• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Flamengo bate o Internacional por 3 a 1 no Maracanã

Partida valeu pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro e teve gols de Gabigol, Bruno Henrique, Arrascaeta e Edenilson.

26/09/2019 10:08h

O Flamengo segue com folga na liderança do Campeonato Brasileiro. Na noite desta quarta-feira (25), no Maracanã, o time rubro-negro bateu o Inter por 3 a 1. Com Paolo Guerrero e Bruno expulsos, o Colorado acabou vítima fácil pela 21ª rodada da competição. Gabigol, Bruno Henrique e De Arrascaeta marcaram pelo Fla. Edenilson fez o gol do Inter.


Leia também: Líder do Brasileiro, Flamengo revê o Inter no Maracanã 


Foi a oitava vitória seguida do Flamengo no Brasileiro. Desde o início de agosto que o time de Jorge Jesus só vence. Há apenas uma derrota nas últimas 16 partidas. E ainda, chegou aos 100 gols na temporada (em jogos oficiais). Com 48 pontos, o Fla lidera o campeonato, seis pontos à frente do vice Palmeiras, que encara o CSA nesta quinta. Já o Colorado está 12 pontos atrás, com 36, em quarto, mas com posto ameaçado até o fim da rodada.

O jogo foi confuso. A primeira expulsão saiu em pênalti de Bruno em Gabigol. A segunda foi por reclamação de Paolo Guerrero. E mesmo com dois a menos em campo chegou a empatar no segundo tempo. Mas durou pouco e acabou perdendo.


Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O Flamengo terá o São Paulo pela frente na 22ª rodada. O duelo será no sábado, no Rio de Janeiro. Já o Internacional recebe o Palmeiras, domingo, no Beira-Rio.

Lesão, falha, pênalti, expulsão, gol. Com 20 minutos de bola rolando tudo isso já tinha acontecido. A sequência começou com a lesão de Rodrigo Moledo ao afastar uma bola aos 10 minutos. Klaus foi o escolhido para entrar. E alguns minutos mais tarde, um giro de Gabigol contou com falha do defensor, que permitiu a passagem. Cara a cara com Marcelo Lomba, o atacante driblou o goleiro, foi puxado por Bruno, que acabou bloqueando o chute, caído. O árbitro marcou pênalti, expulsou o jogador do Inter, Gabigol bateu e abriu o placar, criando um novo cenário no jogo.

O Flamengo já era superior mesmo antes da sequência de acontecimentos que encaminhou o jogo. Tinha quase 80% de posse de bola, trocava passes, mas não tinha criado chances claras. Rondava a área do Inter atrás de um espaço, que insistentemente não aparecia. Mas jamais esteve ameaçado.

Depois do gol, com um a mais em campo, o Rubro-Negro sobrou. Empilhou oportunidades e se já pouco precisava se preocupar com o adversário com 11 contra 11, depois então, o rival mal passava da linha do meio.


Foto: Ricardo Duarte/Internacional

De tão confortável, ainda mais quando ficou com dois jogadores a mais pela expulsão de Guerrero, o Fla relaxou. Por isso, sofreu o empate no início da etapa final. Mas demorou sete minutos para estar na frente de novo. Antes do fim da partida, o time da casa era tão superior que marcou mais uma vez.

O Internacional entrou em campo repleto de volantes. Com quatro jogadores de características defensivas no meio, o time de Odair Hellmann até suportava bem o jogo e estava bem posicionado na frente da área até a sequência fatídica de acontecimentos para os gaúchos. Com um a menos Odair Hellmann tirou o único jogador criativo do meio, Nico López, e colocou Zeca.

Em seguida, o time seguiu sendo vítima fácil, e ainda aos 43 da etapa inicial, Paolo Guerrero foi expulso. Descontrolado, com muita confusão, o peruano deixou o campo e o apito que encerrou o primeiro tempo mostrou um time totalmente perdido. No segundo tempo, porém, com dois a menos, o Colorado buscou o empate.

Com gol de Edenilson, igualou a partida. Mas a alegria durou exatos sete minutos, e foi encerrada com gol marcado por De Arrascaeta. E até o fim foi vítima fácil, vendo o Flamengo fechar a conta com Bruno Henrique.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário