Em despedida apagada de Neymar, Santos empata com o Flamengo

Com lágrimas, Neymar vestiu camisa do Santos pela última vez

26/05/2013 18:41h

Compartilhar no

Foi com lágrimas no olhos que Neymar vestiu a camisa do Santos pela última vez para entrar em campo contra o Flamengo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, na tarde deste domingo. Em uma atuação apagada, o craque da Vila Belmiro apareceu pouco na sua última partida antes de mudar para a Espanha onde defenderá o Barcelona. O jogo terminou empatado por 0 a 0.

Neymar tentou partir para cima várias vezes, procurou o jogo, tocou a bola, mas não conseguiu impor seu futebol. Bem marcado pelo zagueiro Renato Santos, no primeiro e no segundo tempo, Neymar apareceu pouco, encaixou poucos dribles e não teve nenhuma chance clara de gol.

Aos 9 min do segundo tempo, o atacante recebeu dentro da pequena área, dominou, mas na virada para chutar foi travado e perdeu a jogada. Foi o melhor lance de Neymar na partida. 

Pouco depois, pegou uma sobra livre na entrada da grande área do Flamengo, mas chutou fraco, sem dificuldade para o goleiro. No primeiro tempo pegou a bola na intermediária do lado esquerdo, partiu para cima, mas foi desarmado por Renato Santos. Essa tentativa se repetiu várias vezes sem sucesso por todo o jogo.

Em um dos poucos bons momentos no primeiro tempo, o craque santista cruzou uma falta na entrada da grande área do lado esquerdo e, no bate-rebate, a zaga do Flamengo aliviou de cabeça. Neymar cobrou duas faltas da intermediária, uma sem perigo e a outra, no primeiro tempo, um cruzamento que foi tirado da área pela defesa flamenguista.

Em outro bom lance do atacante santista no primeiro tempo, Neymar pedalou para cima de Renato Santos e conseguiu cortar para dentro, na entrada da grande área pelo lado direito, mas chutou para fora. O craque era vaiado toda vez que pegava na bola. Os mais de 50 mil torcedores que foram ao Mané Garrincha eram na sua imensa maioria flamenguistas.

O Santos começou a partida colocando pressão com bastante troca de passes. Até por volta dos 15min de jogo a bola pouco saiu do campo de defesa do Flamengo, que explorava os contra-ataques. Apesar disso, até os 20min do primeiro tempo, o Santos havia tido apenas uma boa chance, com troca de passes entre Neymar e Arouca na entrada da grande área do Flamengo pelo lado direito. Arouca concluiu para fora a jogada que havia começado com uma cobrança de lateral de Edu Dracena.

Aos poucos, o time rubro-negro foi se soltando e quase chegou ao gol algumas vezes. Em duas oportunidades no primeiro, o Flamengo teve chance clara de gol. Depois dos 25min do primeiro tempo, era o Flamengo que pressionava o Santos em seu campo de defesa. O lateral Léo Moura subia bem no apoio ao ataque, invariavelmente livre, e servia o camisa 10, Gabriel, e o atacante Renato Abreu com cruzamentos e enfiadas que levaram perigo constante à área santista.

O melhor momento do primeiro tempo foi aos 43 minutos. Léo Moura enfiou pela direita para Gabriel, que deixou Hernane de frente para o gol dentro da pequena área, mas ele chutou em cima do goleiro. No rebote, na entrada da grande área, Renato Abreu ainda chutou com perigo, mas a bola passou por cima do travessão. 

O Santos voltou para o segundo tempo mostrando mais vigor em campo, e logo aos dois minutos Arouca chegou com perigo pelo lado esquerdo da pequena área do Flamengo, mas não conseguiu concluir. o jogo recomeçou aberto com os dois times atacando. 

Quase aos cinco minutos, Elias chutou rasteiro com perigo da intermediária santista e a bola passou muito perto do canto direito do goleiro Rafael. Na jogada anterior havia sido Neymar que recebeu uma boa bola na entrada da área, mas não conseguiu dominá-la.

Já por volta dos 15 minutos do segundo tempo, quem voltava a pressionar bastante era o Flamengo. Moreno foi colocado de cara para o gol, mas o impedimento foi assinalado antes dele marcar.

Aos 30 minutos, Neymar partiu para dentro da área pela esquerda e reclamou que foi derrubado, por Renato Santos, mas o juiz mandou seguir. Pouco depois, aos 33 minutos, Moreno invadiu a área santista em contra-ataque rápido e chutou rasteiro no canto, para o goleiro Rafael defender com os pés.

Aos 36 do segundo tempo o Flamengo chegou novamente com cruzamento rasteiro de Léo Moura para Carlos Eduardo, mas o atacante isolou por cima.

Recorde

A torcida no Mané Garrincha, esmagadoramente rubro-negra, vaiava Neymar sempre que o craque pegava na bola e incentivava muito o Flamengo. 63.948 pagantes foram ao estádio, com capacidade para 72 mil torcedores. Com ingressos de R$ 160 a R$ 400, o jogo é a maior renda de bilheteria do futebol brasileiro, com R$ 6,9 milhões.

Compartilhar no
Fonte: Uol

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário