Roda Viva

Sem dinheiro e sem crédito

Sem dinheiro e sem crédito

06/07/2017 09:35h

Compartilhar no

Sem dinheiro e sem crédito

Aumentou de 21% para 25% a parcela dos brasileiros que tentaram efetuar compras a prazo ou obter algum tipo de financiamento no último mês de maio e não conseguiram, principalmente por estarem com o nome na lista de inadimplentes ou por não terem comprovante de renda. Os dados são do Indicador de Uso do Crédito e de Propensão ao Consumo, divulgados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). 

A pesquisa mostrou que seis em cada dez consumidores brasileiros (58%) não recorreram a nenhuma modalidade de crédito. O restante (42%) indicou ter utilizado ao menos uma das opções do mercado. As alternativas mais apontadas foram os cartões de crédito (35%) e os cartões de loja e crediário (16%). O cheque especial foi o recurso empregado por 7% dos sondados, 5% indicaram os empréstimos e 4% deles, os financiamentos.

Entre os que usaram os cartões de crédito, 65% o fizeram com compras em supermercados; 52% com remédios e outros produtos de farmácias; 37% com roupas, calçados e acessórios; 35% com combustível; e 28% em bares e restaurantes.

Ainda nem passou pela sabatina no Senado, a escolhida pelo presidente para assumir a PGR, Raquel Dodge, já vem sendo assediada por partidos e políticos. O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, astuto como poucos, já se antecipou e tratou de se apresentar à futura procuradora-geral.

A coisa tá feia...

A gente percebe que a crise tá séria quando até tem torra dinheiro público sem pudor começa a ter cuidado com os gastos. Um repórter entrou em contato com um deputado estadual para pedir informações. Pois num é que o parlamentar pediu um número OI ou Tim para retornar a ligação? Será que os R$ 32 mil mensais de verba indenizatória não são suficientes para comprar crédito para o celular, excelência...

Assim também...

Após 24 horas de paralisação, os médicos do Hospital Getúlio Vargas (HGV) retornam ao trabalho nesta manhã de quarta-feira (5). A decisão foi tomada após acordo entre à Secretaria de Estado da Saúde (SESAPI) e o Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI).  A diretora geral do HGV, Clara Leal, informa que nenhum paciente será prejudicado em decorrência da paralisação. Segundo ela, as consultas que tinham sido agendadas para os dias 4,5 e 6 foram reagendadas para os dias 25,26 e 27. 

O que não dizem...

A questão é que depois de reunião, o secretário Florentino colocou panos quentes no conflito entre médicos e Sead. Agora, sob a desculpa de criar uma comissão para checar as especificidades dos horários, a medida que poderia moralizar os atendimentos médicos na rede pública agora foram para as cucuias. Além disso, ainda ficou acertado que "será emitida uma folha salarial suplementar, para que sejam feitas as devidas correções no pagamento dos salários e será pago no próximo dia 14 de julho", ou seja, os valores cortados por faltas serão devolvidos. Como diz o Ari, acaba não mundão...

Pode beber 

Foi aprovado, nesta quarta-feira (05), na ALEPI, o Projeto de Lei Nº 142/2015 que regulamenta a venda de bebidas alcoólicas em estádios de futebol no Piauí, de autoria do deputado Júlio Arcoverde (PP). O deputado explica: "Assim, será possível fechar parcerias com empresas de bebidas para captação de verba para reformas ou a simples manutenção dos estádios em troca de exclusividade sobre a venda de bebidas naquele estádio, por exemplo", defende Júlio Arcoverde. O projeto de Lei segue agora para sanção do governador Wellington Dias.

Tempo integral

A deputada federal licenciada Rejane Dias (PT-PI) sugeriu ao deputado federal Maia Filho (PP-PI) a apresentação de emenda ao projeto (PLN 1/2017) da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para 2018, a fim de garantir recursos de Infraestrutura para Educação Básica. A intenção é permitir que escolas estaduais e municipais sejam adequadas ou construídas para cumprir as metas de implementação do ensino em tempo integral, previstas na reforma do ensino médio (Lei Nº 13.415/2017) e na meta 6 do Plano Nacional de Educação (PNE). A meta 6 do PNE prevê que, até 2024, 50% das escolas e 25% das matrículas na educação básica (incluindo os ensinos infantil, fundamental e médio) estejam no ensino de tempo integral.

Comemoração

Instituição jurídica mais antiga do Estado, o Instituto dos Advogados Piauienses (IAP) completa 86 anos nesta quinta-feira (06). Presidido pelo advogado Álvaro Mota, a instituição colaborou com a elaboração do livro Reforma Política, que reúne 24 artigos escritos por membros de 10 Institutos dos Advogados de todo o Brasil e que discute os desafios e as perspectivas da reforma.

Compartilhar no
Fonte: ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário

Tags: SPC, Senado, PGR,


Notícias Relacionadas