Fluminense enfrenta o Cruzeiro, mesmo com falta de zagueiros

Quase todos os zagueiros do Fluminense estão entregues ao departamento médico. Dos seis nomes, apenas dois estão em condições de enfrentar o Cruzeiro.

19/07/2017 10:00h

Compartilhar no

O técnico Abel Braga já se acostumou a ter a zaga como fonte de dor de cabeça. Desta vez, no entanto, o motivo para a preocupação não é a irregularidade do setor. Quase todos os zagueiros do Fluminense estão entregues ao departamento médico. Dos seis nomes, apenas dois estão em condições de enfrentar o Cruzeiro, nesta quinta: o capitão Henrique e o jovem Frazan, promovido este ano e que, se for escalado, fará sua quarta partida como profissional.

Dourado luta contra estiramento na coxa Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

Reginaldo, que precisou ser substituído durante o jogo contra o Coritiba, no domingo passado, teve um estiramento detectado na coxa direita. Na mesma partida, Abel também viu Nogueira sofrer uma entorse no tornozelo esquerdo. Ele faz tratamento fisioterápico para tentar se recuperar a tempo. Mas, se o jogo fosse nesta quarta, não teria condições de enfrentar os mineiros.

Não é de hoje que as lesões viraram um drama para a zaga tricolor. Em junho, Renato Chaves teve que fazer cirurgia para retirar placa e parafuso do tornozelo. Ele já treina com bola, mas, ainda em fase final de recuperação, não está liberado pelos médicos. Um mês antes havia sido a vez de Gum operar o pé direito. O zagueiro ainda não tem data para retornar.

Embora a situação mais delicada seja a do sistema defensivo, este não é o único setor em que Abel tem dúvidas para montar a equipe. Na frente, Henrique Dourado ainda tenta se recuperar de um estiramento na coxa esquerda. Nesta terça, o Ceifador não foi a campo. Trabalhou apenas na academia. Ele mesmo não soube dizer se terá condições de retornar contra o Cruzeiro.

"Tem que ter cuidado. Estou fazendo tratamento intensivo. Como houve edema e um pouco de líquido, estamos com cuidado", afirmou o jogador à “Rádio Globo”.

Compartilhar no
Fonte: Extra

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário