• Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Altos

"Quero criar sucursais da APPM em outras cidades", afirma Patrícia Leal

"Quero criar sucursais da APPM em outras cidades", afirma Patrícia Leal

31/10/2016 11:33h - Atualizado em 31/10/2016 11:39h

Com a primeira gestão bem avaliada e com uma votação expressiva em cima da oposição, Patrícia Leal (PT) foi reeleita no município de Altos (40 km de Teresina). Ela obteve 17.175 votos, o que representa 70,48% dos votos válidos. Patrícia concorreu com o ex-prefeito Dr. Fonseca que obteve apenas 7.194 votos, sendo 29,52%. Em entrevista ao ODIA, ela falou sobre gestão e sobre sua caminhada em busca da presidêcia da Associação Piauiense de Prefeitos, a APPM. Confira:

A que a senhora atribui essa grande quantidade de votos recebidos no pleito deste ano?

Eu atribuo ao trabalho, a determinação, a garra que nós tivemos frente a nossa gestão. Então eu acho que o povo reconheceu isso, o povo entendeu a nossa mensagem... Então eu sou muito grata ao povo de Altos por mais estes votos de confiança, e que não foram poucos, foram muitos. Então isso, com certeza me dá mais garra ainda, mais determinação para poder trabalhar este segundo mandato e fazer mais coisas por Altos.

Prefeita Patrícia Leal (PT) - Fotos: Geysa Silva

A senhora esperava essa quantidade expressiva de votos?

Olha, na verdade a minha preocupação era trabalhar, trazer obras, fazer obras, era dar o meu melhor. Como eu sou uma pessoa muito temente a Deus, então eu acreditei e confiei em Deus e aquilo que a gente faz de bom, recebemos em dobro. Então eu tive certeza absoluta que o povo ia reconhecer o meu trabalho.

Qual foi o grande diferencial da Patrícia Leal em relação aos outros gestores que já administraram Altos?

Olha, em relação aos outros gestores eu não posso falar muito. Mas em relação a nossa gestão, nós pegamos a prefeitura em uma situação muito ruim... Em um período de crise financeira que vive o país e as prefeituras enfrentando uma crise financeira. Então, foi preciso muita determinação, foi preciso muita boa vontade de realizar as coisas para que nós pudéssemos fazer tudo isso. Creio que esse foi o nosso diferencial, porque é muito fácil você administrar com muito dinheiro, com muito dinheiro qualquer um administra... Mas, dê pouco dinheiro e muitos problemas, é aí que você passa a conhecer um administrador.

Agora mais experiente na administração pública, quais são os desafios para estes próximos 4 anos?

Continuar o nosso trabalho com muito mais afinco, fizemos muito e muito ainda temos por fazer em Altos. Nossa cidade ainda é muito carente em calçamentos, então iremos investir maciçamente nisso, correr atrás, buscar alternativas. Queremos revitalizar algumas praças, em especial a praça da Matriz que é a principal da cidade, queremos revitalizar as vias principais da cidade, queremos mais asfalto, queremos mais reformas em escolas, mais unidades básicas de saúde. São muitas coisas que temos em mente, nossa tão sonhada rodoviária que já está bem adiantada... Então são coisas que eu desejo e confio que Deus vai me ajudar.

 A senhora colocou seu nome à disposição para concorrer à presidência da APPM. O que lhe motiva a buscar o comando daquela casa?

O que me motiva é o fato de eu ter sentido na pele a ausência da APPM na minha vida como prefeita, e eu tenho certeza que quase todos os prefeitos sentiram essa ausência. Essa coisa de a APPM estar muito distante dos prefeitos... Nós precisamos fazer com que aquela casa cumpra a função pela qual ela foi criada, que é exatamente prestar essa assistência, essa atenção e estar próxima aos prefeitos e prefeitas. No início da minha gestão, eu “marinheira de primeira viagem” chegava em Brasília parecendo que estava no meio de um tiroteio, com aquela agonia sem saber a quem procurar. Então nós queremos trabalhar a questão da APPM nisso, nesse amparo aos gestores.

A disputa para a eleição que acontece em janeiro já está acontecendo e como está sendo feita a sua campanha? Como está a aceitação do nome Patrícia Leal?

Eu acho que a aceitação está muito boa, está excelente. O que nos credencia? Nós tivemos uma boa gestão em Altos, temos a aprovação de quase 80% da população, tivemos uma votação de mais de 70% e o fato de eu estar aqui próximo, a apenas 30 minutos de Teresina. Então vou poder estar dando essa assistência à APPM quase que diária, sem deixar o meu município de lado, pelo contrário... Estando lá sempre e aqui também! Essa proximidade da cidade onde sou prefeita com Teresina, que é onde fica a sede da APPM é importantíssima. O que pensamos em criar são sucursais da APPM, no Extremo-Sul, em Picos, em Floriano e um escritório em Brasília que é justamente para dar essa atenção, esta assistência aos prefeitos e prefeitas... Assim, quando um gestor chegar lá não vai ficar sem saber onde ir, sem norte e perdendo muito tempo... Numa gestão pública não se pode perder tempo, pois já lidamos com as burocracias que são demoradas.

A senhora foi uma candidata mulher e vitoriosa com a sua reeleição, como avalia o resultado das outras mulheres na política?

Eu acho que está crescendo a cada dia a participação feminina na política, eu acho isso muito positivo... Porque a mulher, não desmerecendo os homens, temos homens brilhantes nas gestões... Mas a mulher, ela tem aquele toque feminino, aquele cuidado maior, aquela sensibilidade mais aguçada e aquela preocupação de mãe. Então eu acho que a mulher ela tem esses pontos positivos e nós temos grandes exemplos aí de gestoras que estão tendo sucesso nas suas administrações. Então eu acho que os Estados, os municípios que são geridos por mulheres estão ganhando muito com isso.

Para finalizar. Que mensagem a senhora deixa para a população de Altos?

A mensagem que eu deixo é de agradecimento mais uma vez por essa confiança depositada a mim. E quero também deixar a mais importante mensagem ao povo de Altos dizendo que podem confiar em mim, pois eu vou trabalhar muito mais. Essa confiança me dá mais força de vontade e mais gás pra trabalhar pela cidade. Onde eu chego as pessoas me cumprimentam, ficam felizes por estarem me vendo e eu fico feliz por estar dando um bom exemplo.

Edição: Geysa Silva

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas