• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Filha de Brigitte Macron faz protesto contra misoginia

A advogada Tiphaine Auzière manifestou-se um dia após o ministro brasileiro da Economia, Paulo Guedes, ter feito comentários sobre a aparência de sua mãe, a primeira-dama francesa.

07/09/2019 17:09h

Em um vídeo postado em redes sociais, Tiphaine Auzière, filha do primeiro casamento de Brigitte Macron, faz um apelo pedindo que a população denuncie atos misóginos.

A advogada Tiphaine Auzière, que raramente aparece publicamente, manifestou-se na noite de sexta-feira (6), um dia após o ministro brasileiro da Economia, Paulo Guedes, ter feito comentários sobre a aparência de sua mãe, a primeira-dama francesa.

Ela aparece em um vídeo segurando uma matéria publicada na imprensa francesa sobre as declarações de Guedes, que disse que a primeira-dama francesa era "feia mesmo". 

Foto: Reprodução/Instagram

"Estamos em 2019 e políticos ainda têm como alvo o físico de uma mulher que é uma personalidade pública. Isso ainda existe", diz a filha de Brigitte Macron.

"Não estamos aqui para dar lição em ninguém, pois a França não está livre disso", continuou Tiphaine Auzière, lembrando episódios em que a ministra francesa Cécile Duflot foi alvo, em 2012, de assobios ao fazer um discurso usando um vestido florido.

Para a advogada, essa é uma oportunidade para que a população se mobilize contra o preconceito.

"Vamos juntos, a partir de amanhã, reagir, nos engajar dentro de nossas famílias, no nosso trabalho e nas urnas para denunciar os misóginos".

Ela conclui a mensagem mostrando um cartaz com os dizeres #Balancetonmiso (denuncie o seu misógino, em tradução livre).
O hashtag segue a mesma linha do "Balance Ton Porc", slogan lançado na esteira do movimento #MeToo.

Além de Tiphaine Auzière, várias lideranças políticas francesas demonstraram indignação nesta sexta-feira (6) após as declarações de Paulo Guedes sobre Brigitte Macron.

Durante um evento em Fortaleza na quinta-feira (5), o ministro da Economia brasileiro afirmou: "O Macron falou que estão colocando fogo na Amazônia. O presidente [Bolsonaro] devolveu, falou que a mulher do Macron é feia. O presidente falou a verdade, ela é feia mesmo. Mas não existe mulher feia, existe mulher observada do ângulo errado. E fica essa xingação", disse.

Guedes, então, desculpou-se sobre a fala e classificou o comentário de "grosseria indesculpável".

Antes disso, Brigitte Macron já havia sido alvo de um comentário ofensivo do presidente Jair Bolsonaro.

Em resposta, internautas brasileiros usaram a hashtag #DesculpaBrigitte para condenar a atitude do presidente.

Fonte: Uol

Deixe seu comentário