Torcida do Flamengo supera incidentes em volta à Libertadores

Após dois jogos com portões fechados por confusão na Sul-Americana, rubro-negros são aprovados em novo esquema de acesso e segurança, e são recompensados com vaga nas oitavas

17/05/2018 16:27h

Compartilhar no

A Conmebol deu o recado com punição e afastamento, e a torcida do Flamengo respondeu com festa e disciplina ao matar a saudade da Libertadores no Maracanã. A vitória diante do Emelec foi o ponto alto de uma noite de quarta-feira onde os rubro-negros foram colocados à prova após os graves incidentes na decisão da Sul-Americana e passaram ilesos. No lugar da confusão, alívio pelo fim do jejum de oito anos sem avançar às oitavas de final.

Torcida do Flamengo fez a festa no Maracanã em clima bem mais tranquilo do que na final da Sul-Americana (Foto: Divulgação/Flamengo)

A partida testou o novo esquema de acesso e segurança do Maracanã, que tinha três mudanças principais: a troca do cartão-ingresso de sócio-torcedor por ingresso de papel, a conferência do bilhete em barreiras antes mesmo as roletas do estádio e o aumento do perímetro isolado para partida. Praticamente tudo funcionou, mas é preciso levar em conta que a partida não teve lotação máxima: 40.390 presentes.

Com o isolamento para passagem de veículos das ruas São Francisco Xavier, Eurico Rabelo e da Avenida Maracanã, os arredores do estádio apresentaram um clima bem diferente do habitual para partidas de grande movimentação. Até cerca de duas horas antes de a bola rolar, os acessos estavam praticamente desertos, com os torcedores optando por ruas no entorno para confraternização.

Pontos positivos

- Fim da aglomeração nas catracas

- Acesso tranquilo nos arredores do estádio

- Troca de ingressos para sócios-torcedores off-Rio no Santo Dumont

- Sensação de segurança

A medida que a partida se aproximava, a movimentação aumentava, mas nada que causasse transtorno para quem tinha ingresso comprado. Com um média de dois stewards por entrada, a conferência dos bilhetes era dificultada com um fluxo grande de pessoas. A solução foi pedir reforço e solicitar que os torcedores levantassem o ingresso para facilitar a visualização. Nada que causasse inconveniente.

Pontos negativos

- Atuação de cambistas

- Não foi possível coibir ambulantes como previsto

- Aglomeração na Radial Oeste

- Checagem dos ingressos em momentos grande volume de pessoas

- Registro de brigas entre torcedores do Emelec

O aumento do efetivo fosse da Polícia Militar ou da Guarda Municipal aumentou a sensação de segurança no evento e o espaço pelo maior isolamento das ruas diminuiu os tumultos. O que as autoridades não conseguiram, entretanto, foi coibir a presença de cambistas e até mesmo ambulantes - o que era previsto em um primeiro momento.

Com a impossibilidade de bloqueio da estação do metrô ou da Radial Oeste, o comércio ilegal de ingressos passou a atuar livremente na rampa da Uerj e nos acessos ao setor Norte, tradicionalmente o mais desejado pela torcida do Flamengo. Ingressos de Norte e Sul eram oferecidos por R$ 150 e de Leste por R$ 200, mais barato que o valor cheio original (R$ 180 e R$ 240).

A grande maioria dos torcedores abordados pela reportagem do GloboEsporte.com aprovou o novo esquema e a maioria dos "poréns" vinha de sócios-torcedores incomodados com a necessidade de trocar bilhetes, quando o hábito era de utilizar o cartão-ingresso.

- Melhorar, melhora um pouco da organização, mas para o sócio-torcedor está pior porque gera mais constrangimento para trocar ingresso. Quem tem o cartão não tem motivo para passar por isso e perde mais tempo - disse Hilton Vasconcellos, de 39 anos.

Opções como a impressão de vouchers para apresentação no lugar dos ingressos foram sugeridas aos montes. Na apresentação do esquema, na última segunda-feira, entretanto, o Flamengo e as autoridades se defenderam alegando que o formato não é definitivo e visa diminuir a presença de pessoas sem ingresso nas proximidades do estádio.

Se o objetivo era minimizar tumultos e a sensação de insegurança nos arredores do Maracanã, é possível dizer que a tentativa foi bem-sucedida e os rubro-negros puderam assistir tranquilamente aos dois gols de Everton Ribeiro, que garantiram a classificação antecipada ao Flamengo. Há, por sua vez, questionamentos que ficam sem respostas.

A estrutura montada é suficiente para jogos de realmente grande apelo e lotação máxima? Qual o critério para avaliação da necessidade deste tipo de estrutura? E, principalmente, quais os efeitos diretos na vida de moradores da região? Dúvidas que só novas experiências podem responder. E, ao que tudo indica, não serão sanadas no clássico de sábado, diante do Vasco.

Com isolamento do perímetro do estádio, clima de confraternização aconteceu em ruas paralelas (Foto: Flamengo / Divulgação)


Compartilhar no
Fonte: Globo Esporte

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas