• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia
Corrente

Estudantes e servidores participam da Mobilização Nacional

Estudantes e servidores da Saúde de Corrente participam da Mobilização Nacional

22/02/2016 09:13h

A classe estudantil de Corrente, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento, realizou nesta sexta-feira (19) uma grandiosa campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypt, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A mobilização foi organizada pelo Instituto Federal do Piauí, em parceria com a Prefeitura Municipal de Corrente, aderindo à Mobilização Nacional da Educação Zika Zero, do Governo Federal.

A caminhada teve início no Campus do IFPI, com participação de estudantes e servidores da instituição. A ela juntaram-se os estudantes da Escola Dr. Dionízio Rodrigues Nogueira e os servidores da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento, que percorreram as principais ruas da cidade com faixas e cartazes de conscientização, cantando paródias compostas pelos próprios estudantes e distribuindo panfletos com dicas para combater a proliferação do mosquito.

Na Praça Joaquim Nogueira Paranaguá, juntaram-se à mobilização os estudantes das Escolas Antônio Rocha, Escola João Cavalcante, Mário Nogueira e Joaquim Lustosa, onde foi reforçado aos estudantes as medidas de combate ao vetor.

O diretor do Instituto Federal do Piauí, Campus Corrente, Laécio Barros, relata que a semana foi toda dedicada para a mobilização. “Na segunda e na terça-feira foi apresentado o projeto em reuniões com a equipe pedagógica, técnicos e professores, a partir de quarta-feira foram ministradas palestras para os estudantes de todos os cursos dos turnos matutino, vespertino e noturno e os professores trabalharam a temática que envolve o combate ao mosquito. Na quinta-feira dedicamos toda a programação do programa de rádio do Instituto para falar do assunto”.

A Coordenadora de Saúde da Família, Bianca Franco, afirma que o principal objetivo da mobilização é chamar a atenção das pessoas para a gravidade do assunto. “Os Agentes Municipais de Saúde e de Endemias estão realizando um minucioso trabalho nas residências, que consiste na campanha educativa, ação mecânica e tratamento químico, mas ainda encontramos resistência por parte de alguns moradores, pois quando os agentes retornam alguns dias depois, está tudo como estava antes. Outros não permitem a sua entrada para vistoriar os imóveis e colocar os adesivos indicadores, que identificam se a residência está ou não segura quanto a presença do vetor e tem o objetivo apenas de facilitar o trabalho dos Agentes de Saúde em suas próximas visitas”, enfatiza.

Após a concentração na Praça Joaquim Nogueira, os estudantes foram divididos em equipes, que juntamente com os Agentes de Saúde e de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde continuaram a mobilização na Escola Marinho Lemos, no bairro Vermelhão, na Escola Orley Cavalcante, no bairro Aeroporto, na Escola Luiz Avelino, no bairro Morro do Pequi e uma quarta equipe permaneceu no Centro.

Fonte: Ascom

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas