• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Ex- jogador Denilson fala sobre dívida do cantor Belo

Ainda na entrevista, Denilson, que na época era empresário do grupo Soweto, falou sobre o momento em que Belo demonstrou interesse de seguir carreira solo:

01/08/2019 08:23h

Denilson  se posicionou após Belo  alegar que não tem condições de pagar a dívida milionária que deve a ele. Em entrevista exclusiva ao “A Tarde é Sua”, o ex-jogador abriu o jogo e rasgou o verbo contra o cantor.


Foto:Reprodução/Instagram

“O choro é livre, né irmão? Me assusta um pouco a declaração porque era muito claro o contrato na época. Depois de 20 anos ele foi entender que não podia assinar o contrato daquela forma? Então é uma declaração dele e ele sabe onde o calo aperta. Se ele falou que não tem como me pagar e não tem dinheiro já não é um problema meu. Quando ele assinou o contrato ele estava muito consciente do que estava assinando. Era um contrato muito claro tanto é que demorei pra entrar com o processo porque acreditei na palavra que ele me falou na época. Até pela amizade que eu tinha com ele e com a galera do grupo. Ele falou: 'Estou consciente. Vou te pagar'. E se passaram um, dois, três, quatro, cinco meses. Chegou uma hora que já não morava mais aqui, morava na Europa, e já falei: 'Não tem como, tenho que entrar com o processo'. E a sentença está aí”, disse Denilson.

Em seguida, o ex-jogador continuou: “Tem que honrar com seus compromissos. Foi assim que meu pai e minha mãe me ensinou. Acho que o ser humano quando tem caráter e quando tem boa índole, honra não só com suas palavras. Principalmente hoje em dia, com um contrato assinado, que também está difícil né? A galera responder mesmo com o papel ou contrato assinado. Agora, é só esperar sentado em casa e uma hora chega a poupança dos meus filhos”.


Foto:Reprodução/Instagram

Ainda na entrevista, Denilson, que na época era empresário do grupo Soweto, falou sobre o momento em que Belo demonstrou interesse de seguir carreira solo: “Eu relutei porque a gente tinha um projeto de carreira internacional e estávamos em um momento muito bom na Espanha, onde passei muito tempo, oito ou quase nove anos lá. A ideia era fazer uma carreira internacional com os meninos e a gente estava trabalhando pra isso e ele resolveu sair pra fazer carreira solo. Então, não sou eu quem vou impedir o sonho de alguém, né? Seria injusto da minha parte”.

O ex-jogador também fez questão de frisar que o cantor sabia das multas contratuais: “Se ele lá naquela época foi mal instruído aí não é um problema meu. O contrato era muito claro. Por isso volto a falar, quando ele diz que o grupo tem que pagar porque ele não tem e que tem que ser dividido é que cai em contradição. Eu não tenho dinheiro, agora se dividir entre todos ele tem dinheiro. É estranho, né? Mas, enfim, vou continuar com a minha vida sem problemas nenhum. Uma hora chega”.


Deixe seu comentário