• Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Corinthians terá moeda digital e clube de vantagens para torcida

A empresa não confirmou o tempo de contrato estabelecido com o time do Parque São Jorge, mas o período deverá ser de dois anos.

15/03/2019 10:22h

O Corinthians lançará na tarde desta sexta-feira (15) a sua moeda digital oficial, chamada Timaocoin. Com ela, o clube espera ampliar a interação entre torcedores e parceiros comerciais, além de oferecer produtos e serviços, como venda de ingressos, experiências em seu estádio e materiais esportivos. O projeto foi desenvolvido em parceria com a empresa  Fintech Footcoin Club.

O modelo é semelhante aos criados recentemente por Atlético-MG e Fortaleza, que possuem, respectivamente, a Galocoin e a Leaocoin. Cada clube, no entanto, tem uma loja virtual específica, onde oferecem benefícios diferentes para as torcidas.

A empresa não confirmou o tempo de contrato estabelecido com o time do Parque São Jorge, mas o período deverá ser de dois anos. Também por questões de confidencialidade, não foi revelado a porcentagem que o clube ficará de cada transação virtual.

Entre as funcionalidades da plataforma, está a doação de valores de torcedores para as equipes. Segundo Rozinei da Silva, CEO da Footcoin, caberá ao Corinthians decidir se utilizará este recurso. "Se o Corinthians quiser habilitar essa funcionalidade, o torcedor poderá adquirir, por exemplo, 1 Timaocoin por R$ 10 e doar para o clube. O valor cairá integralmente na conta do Corinthians", explica o executivo à reportagem. "O clube customiza o marketplace da forma como ele achar mais interessante."


Foto: Reprodução

De acordo com Rozinei, o Fortaleza utiliza esta ferramenta, enquanto o Atlético-MG vai adotar em breve. "O Fortaleza teve um resultado satisfatório em relação às necessidades do clube, como renovar contrato dos jogadores", afirma. "O Atlético-MG terá [a funcionalidade] a partir do segundo trimestre deste ano, em função de uma questão específica que eles querem fazer", acrescenta.

Sem flutuação cambial, cada Timaocoin equivale a R$ 10. Inicialmente, contudo, a empresa só venderá as moedas para pessoas que já possuírem bitcoins. "Nós entendemos que o público da cidade de São Paulo já faz muitas transações em bitcoins, então, assim nós conseguimos posicionar o nosso produto. Aí, posteriormente, podemos ampliar para os demais públicos", afirma Rozinei da Silva.

Ainda não há, no entanto, uma previsão de quando a plataforma passará a aceitar novas formas de pagamento. "Nós queremos entender primeiro o comportamento dos fãs e da plataforma", diz o CEO.

O executivo explica ainda que, caso o clube opte por não renovar o contrato com a empresa, os torcedores que possuírem Timaocoins terão opções para resgatar os valores. "Se ao final dos dois anos, existir Timacoins em circulação, ele [torcedor] só vai deixar de ter assistência do clube e da plataforma no dia em que ele optar em fazer uma transação com aquela moeda."

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário