Miguel Alves

Empresa que faz a linha Teresina-Miguel Alves não presta um bom serviço

Recentemente a questão tem sido tema de ampla discussão entre internautas nas redes sociais.

18/05/2014 13:33h - Atualizado em 22/05/2014 14:08h

Compartilhar no

A Concessão da linha de ônibus intermunicipal Teresina a Miguel Alves tem mais de quarenta anos de exploração. A pioneira na linha foi a empresa Zuca Lopes, que além de manter uma linha com várias opções diárias, os ônibus que circulavam eram sempre novo ou semi novos que geravam satisfação aos seus usuários. Hoje, depois que a empresa Zuca Lopes foi dividida em função, a linha ficou com a Translopes, que apesar de mantendo os mesmos horários diários não consegue oferecer um serviço de qualidade. As reclamações dos usuários são frequentes, chegando a ser tema de discussão na rede social facebook. 

Na semana passada, um internauta postou comentário na sua página do facebook sobre as condições dos ônibus precárias dos ônibus e a repercussão foi imediata e muito grande. Dezenas de comentários questionando a qualidade do serviço que vem sendo prestado pela empresa. Alguns afirmam que os ônibus andam lotados, demoram de duas a três horas pra chegar ao destino final e as vezes quebram na estrada, deixando os passageiros na mão. Há também aqueles questionam a falta de concorrência na linha, pois entendem que havendo concorrência o serviço seria de melhor qualidade.

A mesma empresa é permissionária também da nova linha de ônibus ligando Teresina a Porto, passando pela cidade de Miguel Alves. Segundo alguns usuários, os ônibus colocados até o momento na nova linha estão em bom estado e não têm causado problemas. A única observação que se faz é porque os ônibus andam sempre com a lotação acima do permitidos, ou seja, com passageiros em pé no corredor. Esta situação é comum nas duas linhas, de Miguel Alves a Teresina e de Teresina porto, colocando em risco a vida dos passageiros. 

Compartilhar no
Edição: Assis Dutra

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas