• Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Roda Viva

Sem inclusão

Leia a coluna Roda Viva desta quinta-feira.

23/05/2019 08:05h - Atualizado em 22/05/2019 19:13h

Sem inclusão

O Ministério Público do Piauí, por meio da Promotoria de Justiça de Cocal, ajuizou uma ação civil pública contra a Secretaria de Estado da Educação para que o órgão disponibilize serviços de intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais) a um estudante do município. O promotor de Justiça Túlio Mendes, autor da ação, requer ao Poder Judiciário deferimento de medida liminar obrigando a Seduc a contratar, urgentemente, o profissional. O membro do Ministério Público pede também a aplicação de multa pessoal no valor de R$ 100 mil ao secretário de educação, Ellen Gera, caso o gestor descumpra a decisão judicial. Na ação civil pública, o promotor explica que a mãe do estudante informou que a escola estadual em que o filho estuda teria providenciado um intérprete da língua de sinais. Mas o estudante iniciou em 2018 o curso técnico em zootecnia, na modalidade Proeja (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional), e a direção da unidade de ensino reportou o caso à Gerência Regional de Ensino, que declarou que o estudante não teria mais direito de ser assistido por intérprete de Libras, por já ter concluído o curso técnico de Informática, que corresponde ao ensino médio. Para a Seduc, o estado não teria mais a obrigação de disponibilizar o profissional. Cobrada sobre a situação do estudante, a secretaria informou que o intérprete de libras já está lotado em outra escola da rede estadual, acompanhando um aluno que ainda não terminou o ensino médio. Para o promotor de Justiça, a secretaria já demonstrou "completo descaso frente à situação", não restando outra alternativa ao MP-PI que não o ajuizamento da ação civil pública.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) recebeu, nesta quarta-feira (22), em um café da manhã no Palácio do Planalto, integrantes das bancadas de senadores e deputados federais dos estados da região Nordeste. Mas, além dos congressistas, outros políticos piauienses também marcaram presença, como o presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Jonas Moura, o deputado estadual Georgiano Neto (PSD) e o prefeito de Caridade do Piauí, Antoniel de Sousa. Na foto com o presidente, ainda aparecem a deputada federal Marina Santos (Solidariedade) e o deputado federal Júlio César (PSD), que tem se aproximado bastante do Governo Federal, já tendo sido, inclusive, apontado como um possível novo ministro da gestão Bolsonaro.

Integração problema

Vários usuários do transporte público de Teresina têm denunciado problemas graves em veículos das empresas que prestam o serviço na cidade. Casos de defeitos nas plataformas elevatórias para cadeirantes têm ocorrido com frequência, e vários outros tipos de avarias têm sido flagrados pelos passageiros, que passaram a gravar vídeos para denunciar as irregularidades e, quem sabe, conseguir que a prefeitura tome alguma providência.

Integração problema II

Um dos inúmeros vídeos que circulam nas redes sociais e nos aplicativos de mensagens mostra vários usuários (inclusive idosos) tendo que descer de um ônibus para que o motorista consiga subir uma ladeira, já que o motor do veículo não tem força para avançar no trecho íngreme com os passageiros a bordo.

Foto: Lia de Paula / Agência Senado

O senador Ciro Nogueira (Progressistas) apresentou um projeto de lei que regula a cobrança da primeira diária na rede de hotelaria. Pela proposta, se a diária inaugural atrasar por culpa do estabelecimento, o consumidor terá direito de escolher entre estender sua estadia em até 24 horas ou receber desconto em valor proporcional ao tempo de atraso. “Digamos que o consumidor chegou às 14 horas, e, por culpa do hotel, só pôde entrar no quarto às 16 horas. É injusto que ele pague uma diária completa sem utilizá-la”, argumentou o senador.


Deixe seu comentário