• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Após morte de torcedora, Irã vai permitir mulheres em estádios

O primeiro jogo com a permissão será em 10 de outubro.

19/09/2019 17:15h - Atualizado em 19/09/2019 17:35h

O Ministério do Esporte do Irã anunciou que as mulheres passarão a ter presença autorizada nos estádios do país para assistir às partidas da seleção masculina de futebol. O primeiro jogo com a permissão será em 10 de outubro.
A medida vem após a morte de Sahar Khodayari, 29, que colocou fogo no próprio corpo em protesto ao veto. Ela era torcedora do Esteghlal e seria julgada por uma tentativa de entrar em um jogo disfarçada de homem.
"Todas as preparações necessárias foram feitas de maneira que as mulheres possam entrar nos estádios de futebol", disse, em nota, o ministro Masoud Soltanifar.
Essas preparações incluem um reforço na segurança para a circulação das torcedoras e adaptações nos banheiros. Haverá entradas separadas para as mulheres, cuja presença nos estádios iranianos era vetada desde 1981, reflexo da legislação ultraconservadora instituída após a revolução de 1979.
A autorização era um velho pedido da Fifa. A entidade chegou a ameaçar a federação iraniana com a possibilidade de excluir sua seleção de participar do processo de classificação para a próxima Copa do Mundo.
O governo moderado do presidente Hassan Ruhani já havia mostrado abertura para discutir o tema. No ano passado, mulheres puderam ir ao estádio Azadi, em Teerã, para assistir em um telão às partidas do Irã contra Espanha e Portugal, na Copa do Mundo da Rússia.
Há jogos da equipe nacional marcadas para o próximo mês, pelas eliminatórias para o Mundial de 2010. No dia 10 de outubro, o Irã receberá a visita do time do Camboja, também no estádio Azadi, com mulheres na torcida.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário