Bryam Lima ganha campeonato brasileiro de Jiu-Jitsu

Bryam conquistou bronze na faixa marrom com kimono

06/10/2021 15:08h

Compartilhar no

O lutador piauiense, Bryam Lima ganhou neste domingo (03) uma medalha de bronze no Campeonato Brasileiro na modalidade com kimono, da Confederação Brasileira de Jiu Jitsu (CBJJ).

Referendado pela Confederação Internacional de Jiu Jitsu (IBJJF), este campeonato, no que se refere à quantidade de atletas inscritos, é considerado o maior evento do mundo do esporte e este ano reuniu quase cinco mil atletas do Brasil e de alguns países da América do Sul.

Foto: Ascom/Unimed 

Bryam disse que essa foi sua quarta participação neste evento. “Lutei na faixa marrom, categoria Master 1, peso pluma (até 64kg). Em 2019, conquistei medalha de prata, ainda na faixa azul, e agora, em 2021, na faixa marrom, o bronze” – comemorou.

O atleta destacou, também, que um patrocínio é um divisor de águas na carreira de um atleta, e que, no início da sua carreira, não conseguiu resultados expressivos. “Ganhei alguns campeonatos locais. Mas em 2017, quando a Unimed me conheceu e passou a me apoiar como atleta, consegui conquistar diversos títulos”.

Os prêmios conquistados pelo Bryam até o momento foram: 7 ouros nos Campeonatos Open do Brasil (RJ, SP, BA, ES, PR), 3 ouros nos Open de Londres, Lisboa e Roma, 1 ouro no Campeonato Brasileiro sem kimono 2019, 1 prata no Campeonato Europeu com kimono 2019, 1 prata e 1 bronze no Brasileiro com kimono, 1 prata no Europeu sem kimono. Além disso, Bryam já foi campeão piauiense, maranhense e cearense por diversas vezes.

“Tenho um sonho de lutar o Campeonato Mundial e o Pan-americano que acontecem na Califórnia/EUA. Estes são dois campeonatos difíceis, pois existe uma burocracia muito grande para aquisição do visto. Agora com a pandemia ficou um pouco mais complicado, mas já dei entrada na documentação exigida. Estou aguardando a entrevista com o consulado, que está prevista para o próximo ano” – conta Bryam.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário