• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia

Paratletas buscam recursos para disputar competição em Fortaleza

Os 18 paratletas se preparam para disputar a Copa Nordeste que acontece entre os dias 20 e 23 de junho

17/05/2019 11:27h

O único time de futebol para amputados do Piauí está no ápice de atividades e buscando ajuda financeira para competir. O projeto que surgiu em 2009 através do CEIR (Centro Integrado de Reabilitação) deixou de existir no final de 2018, por conta da falta de recursos e agora eles fazem parte de um novo projeto, que tem apenas quatro meses. Os 18 paratletas se preparam para disputar a Copa Nordeste que acontece entre os dias 20 e 23 de junho, em Fortaleza.

A maioria dos paratletas  da equipe perdeu uma das pernas por conta de acidentes de trânsito

“A gente agradece muito aqueles que nos cederam um campo para voltamos a jogar, pois ficamos sem local para treinos depois que encerrou o projeto no CEIR. Nossas historias servem de inspiração e para mostrar para aquelas pessoas que estão por aí reclamando da vida que não existe o de porque reclamar. Eu chamo meus amigos na mesma situação que eu para jogar bola e eles questionam: Jogar bola? Como? E eu respondo que sim e não acreditam”, disse Elilson Pereira, 38 anos.

A maioria dos paratletas que formam a equipe perdeu uma das pernas por conta de acidentes de trânsito. Caso de Neto, que entrou no time há poucos dias, mas já é motivo de orgulho dos companheiros, pois há dois anos sem sequer andar traumatizado pelo acidente. “Neto esta jogando com a gente e tendo a oportunidade de ter um recomeço em sua vida. Ele sofreu um acidente há dois anos e tem dois anos que saia de casa e levantava apenas para as necessidades básicas, agora é outro homem”, acrescentou Willimes Sousa.

Muitos não sabem, mas a seleção Brasileira de futebol de amputados é penta campeã Mundial e mesmo com resultados expressivos eles não têm o suporte financeiro necessário para competir. “Sempre que a gente tem contato com o Rogerinho (atleta seleção) falamos sobre isso. Eles têm dificuldades, imagine a gente que está em um projeto novo e em um estado que somos os únicos a fazer a ter essa iniciativa de usar a reabilitação através do esporte como inclusão”, conta Antônio Gonçalves técnico do time.

Apesar dessas dificuldades, eles se preparam para disputar a Copa do Nordeste de Futebol de Amputados, que acontece no mês de junho entre os dias 20 e 23, em Fortaleza. Equipe do Ceará, Natal e Salvador também devem competir. 

Edição: Biá Boakari
Por: Pâmella Maranhão / Foto: Assis Fernandes/ODIA

Deixe seu comentário