Formiga está pertíssimo de um recorde e bem distante de outro

volante brasileira se tornará a mais velha atleta a atuar em um Mundial feminino

18/05/2019 08:08h

Compartilhar no

Caso jogue um único segundo na Copa do Mundo da França, que começa no dia 7 de junho, algo que é provável, a volante brasileira Formiga se tornará a mais velha atleta a atuar em um Mundial feminino.
Formiga, que jogou sua primeira Copa na Suécia, em 1995 - ou seja, no século passado -, tem hoje 41 anos e 75 dias.
A atual recordista é a americana Christie Pearce (à época Rampone, antes de se separar do marido), zagueira que no Mundial de 2015, no Canadá, participou da final contra o Japão com 40 anos e 11 dias.
Será um feito para Formiga (apelido de Miraildes Maciel Mota), em sua sétima Copa, superar a marca de Christie, porém ela ainda estará atrás de alguns homens na lista geral dos mais velhos em Mundiais.
Aliás, será muito difícil ultrapassar o recordista, que passou a ocupar essa posição há menos de um ano, no Mundial da Rússia.

(Foto: CBF)
Nascido em janeiro de 1973, o goleiro egípcio Essam El-Hadary, aos 45 anos, 5 meses e 10 dias, atuou como titular contra a Arábia Saudita no jogo final da seleção de seu país na fase de grupos.
El-Hadary, que ainda está em atividade, foi o capitão do time na derrota por 2 a 1 na cidade de Volgogrado.
Outro goleiro, o colombiano Faryd Mondragón, entrou em campo em uma Copa do Mundo com idade superior à de Formiga.
No Mundial do Brasil, em 2014, substituiu Ospina aos 40 minutos do segundo tempo na goleada por 4 a 1 sobre o Japão, em Cuiabá, na fase de grupos. Tinha 43 anos e 3 dias.
Somente mais um jogador, e esse de linha, supera a volante brasileira.
O atacante camaronês Roger Milla estava com 42 anos, 1 mês e 8 dias quando enfrentou a Rússia na Copa de 1994, nos EUA.
Milla entrou no intervalo e logo no primeiro minuto fez um gol histórico. Que foi, entretanto, muito pouco para Camarões, humilhado em Stanford (Califórnia) pelo placar de 6 a 1.
Nesse confronto, o russo Salenko marcou cinco gols, até hoje o recorde em um único jogo de Mundial masculino.
Em Copa feminina, uma jogadora também anotou cinco gols em uma partida, a americana Michelle Akers, contra Taiwan, na China-1991.
Formiga, que divide com a japonesa Homare Sawa o recorde de atleta (homem ou mulher) com mais participações em Copas do Mundo - seis, marca a ser batida em breve pela baiana de Salvador -, é detentora do recorde de mais velha a fazer um gol em um Mundial.
A brasileira vazou a Coreia do Sul há quase quatro anos, em Montréal, na estreia do Brasil na Copa canadense, aos 37 anos e 98 dias.
O mais velho, homem ou mulher, a balançar as redes em uma Copa é o camaronês Milla.

Compartilhar no
Fonte: Folhapress
Por: Fábio Zanini

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas