Mãe de Cazuza critica abordagem do HIV em Malhação

Para Lucinha Araújo, a telenovela teen está 'prestando um desserviço' à sociedade.

05/01/2016 13:37h

Compartilhar no

No ar há mais de 20 anos, Malhação foi pioneira na abordagem de alguns assuntos para o público jovem. Uma das questões fundamentais abordadas na novelinha foi o risco de contaminação pelo vírus HIV. Nas temporadas exibidas entre 1998 e 2001, a personagem Érica (Samara Felippo) descobriu que tinha Aids e mostrou que era possível conviver com a doença, desde que fossem tomados os devidos cuidados. Érica beijou, namorou e até se casou com seu amado Touro (Roger Gobeth).

Anos depois, a abordagem da Aids em Malhação voltou a ser motivo de discussão. Em capítulos exibidos na semana passada, a mocinha Luciana (Marina Moschen) ficou ferida durante um jogo de basquete após esbarrar no colega Henrique (Thales Cavalcanti). Preocupada, a menina correu para a enfermaria do colégio e pediu um coquetel de medicamentos contra o HIV, já que Henrique é soropositivo.


Cena exibida na novela Matalhação

Após a exibição das cenas, Lucinha Araújo, mãe do cantor Cazuza (morto em decorrência da Aids nos anos 1990) manifestou publicamente sua indignação:

"Depois de 30 anos de trabalho para combater o preconceito e informar corretamente as formas de transmissão do HIV, vemos um programa destinado ao público jovem aconselhar soropositivos a não praticar esportes, a mostrar um médico receitar medicamento antirretroviral numa situação onde dois jovens dão uma cabeçada é no mínimo de chorar."

Presidente da Sociedade Viva Cazuza, Lucinha considerou as cenas de Malhação um desserviço à sociedade. Na nota, ela pede que um novo episódio, com as devidas correções, seja exibido, visando informar melhor aos jovens sobre as formas de contágio pelo HIV.

Ao site Na Telinha, o autor Emanuel Jacobina rebateu as críticas de Lucinha Araújo e explicou:

— Lógico que vou levar em conta a crítica. O fato é que não existe consenso entre os médicos para os casos em que há necessidade do coquetel. É uma discussão em andamento no meio.

Jacobina era um dos autores titulares da Malhação na época em que a história da soropositiva Érica foi ao ar e garante não ter medo das críticas. Além disso, ele reforçou um convite antigo, para que Lucinha Araújo faça uma participação especial na novelinha. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Na Telinha

Deixe seu comentário