• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia

'Nossa geração foi maltratada', diz Messi sobre seleção argentina

Durante a entrevista, Messi falou sobre os boatos constantes na Argentina da existência de um "clube dos amigos".

29/03/2019 14:37h

Lionel Messi rompeu um silêncio que já durava nove meses desde a eliminação da Argentina nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2018. Em entrevista à rádio FM 94.7, de Barcelona, o atacante deu sua opinião sobre as críticas em relação a sua geração na seleção e afirmou que seu filho já questionou o porquê de ele ser tão cobrado em seu país-natal.

"Nossa geração foi maltratada, vivemos coisas fora do normal, coisas que não vi outras equipes sofrerem. Falaram muitas barbaridades sobre nós", disse Messi.

"É difícil para mim. Meu filho está sempre vendo YouTube. Ele viu um vídeo e depois me perguntou por que me criticam na Argentina. Mas eu sigo voltando, quero ganhar alguma coisa com a seleção. Vou disputar todas as coisas importantes. Chegamos em uma final de Copa do Mundo [em 2014, no Brasil] e isso não é fácil", prosseguiu.

Durante a entrevista, Messi falou sobre os boatos constantes na Argentina da existência de um "clube dos amigos". Além do atacante do Barcelona, Javier Mascherano também faria parte, e eles decidiam quem deveria ser convocado e qual técnico era a melhor opção para ser contratado.

"Quem são esses do clube dos amigos?", questionou Messi. "Agüero, Di María, Higuaín... todos são os melhores jogadores do mundo. Não quero transformar em verdade todas as mentiras que contam. Não escolho os treinadores da seleção. Vivo escutando coisas ruins e é difícil desfrutar com esse entorno. Se tivéssemos vencido a Copa do Mundo no Brasil, tudo isso seria diferente. Perdemos por detalhes", prosseguiu.

Por fim, Messi reiterou seu desejo de conquistar algum título pela seleção da Argentina. O atacante esteve no elenco derrotado para a Alemanha em 2014 e nas decisões das Copas América de 2015 e 2016, além de ter integrado a equipe que caiu nas oitavas de final do Mundial da Rússia, no ano passado, diante da França.

"Ser campeão do mundo é o ponto máximo e nós estivemos perto. Isso não tem preço. É o momento mais lindo e importante do futebol. Ganhei tudo com meu clube, mas é difícil não ter conseguido com meu país", completou o jogador do Barcelona.

Em amistosos recentes, a seleção da Argentina venceu o Marrocos por 1 a 0 e perdeu para a Venezuela por 3 a 1. A equipe albiceleste estará no Brasil ainda este ano, para a disputa da Copa América, que terá início em 14 de junho.

Fonte: UOL / Folhapress

Deixe seu comentário