Dom Expedito Lopes

Igreja católica comemora festejos da padroeira com alvorada

Ppadroeira

31/08/2012 11:13h

Compartilhar no

O evento teve início às 05h30min com participação de muitas pessoas de Dom Expedito Lopes, e das localidades vizinhas, esteve presente, a prefeita Ivete Lima, o presidente da câmera de vereadores Alecxo Belo e outros políticos do município, a alvorada foi coordenada pelo grupo de jovens JUPAC (Jovens Unidos Para Cristo). Às 06; 00hs houve o hasteamento da bandeira da padroeira, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
em seguida foi cantado o hino da padroeira e o de Dom Expedito Lopes

Histórico da Padroeira de Dom Expedito Lopes-Pi

Imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Não se sabe de onde nem como veio à imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, sabe-se apenas que, chegou a Dom Expedito Lopes (antigo Cabeço), no dia 29 de julho de 1929 sendo benta no dia primeiro de julho do mesmo ano pelo Padre José Gomes da Silva, Vigário da Igreja de Oeiras.
Segundo informações de pessoas idosas, a compra dessa imagem, foi devido a grande devoção de Toinho Barbosa e a idéia foi aceita por toda comunidade da época que logo iniciou um longo trabalho que se constitui de leilões e ajudas voluntárias de varias famílias.
O trabalho não foi em vão e pouco tempo depois chegou à referida imagem a qual a comunidade respeitosamente rendia-lhe o culto de "Padroeira".
A Capela de a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, pertencia a freguesia de Oeiras, Diocese do Piauí, tendo como Bispo Dom Severino Vieira de Melo e como Vigário Padre José Gomes da Silva.
A partir de 1944, passou a pertencer a Diocese de Oeiras tendo como Bispo Dom Francisco Expedito Lopes de 1948 a 1953, sendo o primeiro Bispo a vir no povoado Cabeço, onde mais tarde passava a categoria de cidade, com o nome Dom Expedito Lopes (em homenagem ao bispo).
A dita capela consagrada a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, foi construída em 1928. Conta-se que as primeiras missas aqui celebradas, pelo Padre Gomes da Silva, eram celebradas debaixo de um frondoso cajueiro. Mas com o incentivo do padre para a fabricação de tijolos e outros materiais pra construção da Capela, em pouco tempo o material estava pronto e o Padre convidou os fiéis para uma procissão levando esse material até o local da Capela. Essa procissão era composta pelo Padre e animada pelo tocador de uma rebeca de frade por nome Rufino. A Capela foi construída e muitas outras procissões nesse sentido foram realizadas. O Padre José Albino de Carvalho Mendes restaurou completamente a Capela, construindo a Torre e o Centro de Formação atrás da referida Capela para atender a comunidade.
Devido à falta de Vigário, a festa da Padroeira passou um longo período sem data fixa, apenas quatro vezes por ano, ficando assim a celebração da festa para um momento oportuno em que o vigário aqui viesse. Mas a partir de 1969, o vigário local Padre Albino, que em conversa com seus paroquianos, fixaram a data dos festejos em 08 de setembro com data para a celebração da festa da padroeira, com um novenário que se inicia em 30 de agosto encerrando em 08 de setembro com a Missa em Honra de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde foi batizada a comunidade no sentido de maior participação (caracterizando a expressão de maior religiosidade desta cidade).

IMAGENS DAS FESTIVIDADES

Dom Expedito Lopes (PI) Matriz de N. Sra. do Perpétuo Socorro

FIEIS

HASTEAMENTO DA BANDEIRA DA PADROEIRA

FIEIS CANTANDO HINO

PADRE, SEBASTIÃO SANTOS E AUTORIDADES CANTANDO HINO

MESA ORNAMENTADA

FIEIS NA HORA DO LANCHE

JUVENTUDE PRESENTE

Compartilhar no
Fonte: http://wwwcatolicodel.blogspot.com.br/
Por: Josely Ecologista

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas