloro que é adicionado em quantidade muito superior à permitida, o que causa um odor muito forte além de trazer elementos perigosos e causadores de infecção. A falta de água também é um grande problema no município, com a estiagem e a diminuição do nível do açude Cajazeiras o 6º maior do Piauí, segundo os moradores, falta água em pelo menos metade do mês. “A taxa de tratamento da água e do esgoto vem todos os meses e se a gente não pagar a empresa ameaça cortar o serviço. Mas como eu posso pagar pelo que eu não recebo?”, questiona um morador nas redes sociais.

“A população está vivendo de forma desumana porque essa água não é indicada para consumo humano e a cada dia que passa só piora, ninguém dá uma posição sobre melhorias”, reclama outro morador.

Água para consumo humano no município é oriunda de poços profundos no interior do município e é vendida por autônomos por R$ 1,00 o balde de 20 litros, outros preferem a compra de água mineral.

A Câmara de Vereadores no início do ano já solicitou exames junto a secretaria de saúde da água no município, onde mais de 100 amostras foram coletadas, e pasmem, a qualidade foi descrita como: "Satisfatória". A comissão de Direitos do Consumidor da OAB também está entrando com um processo contra a distribuidora. A prefeitura já aplicou um multa devido a má qualidade e a falta de água nas torneiras, onde a empresa deve descontar 10% do valor total em todas as contas,entretanto o problema só tem piorado ao decorrer dos dias.

Riscos da má qualidade

Lodo, metais pesados, vírus, compostos orgânicos voláteis, cistos e algas, larvas de mosquito da dengue, DBP's (infecções), resíduos de medicamentos, pesticidas, bactérias.

São as substâncias que podem estar contidas em uma água não tratada e causam vários tipos de doenças, veja:

Cloro: Um tipo de desinfetante adicionado para controlar microorganismos, como bactérias e vírus. Ele pode afetar o gosto e o odor da água, além de trazer elementos perigosos e causadores de infecção.

Metais Pesados: Podem penetrar na água através dos canos que entram na sua casa ou de fontes de água contaminada, como rios poluídos por descardas de fábricas irresponsáveis. A exposição excessiva ao chumbo é perigosa, especialmente para crianças e bebês.

Vírus: Podem aparecer na água exposta ao meio ambiente, seja através de sistemas inadequados de encanamento ou do armazenamento em reservatórios abertos. A água turva rica em sedimentos também pode conter vírus. Podem causar diarreia, cólicas estomacais, giardíase, hepatite, icterícia, febre tifoide e disenteria.

Compostos orgânicos Voláteis: Em sua maioria, os compostos orgânicos voláteis (COV) são agentes poluidores industriais feitos pelo homem, que invadem as fontes de água a partir da descarga de fábricas ou de instalações químicas. Os efeitos potenciais sobre a saúde incluem aumento do risco de câncer e problemas no sistema imunológico.

Cistos e Algas: A água armazenada em ambientes abertos (como caixas d’água) também pode ser utilizada por pequenos animais, como pássaros e ratos. Dessa forma, cistos e algas entram na sua água potável e fazem você ficar doente.

DBPs: São infecções derivadas de produtos, e resultam da interação entre os compostos orgânicos voláteis (VOCs) e desinfetantes químicos como cloro. Suspeita-se que os DBPs sejam carcinogênicos.

Resíduos de Medicamentos: Os medicamentos pelos seres humanos e animais penetram no sistema de esgoto através de matéria fecal e urina. Tratamamentos sanitários inadequados poluem fontes de água como rios, contaminando sua água e fazendo você ficar doente.

Pesticidas: Utilizados por fazendeiros para proteger as colheitas, os pesticídas penetram nas fontes de água da chuva, como nos rios. Os poluentes agrícolas podem causar vários problemas de saúde.

Bactérias: Podem aparecer na água exposta ao meio ambiente, seja através de sistemas inadequados de encanamento ou do armazenamento em reservatórios abertos. Sabe-se que causa diarreia, cólicas estomacais, giardíase, hepatite, icterícia, febre tifoide e disenteria.




Compartilhar no
Por: Patrick Acioli

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas