Pedro II

Emgerpi trabalha para regularizar conjuntos habitacionais em Pedro II

Foram atendidos mais de 100 mutuários

17/07/2017 21:47h - Atualizado em 17/07/2017 21:52h

Compartilhar no

Equipe integrada das Diretorias de Processos Imobiliários (DPI) e de Regularização Patrimonial e Imobiliária (DRPI) da Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi) esteve em Pedro II, nesta quinta (13) para prestar serviços que buscam regularizar conjuntos e imóveis construídos pela Cohab-PI e Iapep. Esta ação do Programa Minha Casa Legal também teve como objetivo convocar os mutuários do conjunto Santa Maria Alves, que tem 111 imóveis.

Nesta ação, o atendimento foi prestado das 8h às 19h, no pátio da Escola Municipal Inês Passos Galvão, localizada na rua Francisco Barroso, bairro Cristo Rei. Os atendimentos foram prestados por membro da equipe de serviços social e da assessoria jurídica da Emgerpi.

A diretora de Processos Imobiliários da Emgerpi, Ana Lúcia Gonçalves, falou sobre a ação desenvolvida na Terra da Opala. “Através desta ação queremos concluir a regularização cadastral dos mutuários do conjunto Santa Maria Alves, que ainda possuem pendências de informações essenciais para as devidas identificações individuais nos instrumentos de contrato e nas escrituras de compra e venda e também finalizar o procedimento de registro e averbação do conjunto Itamaraty, construído pela Cohab-PI”, relatou a gestora.

                                       

A equipe da DRPI encaminhou perante o Cartório de Registro de Imóveis da cidade, os documentos e peças técnicas complementares para conclusão do procedimento de regularização fundiária (registro e averbação) do Conjunto Itamaraty, composto por 40 unidades habitacionais construídas pela extinta Cohab-PI.

Conforme a assistente social Josenice Pires, foram atendidos mais de 100 mutuários. “A ideia foi explicar a eles a importância de fazer a atualização cadastral, estimulá-los a fazem a entrega dos documentos que faltam para complementar e oficializar os procedimentos de regularização dos seus imóveis””, afirma.

As orientações jurídicas concedidas para os 56 mutuários que possuem problemas de dívidas históricas e como cada um deve proceder para regularizar seu imóvel foram prestadas pela assessora jurídica da Emgerpi, Vivian Batista.

”Muitas pessoas compareceram à escola para saber como proceder em relação aos contratos de gaveta que possuem, como providenciar inventários, verificar a situação das suas dívidas, bem como os descontos ofertados pelo Minha Casa Legal, que está oferecendo descontos de até 90% sobre jutos e multas”, pontuou a advogada.





Fonte: pi.gov

Compartilhar no
Por: Eudes Martins

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas