Palmeiras vence clássico contra o São Paulo com gol de Valdivia

Além de ter aberto o placar com um gol de cabeça no primeiro tempo, o jogador da seleção do Chile também comandou as jogadas de ataque

02/02/2014 18:04h

Compartilhar no

O ano do centenário do Palmeiras não poderia começar de melhor maneira e tendo como protagonista um dos ídolos do time. Em seu primeiro clássico da temporada, a equipe alviverde venceu o São Paulo por 2 a 0, no Pacaembu, e manteve os 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista após cinco partidas.

E o destaque do time foi o "mago" Valdivia, que confirmou a boa fase e ainda voltou a marcar um gol contra o time do Morumbi depois de seis anos €“ ele dez dois durante o Paulistão de 2008, um na primeira fase e outro na semifinal.

Esse fim de jejum do meia chileno contra o São Paulo deixa um bom gosto de "déjà vu" para o Palmeiras e pode alimentar um bom prognóstico para a equipe neste começo de ano do centenário. Isso porque a última vez que o Palmeiras foi campeão paulista foi exatamente naquele ano de 2008, contando com grandes atuações de Valdivia.

Além de ter aberto o placar com um gol de cabeça no primeiro tempo, o jogador da seleção do Chile também comandou as jogadas de ataque, buscou o jogo e, como não poderia ser diferente, brigou muito dentro de campo.

O jogo €“ Desde o começo, o destaque era a torcida do Palmeiras, que não parou de gritar um único minuto, empolgada com a boa fase do time. Com a equipe alviverde com a bola, era só festa. Se o domínio era são-paulino, uma vaia ensurdecedora. E esse clima foi levado ao campo pelos jogadores.

O Palmeiras fazia uma marcação muito forte, desde os homens de frente. Para se ter uma ideia, o atacante Allan Kardec acompanhou quase que individualmente o lateral lvaro Pereira. O time mandante pecava apenas no último passe, no momento de chegar de frente para o gol, enquanto o São Paulo apostava nos contra-ataques.

Com o jogo muito travado, com direito a uma pequena confusão entre Lúcio e Luis Fabiano, demorou 15min para as primeiras oportunidades aparecerem. Primeiro com Leandro, em bom chute defendido por Rogério Ceni, depois com o camisa 9 do São Paulo, que recebeu boa bola enfiada por Maicon e desperdiçou.

Mas foi o time mais bem postado em campo que abriu o placar em uma bola parada. Em cobrança de falta lateral, a defesa do São Paulo falhou, marcou apenas os homens altos do Palmeiras e deixou o baixinho Valdívia livre para cabecear sozinho e abrir o placar.

Os palmeirenses até deixaram mais a posse de bola com os adversários após o gols, mas sabiam o que fazer para correrem poucos perigos. Deu tempo até para Wesley bater boca com Luis Fabiano. "O Wesley me deu uma porrada sem bola." A resposta: "Só falei para ele parar de falar toda hora com o juiz, mas isso é coisa dele mesmo."

O segundo tempo começou parecido com o anterior. Usando a habilidade de seus homens de frente e uma marcação sob pressão, o Palmeiras acuava o São Paulo e criava boas oportunidades. O time tricolor errava muitos passes e sofria com a má atuação de seus armadores, principalmente Ganso e Maicon.

Com o domínio palmeirense e a passividade são-paulina, o segundo gol alviverde era questão de tempo e veio aos 34min do segundo tempo. Allan Kardec recebeu bola enfiada dentro da área e sofreu pênalti de Rodrigo Caio. Ele mesmo foi para a cobrança, Rogério Ceni até acertou o lado, mas não pulou o suficiente para evitar o gol.

Foi o suficiente para a torcida do Palmeiras entoar um reverberante grito de olé nas arquibancadas do Pacaembu.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Uol

Deixe seu comentário