• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

“É um faz de conta”, diz JVC sobre situação do Piauiense Série B

A equipe do Fluminense do Piauí pediu desistência da competição Estadual. O Senador elencou inúmeras criticas aos moldes.

10/07/2019 07:23h

O ex-senador e Presidente do Fluminense do Piauí, João Vicente Claudino não poupou criticas ao formato de disputa e situação da Série B do Campeonato Piauiense nos últimos dias. Na segunda-feira (8) a diretoria definiu que o clube não irá disputar a segunda divisão que dá ao campeão e vice-campeão acesso até a divisão principal no futebol do estado, através de uma carta a desistência foi comunicada a Federação de Futebol do Piauí (FFP).

“Eu sempre deixei claro que queria que a federação tratasse a segunda divisão nos moldes da primeira divisão, por ser segunda divisão não pode ser de segunda qualidade ou categoria de clube, tem que ter organização e tem que ter planejamento e a federação não cumpriu com esse requisito. Você fazer um campeonato profissional onde se tem uma tabela hoje, mas não se tem autorização ou mesmo licença do corpo de bombeiros para que haja jogos, não existe vistoria mínima onde se colocam jogos para acontecer a noite e não se sabe se tem condições de receber essas partidas e um campeonato que se resume a cinco partidas, pois é turno único. Então nos decidimos refluir dessa decisão”, disse João Vicente Claudino.

O artigo número 53 do regulamente afirma que haverá punição em suspensão de competição ou mesmo multa financeira caso algum clube desista, mas o presidente do Flu afirma não crer em punição. “A competição sequer começou. Tem vários clubes que tem time profissional e nunca disputaram uma competição de base e vários outros que nunca disputara competição profissional, ao meu ver não existe essa obrigatoriedade de disputar a Série B e então não existe punição”, acrescentou JVC.


Para João Vicente, o evento não é um campeonato, e sim um torneio de futebol - Foto: Elias Fontinele/O Dia

Na tarde da segunda-feira (8) a movimentação na sede da FFP foi intensa e o presidente Robert Brown, lamentou a saída do Flu, mas deixou claro que o desligamento da equipe da Série B não muda as decisões em torno da competição. “O pedido de afastamento foi protocolado ainda na sexta-feira e a gente vê com tristeza, mas resolveu sair e os motivos não diz respeito a Federação. Estamos fazendo uma resolução para que a competição continue com cinco equipes. Eu acho que criticas sempre existem, mas não concordo. Estamos trabalhando desde junho e essa questão de laudos existe um prazo, que é até 1º de agosto para ser entregue”, explicou Brown.

Piauiense Série B deve iniciar no dia 6 de setembro 

João Vicente aqueceu suas críticas quanto ao que, segundo ele não é campeonato e sim torneio de futebol e chegou a dizer que tem clubes sem condições de disputar a Série B.

“Muita água ainda vai rolar debaixo dessa ponte. Me surpreendi negativamente com essa situação na federação. Tenho buscado na minha memória desde quando o Coronel Jouffre foi presidente da federação não aconteceu um campeonato em turno único e a Série B que aconteceu a dois anos atrás também não aconteceu em turno único então me pareceu algo improvisado, com mando de campo e mando de jogos definidos em sorteio então o time que não tivesse com sorte não iria se dar bem nessa tabela, coisa estranha, fato novo e nos achamos que é faz de conta”, criticou João Vicente Claudino.

O Piauiense Série B deve iniciar no dia 6 de setembro e com a saída do Fluminense restam cinco equipes: Timon, Comercial, Caiçara, Cori-Sabbá e Picos.

Por: Pâmella Maranhão - Jornal O Dia

Deixe seu comentário