Invicto há um mês, Inter vive extremos entre defesa sólida e ataque frágil

O próximo compromisso do Inter será no domingo, diante do Santos, no Pacaembu. Rodrigo Dourado volta ao meio-campo e D'Alessandro será reavaliado. Com 16 pontos, o Inter é 5º colocado no Brasileiro.

06/06/2018 10:41h

Compartilhar no

O Internacional não conhece derrota há um mês. São seis partidas de invencibilidade no Brasileiro desde o dia 6 de maio, no 2 a 0 sofrido diante do Flamengo. E a construção deste retrospecto que orgulha a comissão técnica vermelha se deu com uma postura defensiva sólida. Por outro lado, a fragilidade ofensiva ainda atrapalha o time.

Dos 10 jogos que disputou no Brasileiro, em 6 o Internacional saiu sem sofrer gols. Foi vazado apenas em 4. Palmeiras, Flamengo, Vitória e Corinthians conseguiram romper a meta de Danilo Fernandes. Ao todo, o Colorado levou apenas seis gols na competição. Tem uma das melhores defesas do torneio.

O quarteto mudou pouco. Na zaga Cuesta e Moledo são absolutos. Klaus foi o único que atuou dos demais. Rodrigo Moledo e Charles jogaram na primeira função do meio no 4-1-4-1 montado por Odair Hellmann. Iago e Uendel tiveram chance na esquerda, Fabiano e Zeca na direita.

"Eu acho que consolidamos uma organização defensiva boa e forte. É onde há uma participação de todos os jogadores. Esta organização começa com o atacante e termina com uma linha de quatro muito bem postada. Isso dá uma segurança para jogar com liberdade e confiança quando recuperamos a bola. Espero que continuemos assim e consigamos evoluir no que temos que evoluir", disse o treinador gaúcho.

Foto: Reprodução/Ricardo Duarte/Internacional FC

Se a defesa vai muito bem, o ataque ainda precisa melhorar. O aproveitamento é inversamente proporcional ao da defesa. Em 10 jogos do Brasileirão, o Inter marcou gol em 4. Foram 6 vezes sem conseguir balançar as redes adversárias. Apenas Vitória, Corinthians, Chapecoense e Bahia sofreram gols do setor ofensivo que tem em Leandro Damião o comandante. Ao todo, o colorado marcou 10 vezes.

Se a defesa mudou pouco, o ataque alternou muito. Em todos os setores de construção ou conclusão houve mudança de jogadores. E hoje o principal armador da equipe, D'Alessandro, está fora há cinco compromissos.

"A gente já está num bom estágio. Eu tive que mudar muito o setor ofensivo, e quando precisa mudar muito, e não é da minha concepção fazer isso, eu acredito em manutenção, mecanizar os movimentos, acaba prejudicando. Perdemos muito tempo e jogadores no setor de ataque. Neste último mês é a manutenção já nos fez crescer e evoluir. Mas com a disposição de todos os que estão jogando, e já dentro do campo dando resposta, certamente vamos evoluir, e precisamos evoluir mais neste sentido. Já começamos a fazer os gols. Precisamos manter esta solidez defensiva e crescer, quando tiver tempo para treinar, no aspecto ofensivo", concluiu Odair.

O próximo compromisso do Inter será no domingo, diante do Santos, no Pacaembu. Rodrigo Dourado volta ao meio-campo e D'Alessandro será reavaliado. Com 16 pontos, o Inter é 5º colocado no Brasileiro.

Compartilhar no
Fonte: Folhapress

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário