• Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Fellipe Bastos é suspenso por 3 jogos após piada homofóbica com Fluminense

Relator, auditores e o presidente da comissão disciplinar do TJD-RJ não encaram os cantos de "time de viad..." como discriminatórios.

27/02/2019 11:40h

Minutos após o Vasco conquistar a Taça Guanabara, Fellipe Bastos cantou músicas homofóbicas da torcida com o objetivo de provocar o Fluminense. O time tricolor não gostou e ele pediu desculpas no dia seguinte, mas acabou denunciado pelo TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva). Nesta terça-feira (26), o jogador foi suspenso por 3 jogos.

O tribunal tratou de desqualificar a denúncia baseado no artigo 243-F, que diz: "Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".

Relator, auditores e o presidente da comissão disciplinar do TJD-RJ não encaram os cantos de "time de viad..." como discriminatórios. O volante do Vasco, então, acabou punido pelo artigo 258 por Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras.

"Hoje em dia o rigor é tanto que a gente não pode se expressar livremente. Então temos de ter muito cuidado. Por quê? O que se pretende ensinar com tudo isso? Respeito. A gente tem de substituir a tolerância pelo respeito. Só faltou um pouco de ética para ele, não atacou ninguém objetivamente falando. Não pode então nem o 243-F, nem ato discriminatório. Somente uma declaração desrespeitosa", disse Wanderley Rebello de Oliveira Filho, presidente da 2ª comissão disciplinar do TJD-RJ.

AIRTON

Airton também foi punido pelo TJD. Após xingar o árbitro do clássico com o Vasco, o volante do Fluminense pegou dois jogos de suspensão por conta do artigo 258 - Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código.

Por outro lado, Luciano foi absolvido pela maioria após ter empurrado Andrey em confusão no fim do jogo. O atacante está liberado, portanto, para a próxima partida do Fluminense.

Fonte: UOL / Folhapress

Deixe seu comentário