• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia
Castelo do Piauí

"Saúde e vida vem muito antes da política", diz Osmano ao adiar agenda

Para Osmano, as eleições saíram de pauta no momento

25/03/2020 08:04h - Atualizado em 25/03/2020 08:14h

Diante do avanço na pandemia do novo coronavírus (COVID-19) o pré-candidato à prefeito de Castelo do Piauí, Osmano Moura, cancelou eventos e reuniões que, a menos de sete meses da votação de outubro, poderiam servir para, por exemplo, organizar a base eleitoral e discutir projetos de governo.

O pré-candidato tem usado suas redes sociais para publicar dicas e alertar a população de como se proteger do COVID-19. Para Osmano, as eleições saíram de pauta no momento e a preocupação agora é em seguir as recomendações do Ministério da Saúde no combate ao vírus. "Suspendemos temporariamente nossas ações de pré-campanha seguindo o protocolo do Ministério da Saúde. O grupo continua organizado, sólido, unido e pronto para as eleições 2020, mas a saúde e a vida vem muito antes da política. As pessoas sempre serão nossa prioridade. O momento é de pedir em nossas orações que tudo passe logo e possamos retomar nossa rotina ", disse. 

Diante do impacto da pandemia em pleno ano eleitoral, as opiniões se dividem em relação ao adiamento das eleições 2020, previstas para acontecer em outubro deste ano. O ministro Luís Roberto Barroso, que presidirá o TSE a partir do mês de maio, falou ao G1 na última quinta-feira (19) e afirmou não cogitar adiamento das eleições. “Por enquanto, não cogitamos essa possibilidade. Cada dia com sua agonia. Tenho fé que até outubro tudo terá sido controlado". 

Questionado sobre a possibilidade de adiamento das eleições Osmano foi enfático e disse: "O foco no momento não é esse, como dito anteriormente. Gostaria apenas de aproveitar o espaço e parabenizar todos os profissionais da saúde pela coragem e o compromisso. E também fazer um apelo à todos os cidadãos, que ouçam esses profissionais".

Edição: Jailson Lima

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas