Os rivais do futebol brasileiro que mais se enfrentaram

Apresentamos aqui os cinco rivais regionais brasileiros que mais se enfrentaram na história do futebol, incluindo-se confrontos estaduais, nacionais e internacionais. Uma vez que nossa pesquisa se baseou pelos dados da Futpedia do site do Globo Esporte,

29/10/2013 15:44h

Compartilhar no
Presidente da CBF afirmou que caso ainda não está encerrado (Foto: Gabriel Roca)

Apresentamos aqui os cinco rivais regionais brasileiros que mais se enfrentaram na história do futebol, incluindo-se confrontos estaduais, nacionais e internacionais. Uma vez que nossa pesquisa se baseou pelos dados da Futpedia do site do , alguns campeonatos regionais não tem seus dados ali computados. Logo, não incluímos, infelizmente, os confrontos Cruzeiro x Atlético MG, Bahia x Vitória e Grêmio x Internacional, por estes motivos. Os confrontos somados, englobam partidas disputadas por campeonato brasileiro (inclui-se Taça Brasil), Taça Roberto Gomes Pedrosa, campeonatos regionais, Copa do Brasil, Torneio Rio-São Paulo e Libertadores.

Flamengo x Fluminense

Jogos oficiais: 309 jogos desde 1912

Flamengo: 110 vitórias

Fluminense: 100 vitórias.

Um pouco de história: O confronto dos cariocas Flamengo x Fluminense personifica um das rivalidades mais significativas da história do futebol brasileiro. Lembrando que o clube rubro-negro foi formado de uma dissidência de agremiados ao clube tricolor das Laranjeiras, no começo do século XX. São muitas histórias envolvendo dois clubes que tiveram ídolos como Zico, Nunes, Júnior, Adílio, Andrade, Leandro, Sávio, (pelo lado do Flamengo) ou Telê Santana, Rivellino, Marinho Chagas, Carlos Alberto Torres, Ricardo Gomes, Ézio, Renato Gaúcho, Fred, Deco (pelo lado do Fluminense). Lembrando, que Romário, atuou por ambos os clubes assim como o sérvio Petković. Renato Gaúcho que desenvolveu grande identificação com o Fluminense, atuou pelo Flamengo.

Um grande momento destes confrontos, válido pela final do Campeonato Carioca de 1995, deve ser mencionado. O Flamengo via-se no ano de seu centenário, contratou o técnico Vanderlei Luxemburgo em ascenção após o bi-campeonato brasileiro 93 - 94 pelo Palmeiras. O time já contava com o jovem Sávio e contratou Romário, então tetracampeão pela seleção brasileira no Mundial de 1994. Na final do Carioca, o rubo-negro enfrentou seu arqui-rival Fluminense, sendo que o tricolor bateu o clube da Gávea por 3x2 em partida emocionante. O Flu saiu na frente com gol de Renato Gaúcho, chegando a estar vencendo por 2x0, sendo que o Fla buscou a igualdade. Por fim, uma bola chutada que desviou na barriga de...Renato Gaúcho, deu o título ao clube das Laranjeiras!

Flamengo x Botafogo

Jogos oficiais: 300 desde 1913

Flamengo : 107 vitórias

Botafogo: 93 vitórias

Um pouco de história: confronto de grande força no Rio de Janeiro, sendo que o tradicional Botafogo de Futebol e Regatas nunca conseguiu obter uma expansão de torcida em ambito nacional, tal qual Flamengo e Vasco da Gama. Por outro lado, o confronto Flamengo x Botafogo, onde o maior número de vitórias pende para o rubro-negro, remete a um tempo mítico do futebol carioca. Uma época, no início do século XX, um tempo em que Nelson Rodrigues testemunhava os confrontos, e o clube da estrela solitária tinha jogadores como Heleno de Freitas e Garrincha. Lêonidas da Silva, que se tornou ídolo na Gávea na década de 30, atuou no Botafogo anteriormente.

Uma grande vitória lembrada pelos torcedores botafoguenses, foi aquela obtida na final do Campeonato Carioca de 1989. O alvinegro obteve o título de forma invicta, empatando o jogo de ida em 0x0 e vencendo a partida de volta por 1x0. Aquele time lembrado pelas presenças de Mauro Galvão, Paulinho Criciúma e Josimar; enfrentou um Flamengo que tinha Bebeto, Leonardo e Zico. Por outro lado, a torcida rubro-negra se lembra muito bem da final do Campeonato Brasileiro de 1992, em que o Flamengo bateu o Botafogo por 3x0 na partida de ida. Um disputado 2x2 no jogo de volta deu o quinto-título brasileiro ao Flamengo. Este segundo jogo é lembrado pela tragédia do Maracanã, que ocorreu durante a partida, quando a arquibancada cedeu, derrubando torcedores em cima da Geral. Três torcedores do Flamengo faleceram.

Flamengo x Vasco da Gama

Jogos oficiais: 293 desde 1923

Flamengo: 114 vitórias

Vasco da Gama: 93 vitórias

Um pouco de história: diante dos seus três maiores rivais locais, o Flamengo mostra número superior de vitórias sobre Fluminense, Botafogo e também sobre o Vasco da Gama. Flamengo x Vasco também representa uma rivalidade acirrada, remetendo a um tempo glorioso de embates entre ambos os clubes, sobretudo na segunda metade dos anos 70 do século XX. Período em que o Vasco contava com seu ídolo e atual presidente, Roberto Dinamite, ao passo que o Flamengo formava o time que seria campeão da Libertadores e do Mundial de clubes em 1981.

Dentre as conquistas vascaínas sobre o Flamengo, recorda-se o Campeonato Carioca de 1977, vencido sobre o rubro-negro e com destaque para o meia Dirceu. A partida terminou em 0x0, sendo que o Vasco venceu nos penaltis. Já o Flamengo, com Zico no time desde 1974, obteve um tricampeonato estadual no fim da década de 70, sendo que dois foram vencidos sobre o Vasco da Gama. Isso aconteceu em 1978 e 1979, quando a Federação Carioca organizou um I Campeonato Estadual de Futebol, em 1979 que acabou contestado pela CBD. O Flamengo venceu o que seria o habitual Campeonato Carioca em 1978 e 1979, sobre o Vasco.

Palmeiras x Corinthians

Jogos oficiais: 279 desde 1917

Palmeiras: 103 vitórias

Corinthians: 94 vitórias

Um pouco de história: ostentando uma história de rivalidade muito superior ao que a geração atual imagina, Corinthians e Palmeiras carregam uma acirrada história de disputa, onde o número de êxitos palmeirenses é historicamente superior. Nos dias atuais o clube alviverde se encontra na segunda divisão do Brasileirão, tendo sido vítima de más administrações. Nos anos 90 porém, sob domínio da co-gestão com a empresa italiana Parmalat, o Palmeiras impôs grandes êxitos sobre o rival, tanto dentro quanto fora de campo. O início daquela década o extinto Parque Antartica viu o Palmeiras ser bi-campeão Paulista e bi-campeão brasileiro, seguidos em 1993 e 1994. O título do Paulista de 93 fora vencido numa final contra o Corinthians, goleado por 4x0. A final do Brasileirão 94 ainda no sistema de mata-mata, teve uma disputa entre Palmeiras e Corinthians em que o alviverde trucidou o alvinegro na partida de ida impondo 3x1. Um 1x1 no jogo de volta deu o último dos quatro títulos brasileiros ao Palmeiras.

Com um investimento financeiro alto, o Palmeiras venceu o Corinthians numa disputa por Rivaldo, que ainda pertencia ao Mogi Mirim. O meia, atuou por emprestimo no Corinthians em 1993, chegando como reforço alviverde em 1994. Em 1996, o Palmeiras foi buscar o atacante Viola, ex-ídolo corintiano, então encostado no Valencia da Espanha. Porém a mais emblemática vitória palmeirense sobre o Corinthians, foi obtida nos penaltis, pelas quartas de final da Taça Libertadores de 1999. O Palmeiras venceu a partida de ida por 2x0, e o Corinthians venceu a partida de volta por 2x0, o que levou a disputa para os penaltis. A partida transformou o goleiro Marcos em ídolo eterno alviverde, e a competição culminou no único título do Palmeiras, na Libertadores.

São Paulo x Palmeiras

Jogos oficiais: 255 jogos desde 1930.

São Paulo: 92 vitórias

Palmeiras: 81 vitórias

Um pouco de história: no início da década de 90 do século XX, a grande rivalidade paulistana se deu entre São Paulo e Palmeiras, sendo que a mesma é intensa desde os primórdios. O São Paulo engatilhava uma sequencia de títulos sob comando do falecido treinador Telê Santana. O clube venceu o Brasileiro 1991 e as seguidas Libertadores e Mundial de Clubes em 1992 e 1993. O Palmeiras iniciaria a co-gestão com a Parmalat no começo daquela década, obtendo sob comando do então jovem treinador Vanderlei Luxemburgo, as conquistas seguidas de Paulista e Brasileiro em 1993 e 1994. O clube alviverde saía do jejum de títulos de vinte anos.

O Palmeiras almejava um projéto Toquio, que só teria êxito no fim da década de 90. O clube do extinto Parque Antartica, inclusive visava atlétas do São Paulo, tendo contratado ídolos tricolores como Antonio Carlos Zago, Muller e Cafu. Além do próprio técnico Telê Santana, que apenas não assumiu por estar com a saúde demasiado debilitada, na metade dos anos 90. Grandes confrontos entre São Paulo e Palmeiras aconteceram pela taça Libertadores. O último ocorreu nas oitavas de final do torneio sul-americano de 2005. O São Paulo eliminou o Palmeiras pelos placares de 1x0 e 2x0, onde o lateral tricolor Cicinho marcou dois gols idênticos, na partida de ida e na partida de volta. O time do Morumbi acabaria tricampeão da Libertadores, naquela ocasião.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Esporte interativo

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas