• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

MC Gui e sua família estão sofrendo ameaças de morte

O vídeo em que o cantor fazia comentários sobre uma menina na Disney, em Orlando (EUA) repercutiu negativamente na internet.

25/10/2019 09:02h

Após acusações de fazer bullying com uma criança nos Estados Unidos, MC Gui , 21, diz que ele e sua família estão sofrendo ameaças de morte, de acordo com o UOL. O vídeo em que o cantor fazia comentários sobre uma menina na Disney, em Orlando (EUA) repercutiu negativamente na internet e a assessoria do artista disse que ataques são tanto de anônimos, quanto de famosos.

"MC Gui e toda sua família estão sendo atacados de forma brutal e assustadora por famosos e anônimos, com ameaças de morte de pessoas que querem fazer justiça com as próprias mãos com o cantor e sua família", afirma o comunicado, veiculado pelo UOL.

Além disso, a nota diz que o funkeiro pretende se afastar para "aprender e amadurecer com todo esse episódio". "Nesse momento ele precisa se recolher e se encontrar dentro de si próprio", anunciou a assessoria do MC.

O cantor estaria, ainda, "profundamente arrependido" de seu erro e, segundo a nota, "teve uma atitude que não condiz com os ensinamentos da família e com o perfil dele". "As declarações feitas por MC Gui foram no calor da emoção de um rapaz com 21 anos que em momento algum teve a intenção em ridicularizar a menina, mas que foi infeliz nas atitudes", explicou sobre o pronunciamento do MC em suas redes sociais. 

Procurada pelo reportagem, a assessoria do cantor disse que não está mais falando sobre o assunto, que é delicado para ele e sua família. 

ENTENDA O CASO 

O cantor MC Gui filmou uma menina em um trem da Disney, nos Estados Unidos, e publicou as imagens em seus stories, no Instagram, na última segunda-feira (21). "Mano, olha isso", diz ele no vídeo, rindo com os amigos da situação. A criança aparentar estar ciente, incomodada e constrangida com a situação.

O caso gerou revolta em internautas, que criticaram duramente a postura do cantor, que tem 7,7 milhões de seguidores no Instagram. O assunto se tornou um dos mais comentados no Twitter no mundo.

O músico apagou o conteúdo que expunha a criança e gravou vídeos se desculpando, parcialmente. "Não tive intenção nenhuma de julgar alguém. Sou ser humano, posso ter errado", declarou.

Ao falar sobre os incontáveis comentários negativos que recebeu, afirmou que "não é legal distribuir ódio na internet". "Peço desculpas a todos envolvidos, mas só Deus sabe do meu coração", disse.

Diante da repercussão negativa, uma loja que vendia produtos licenciados pelo músico anunciou que não comercializará mais nada relacionado a ele, por não compactuar com "qualquer tipo de preconceito, principalmente quando se trata de uma criança indefesa."

Além disso, o funkeiro teve teve alguns de seus shows cancelados. O Baile do Poderoso, evento de música que acontece neste domingo (27) na Arena Anhembi, em São Paulo, cancelou a participação do MC "por conta dos últimos acontecimentos", segundo anunciou a produção em um comunicado público.

No mesmo dia, Gui também cantaria na festa de Dia das Crianças em Caieiras (SP), mas teve sua participação cancelada. O repórter e humorista Fofoquito foi convidado a assumir o lugar do MC em uma apresentação agendada com o CNA em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário