• show Legião Urbana
  • casa gourmet 2018
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner
Luís Correia

Comércio local se reuni com federação para discutir acordo em a classe

Além da secretaria geral da FETRACOMPI, estiveram presentes, o presidente do Comercio varejista do Piauí e a senhora Sandra, vice- presidente do sindicato dos comerciários de Parnaíba.

17/12/2014 16:51h

Na segunda-feira 15, reuniram-se na Pousada Flores de Mandacaru associados do comercio, representantes do sindicato e federação dos comerciários do Piauí e Associação comercial de Luís correia, representado pelo presidente Paulo Afonso.

Dias antes, no entanto, a Associação comercial foi até o ministério do trabalho em Parnaíba e se reuniu com o Dr. Darço Castelo Branco e o responsável pela fiscalização do comercio Dr. José Luiz, levando em mãos um ofício expondo preocupações e reivindicações com propostas que visavam um acordo comercial, onde foi proposto que a classe comercial de Luís correia se reunisse com a federação.

Durante a reunião o presidente da Associação comercial, Paulo Afonso, em nome de todos os comerciantes, pediu apoio do sindicato e da federação em assuntos que norteiam o comércio. Alguns aspectos apontados pelo sindicato para os comerciantes locais; a criação de um calendário de domingos e feriados para que realizem um acordo; o calendário elaborado por cada empresa deve conter feriados municipais, estaduais e nacionais, o mesmo deve ser entregue a presidência da entidade representativa para que o devido acordo possa ser firmado até a data da próxima convenção.

Uma atenção especial foi dada aos mercantis e deposito de matéria de construção, tendo em vista que os mesmo vêm sofrendo, fiscalização pelo ministério do trabalho, chegando a inclusive a inviabilizar o funcionamento do mercantil Econômico nos domingos.

O presidente da Associação comercial de Luís correia Paulo Afonso, alerta para os comerciantes locais que a entidade esta fazendo sua parte, mais deixa claro que o acordo é individual, ou seja, cada empresa se manifesta de acordo com suas necessidades. Garante ainda que a empresa que não houver manifestação ficará com o risco de fiscalização por patê do ministério do trabalho cabendo ainda a aplicação de penas.

A representante da federação aproveitou para pedir o apoio da classe patronal para que der condições de trabalho para seus funcionários para que, através de um bom entendimento, entre patrão e funcionários, tendo assim, qualidade e organização no comércio local.

Além da secretaria geral da FETRACOMPI, estiveram presentes, o presidente do Comercio varejista do Piauí e a senhora Sandra, vice- presidente do sindicato dos comerciários de Parnaíba.

Wilton Veras para o Portal O Dia.


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas





Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado