Questão de sorte: conheça 3 dos maiores ganhadores de cassino

Apesar de que estes relatos não aconteceram em nenhum cassino do Brasil, vale a pena conhecer suas histórias.

22/02/2021 16:18h

Compartilhar no

Não existe hora nem lugar para a boa sorte. Há pessoas que apostam nos mesmos números durante anos ou até décadas e nunca são favorecidos, enquanto outras decidem tentar o destino uma única vez e resultam ganhadores.

O mundo dos cassinos está cheio de histórias diferentes, mas a única coisa que possuem em comum é que dentro deles os visitantes têm apenas um objetivo: terminar o dia virando milionários.

Algumas pessoas atingiram essa meta e se converteram nos maiores ganhadores de prêmios oferecidos pelos jogos de azar. Apesar de que estes relatos não aconteceram em nenhum cassino do Brasil, vale a pena conhecer suas histórias.


Descobre 3 dos maiores ganhadores de cassino

Às vezes, ser milionário não é questão de estudo ou trabalho, senão simplesmente de sorte. Confira as histórias das pessoas que viraram ricas depois de frequentar os jogos de cassino.


Archie Karas

Tudo começou em 1992, quando este estadunidense pediu ao seu melhor amigo que lhe emprestasse USD 10.000 para apostar no cassino Binion da cidade de Las Vegas. Nessa oportunidade, ele ganhou a partida e a partir desse momento, virou um dos maiores jogadores de pôquer do mundo.

Com o passar do tempo, Karas, que também jogava aos dados, enfrentou diversos participantes e sempre venceu as partidas. Depois de 3 anos, ele tinha acumulado mais de 40 milhões de dólares.

Infelizmente, a sorte deixou de estar do lado dele. Durante o ano de 1995, em apenas uma semana, perdeu 30 milhões e em 1996 ele ficou sem um centavo.


Sean Connery

As habilidades do ator escocês para apostar nos cassinos ou jogar ao baralho não se limitavam aos sets de filmagem. Na vida real, Connery era um excelente jogador.

Ele tinha aprendido com seu pai, que costumava visitar estabelecimentos de azar e sempre conversava com seu filho sobre as estratégias e as melhores formas de obter a vitória nos jogos.

Em 1963, o ator visitou um cassino na Itália, perto da região dos Alpes. Uma vez que chegou à mesa da roleta, ele decidiu que apostaria pelo número 17.

Depois de perder as duas primeiras jogadas, ele continuou confiando em sua escolha. Afortunadamente, tomou uma boa decisão, pois a partir desse momento o 17 começou a sair sucessivamente nas tiragens.

Quando decidiu finalizar o jogo, ele tinha ganhado 17 milhões de libras, uma cifra muito alta para aquela época.


A família Pelayo

Esta história não se trata de apenas um jogador, senão que inclui uma família inteira. Em 1991, Gonzalo García Pelayo reuniu seus 5 filhos com o objetivo de que virassem os maiores ganhadores dos cassinos da Espanha.

Depois de algum tempo de pesquisas e investigações, García Pelayo tinha descoberto uma falha no sistema das roletas espanholas utilizando um programa informático que lhe permitia saber quais números seriam os favorecidos pela sorte.

Com esta informação, García Pelayo e seus filhos começaram a frequentar o cassino de Madrid, logrando ganhar 70 milhões de pesetas (ao redor de 500.000 euros). Cansadas de perder dinheiro, as autoridades da casa de jogos proibiram a entrada da família ao estabelecimento.

No entanto, os integrantes do clã García Pelayo viajaram pela Espanha visitando diferentes cassinos e lograram ganhar mais de 250 milhões de pesetas, que atualmente representam aproximadamente 1,5 milhões de euros.

Finalmente, os cassinos repararam na estratégia dos García Pelayo, e decidiram trocar o sistema eletrônico das roletas, dando fim ao negócio de esta família. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário