• show Legião Urbana
  • casa gourmet 2018
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner
Picos

Programa tenta diminuir casos de violência doméstica em Picos

Programa tenta diminuir casos de violência doméstica em Picos

05/07/2018 11:10h - Atualizado em 05/07/2018 11:14h

O Ministério Público do Piauí (MP-PI) e a Comarca de Picos – Tribunal de Justiça do Piauí, firmaram termo de cooperação técnica para execução do programa “Reeducar: o homem no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher”.

Criado e desenvolvido em Teresina pela 10ª Promotoria de Justiça – integrante do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid) -, o programa trabalha com homens que respondem judicialmente pelo crime de violência doméstica e, ao longo de nove módulos (um por mês), promove encontros com palestras e discussões que levem à desconstrução da cultura machista.

Para execução em Picos, a promotora de Justiça e coordenadora do Reeducar, Amparo Paz, juntamente com a psicóloga do programa, Cynara Veras, ministraram capacitação técnica à equipe multidisciplinar do Fórum.

“Para nós, que idealizamos e executamos o projeto, é muito gratificante ver a expansão dessa ideia de desconstrução do machismo, através da reeducação e conscientização dos homens. Muitas vezes, por mais que sejam condenados em processos da Lei Maria da Penha, os homens não compreendem o que fizeram de errado e continuam com a postura machista e agressiva. O Reeducar foi pensado justamente para mudar essa realidade, fazendo com que os homens tenham a oportunidade de refletir sobre sua conduta e a necessidade da igualdade de gênero”, explica Amparo Paz.

Segundo José Francisco do Nascimento, assistente social do Tribunal de Justiça em Picos, o desejo de levar o projeto para o município surgiu de diálogo junto ao juiz Sérgio Luís de Carvalho Fortes, titular da 4ª Vara da Comarca de Picos, em que constataram a necessidade de se trabalhar uma mudança de comportamento com os homens envolvidos em contexto de violência doméstica.

“Nós sempre observamos a ausência de ações voltadas para os homens que respondem por esses crimes. Percebemos que o número de processos de violência doméstica e familiar contra a mulher tem aumentado nos últimos tempos e buscamos uma forma de trazer esse projeto para Picos. A gente vê como algo muito importante para evitarmos que casos de violência se repitam, muitas vezes, por aquele mesmo homem”, afirma o assistente social.

Atualmente tramitam no Fórum de Picos cerca de 600 processos de violência doméstica e familiar. Apenas neste ano já foram registrados 80 casos. A primeira edição do programa Reeducar na cidade deve começar em agosto, com a participação de 15 homens.

Fonte: Ascom

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas





Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado