• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Boa Hora

Reisado da Boa Hora mistura festa e fé há mais de um século

Os primeiros dias do ano são bem intensos para todos os moradores da cidade

06/01/2015 08:20h - Atualizado em 06/01/2015 08:56h

Desde o dia 1º até essa terça-feira (06), a cidade de Boa Hora, localizada a 110 km de Teresina, é palco de uma encantadora manifestação de fé dança e música. É nesse período que acontece o tradicional Festejo de Santo Reis, mais conhecido como Reisado da Boa Hora que há mais de 100 anos resiste ao tempo, atraindo turistas de várias regiões do país. Diversos Bois circulam por todos os povoados e localidades, numa maratona intensa de até 14 horas por dia. Caretas, cantadeiras, sanfoneiro e mandadores percorrem quilômetros noite adentro, visitando as casas e levando a imagem de Santo Reis como forma de abençoar a residência que recebe a visita e arrecadar dinheiro para o pagamento de todos os custos de um grupo de Reisado.

Os primeiros dias do ano são bem intensos para todos os moradores da cidade. São vários os parentes distantes e visitantes que vêm de diversas regiões do Brasil para passar as férias com a família e principalmente acompanhar os folguedos.

Não precisa caminhar muito para logo avistarmos uma casa com dezenas de pessoas à porta: é mais um Boi se apresentando.

Os caretas seguem um ritual de prosa com o dono da casa, em um diálogo de difícil entendimento, seguidos de um sapateado e a dança de briga com o Boi, açoitando-o e girando ao seu redor. Ao mesmo tempo em que o Boi de forma harmônica vai fazendo uma espécie de dominação do seu espaço até derrubar os três caretas. O toque da sanfona é intenso, e o público participa com gritos e palmas nas estreitas ruas de carroçal.

O Reisado da Boa Hora resiste ao tempo e permanece vivo no coração e no sentimento dos seus moradores. Pode-se afirmar que o grande combustível para essa festa seja a fé das pessoas. A fé de ter sua graça alcançada e a honra de colocar o Boi no terreiro para brincar. É uma manifestação que envolve toda a família e toda uma comunidade. Pessoas simples, de vida humilde e coração grande que fazem o Reisado ter a cara de nossa gente, a cara do Piauí.

Fotos: Jairo Moura

Fonte: Portal da APPM com informações da Ccom

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas