• AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Campanha salao
  • APCEF
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Zagueiro de R$ 13 mi falha de novo pelo Atlético, mas Levir o defende

Igor Rabello tem atuado como titular do time comandado por Levir Culpi desde o início da temporada -foram 13 das 14 partidas nesta condição. No entanto, ainda não convenceu ao lado de Réver.

04/04/2019 13:02h

O Atlético-MG venceu o Zamora por 3 a 2, no Mineirão, pela terceira rodada do Grupo E da Copa Libertadores. Mesmo assim, Igor Rabello sofreu críticas pela falha no gol marcado por Erickson Gallardo, do time venezuelano, ainda no primeiro tempo.

O atleta tem atuado como titular do time comandado por Levir Culpi desde o início da temporada -foram 13 das 14 partidas nesta condição. No entanto, ainda não convenceu ao lado de Réver.

Contratado por R$ 13 milhões do Botafogo, em janeiro passado, o defensor de 23 anos acumula erros nos últimos jogos do Galo. Ele falhou em lances de bola aérea contra o Nacional, do Uruguai, e o América-MG, pelo Campeonato Mineiro. Nas ocasiões anteriores, Bergessio e Paulão ganharam pelo alto do atleta que mede 1,91 metro. Contra o Zamora, foi superado por um adversário 24 cm mais baixo.

Após o triunfo do Atlético sobre o Zamora, Levir Culpi foi questionado sobre a situação. No entanto, não recebeu de forma agradável a crítica sobre o atleta.

"Você [repórter] é muito firme na crítica. Você é crítico assim com você mesmo? Eu acho que, no sistema defensivo, a bola aérea é a mais difícil do jogo. Quando você tem uma bola aérea, você oferece 50% para o ataque e para a defesa. Só de gol de escanteios vocês verão quantos saem quando ligam a televisão. Eu não faço crítica alguma. As críticas que tenho que fazer, eu faço na sala, antes ou depois da partida. Eu acho que você foi muito duro na crítica, porque não é isso tudo. A opinião é sua, eu respeito, mas acho que você está equivocado", disse.

Contratado até o fim de 2022, o zagueiro chegou à Cidade do Galo por R$ 13 milhões. Os valores foram desembolsados pelo Banco BMG. Os mineiros detêm 70% dos direitos econômicos do atleta, que pertencia ao Botafogo.

Fonte: UOL / Folhapress

Deixe seu comentário