Jogo com os pés de Éderson chamou a atenção de Guardiola, diz Júlio César

Goleiro de 23 anos foi contratado pelo Manchester City por R$ 145 milhões.

30/06/2017 09:30h

Compartilhar no

No Benfica desde 2014, Julio César disputava posição no gol da equipe portuguesa com Éderson, que foi contratado pelo Manchester City por R$ 145 milhões. Titular em duas Copas do Mundo, o experiente arqueiro elogiou bastante o ex-companheiro. Segundo Júlio, Éderson chamou a atenção de Pep Guardiola por causa de sua força e seu jogo com os pés.

- O Éderson jogou no ano passado, eu fiquei no banco. É um goleiro que tem um futuro brilhante pela frente, é um goleiro de Seleção, é tecnicamente muito bom. É um amigo em particular. Ele é muito bom com os pés, e isso foi o diferencial da contratação dele pelo Manchester City. O Guardiola gosta muito de goleiro que joga bem com os pés. Quando o Ed teve a oportunidade de jogar com o Bayern de Munique, na Liga dos Campeões, ele foi muito bem. Ele botava a bola, no tiro de meta, no outro gol. É incrível a força que ele tem, é uma coisa surreal. Nenhum goleiro tem isso. Aquilo chamou a atenção do Guardiola - disse Julio César, no "Troca de Passes".

Ederson foi contratado pelo Manchester City (Foto: Divulgação/Site oficial do City)

O goleiro afirmou, inclusive, que o Benfica tinha uma jogada ensaiada em que Éderson mandava a bola direto para um atacante na área adversária.

- Isso era uma jogada que nós tínhamos no Benfica, treinada, era o Ed bater direto para o centroavante. Porque muita gente não sabe, em tiro de meta, não tem impedimento. A zaga está alta, o jogador fingia que estava dormindo, e ele botav a bola lá. Inclusive, no último jogo, contra o Guimarães, que nos deu o título, saiu o gol assim. Ele estava buscando durante o campeonato inteiro.

Julio César também comentou a situação de Alisson, titular da seleção brasileira, que passou a última temporada na reserva da Roma. O goleiro do Benfica lembrou que, com Luiz Felipe Scolari, antes da Copa do Mundo de 2014, também era visto com desconfiança porque estava atuando pouco.

- Nas vezes que eu vi atuar, e também já tive conversas com o Taffarel, o Alisson parece ter um futuro brilhante pela frente, tecnicamente ele é muito bom. O Juan também elogiou ele bastante, falou que é um fenômeno. O Alisson está atravessando uma situação que eu atravessei também, de ser convocado sem jogar muito. O Felipão me bancou, porque confiava no meu trabalho. Acho que a mesma coisa está acontecendo com o Tite. O importante é o treinador saber com quem pode contar. Claro que, para o goleiro, ter ritmo de jogo é fundamental. Você chega mais preparado, mais confiante. Mas acredito que, a partir desta temporada, ele pode ter mais chances.

Compartilhar no
Fonte: globoesporte.com / SporTV

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário