Gilbués

Piauí tem a maior taxa de mortalidade no trânsito do nordeste

Estado destinou, em 2016, R$7,1 bilhões para despesas de pacientes vítimas de acidentes.

31/05/2017 16:13h - Atualizado em 31/05/2017 16:51h

Compartilhar no

Enquanto a taxa de mortalidade por acidentes terrestres no Nordeste e no Brasil vem se mantendo ou caindo, no Piauí o índice não para de crescer. Segundo um estudo da Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi), divulgado nesta terça-feira (30), enquanto que no país a taxa é de 21,4 mortes por 100 mil habitantes, no Piauí o número chegou a 35,1 mortes. Dados referentes ao ano de 2015.

O estudo da Sesapi mostrou ainda os dados relacionando a óbitos, internações e os impactos no serviço hospitalar no Piauí. Somente em gastos com a saúde pública, o Piauí destinou, em 2016, R$7,1 bilhões para despesas de pacientes vítimas de acidentes de trânsito internados em hospitais.

As causas externas, incluindo as vítimas de acidentes de trânsito, estão em segunda posição quanto às internações hospitalares, numa evolução crescente de 2010 a 2016. De 23.751 pessoas internadas em 2016, 7.125 foram vítimas de acidentes de trânsito, o que representa 30% daquele universo, implicando em custos significativos para o tratamento de pessoas acidentadas.

O sexo masculino se constitui o grupo de maior risco: 80% do total de internações são homens. Na faixa etária dos 20 aos 29 anos, os homens representam 94, 4% das vítimas. No Brasil esse índice é de 46,1%.

Compartilhar no
Fonte: G1
Edição: Henrique Guerra
Por: Henrique Guerra

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas