• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Abalado após morte de Gabriel Diniz, Safadão cancela dois shows

Foram adiados os shows desta sexta-feira (31) em Barra do Garças (MT) e o de sábado (1º) Tangarã da Serra (MT).

31/05/2019 17:45h

Wesley Safadão, 30, decidiu cancelar mais dois shows de sua agenda alegando falta de condições emocionais em decorrência da morte de seu amigo Gabriel Diniz , 28, no último dia 27. O sertanejo foi vítima de um acidente aéreo na cidade de Estância, na região de manguezal do Porto do Mato, perto da divisa entre Sergipe e Bahia.

Com isso, foram adiados os shows desta sexta-feira (31) em Barra do Garças (MT) e o de sábado (1º) Tangarã da Serra (MT). A agenda desse final de semana estava confirmada até ontem, quando a produção disse que ele faria os shows - decisão agora alterada.

"Pedimos desculpas aos fãs e admiradores do cantor, porém o mesmo não se encontra em condições emocionais para realizar sua apresentação diante os fatos ocorridos com Gabriel Diniz nesta semana", diz o comunicado assinado pela Luan Produções e Eventos.

A produção de Safadão diz, no entanto, que sua agenda deve seguir normalmente nas próximas semanas.

Safadão já havia cancelado o lançamento da música "Desencana" , gravada em parceria com MC Kekel, que estava marcado para esta quinta-feira (30). Na data, além de disponibilizar o single nas plataformas digitais, ele faria um evento de lançamento da canção em São Paulo.

Nota encaminhada pela assessoria de imprensa de Safadão afirmava que devido a "perda irreparável", o lançamento foi adiado. Uma nova data será anunciada em breve, disse a nota.

Na terça-feira (28), Wesley Safadão era um dos mais abalados no velório do amigo, que aconteceu no ginásio O Ronaldão, no bairro Cristo Redentor, em João Pessoa (PB).

"Não estou conseguindo explicar o que estou sentindo no coração. Desde que vi o Gabriel pela primeira vez, vi que era um cara diferenciado. E agradeço a Deus por eu ter feito parte da vida dele. Quando soubemos da notícia, ficamos sem querer acreditar [...]. Nas últimas vezes que a gente se encontrou o que ele falava era: 'chegou a minha vez. Vou trabalhar mais ainda e realizar todos os meus sonhos'", lembrou Safadão, que investiu na carreira de Diniz.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário