• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia
Castelo do Piauí

Zona rural esquecida: saúde pública agoniza em Castelo do Piauí

Consultas atrasadas, doenças não tratadas e atendimento precário

12/07/2019 09:26h - Atualizado em 12/07/2019 10:28h

Sem médico há cerca de quatro meses, moradores da zona rural do município de Castelo do Piauí sofrem sem atendimento do PSF - (Programa de Saúde da Família). Nossa equipe fez um levantamento e chega a aproximadamente 600 (seiscentos) o número de famílias desassistidas, fato esse lamentável e preocupante. Confira a lista de localidades que sofrem com o descaso;

Saco da Lagoinha - Bom sucesso - Bica - Lagoa do Saco - Pedra Branca - Açudinho - Sol Nascente -  Lagoa do Frio

Jatobá - Lagoa da Pedra - Nova Divisão Sítio Novo - Curral Velho - Projeto - Sonho a Mais - Alegrete - Cumbi de Baixo

Bom Descanso - Bom Futuro - Passagem Funda - Fazenda de Baixo - Boa Esperança - Lagoa da Ininga - Livramento

EMBRAPA - Brotas - Manoel Lopes - Faveira I - Faveira II - São Francisco - Saco da Serra - Novo São José - Bom Jardim

De acordo com uma moradora que preferiu não ter sua identidade divulgada, "o PSF atua apenas com enfermeiro e técnico em enfermagem. Nossa sorte é que o Dr. Zé Maia fica atendendo todas as pessoas em sua residência com renovação de consultas para hipertensos, diabéticos, crianças, adultos e idosos. Se não fosse isso a situação seria muito pior", disse. A pauta já foi abordada até na Câmara de Vereadores, mas infelizmente até o presente momento nenhuma posição foi tomada na tentativa de amenizar ou até mesmo solucionar o problema. O Ministério da Saúde diz que as equipes do programa devem ser compostas, no mínimo, por um médico de família, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e agentes comunitários de saúde. O número de agentes deve ser suficiente para cobrir 100% da população cadastrada. 

O descaso com a saúde pública na cidade vem prejudicando inúmeras pessoas, e mesmo assim, é notória a tentativa de camuflar a realidade com publicidade. Uma área literalmente na UTI. A Constituição da República Federativa do Brasil em seu artigo 196 define que "saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação". Mas, por onde andam as políticas públicas voltadas para a área da saúde no município de Castelo? Na condição de candidato, Magno Soares (PT) prometia que se chegasse à prefeitura, a realidade iria mudar! Ademais, enquanto o gestor chora a falta de recursos; os valores das licitações e o inchaço da folha de pagamento revelam nestes dois anos e meio a discrepâncias entre o "candidato" e o "administrador".

Edição: Jailson Lima

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas