• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Roda Viva

Juros baixos, ok! Mas e a renda?!

Leia a coluna Roda Viva desta quinta-feira.

06/06/2019 08:25h - Atualizado em 05/06/2019 19:35h

Juros baixos, ok! Mas e a renda?!

A Caixa Econômica anunciou nesta quarta-feira (5) a redução de até 1,25 ponto percentual nas taxas de juros para operações pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), e divulgou também novas alternativas para renegociação de contratos habitacionais para pessoa física. O foco, segundo o banco, são as dívidas em atraso. A taxa mínima para imóveis residenciais enquadrados no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) será de 8,5% ao ano, e a máxima de 9,75% a.a. As novas taxas já começam a valer na próxima segunda-feira, 10 de junho. De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a redução das taxas de juros do crédito imobiliário facilita o acesso à casa própria. “Além de ampliar a oferta de crédito imobiliário em condições competitivas de mercado, a redução dos juros demonstra nosso compromisso com as melhores condições de financiamento para as pessoas e colabora para a retomada de investimentos no setor, com a criação de empregos, mais renda e aquecimento da economia”, afirma Guimarães. A iniciativa do banco público é muito oportuna. Porém, não é suficiente para aquecer novamente o setor da construção civil. Afinal, o país ainda possui mais de 13 milhões de desempregados, além de 7 milhões de subocupados (que trabalham menos de 40 horas por semana e gostariam de trabalhar mais), e outros 4,9 milhões de desalentados (que já desistiram de procurar emprego). A esse quadro preocupante, soma-se o fato de que boa parte dos trabalhadores brasileiros recebem salários esquálidos, que não são suficientes sequer para garantir o básico para suas famílias (em alimentação, saúde, educação, tampouco em moradia), situação que só foi piorada pela reforma trabalhista, aprovada no governo Temer, e que pode ser agravada ainda mais por algumas medidas presentes na reforma da Previdência, elaborada pelo ministro Paulo Guedes. O Brasil não vai crescer enquanto os detentores do poder não entenderem de uma vez por todas que uma nação só alcança o desenvolvimento se, primeiro, sua população mais pobre alcançá-lo. 

Nesta quinta-feira, 6 de maio, será realizada uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Piauí para tratar sobre o contingenciamento de recursos para as universidades e institutos federais, anunciado no final de abril pelo Governo Federal. O evento ocorre a partir das 9 horas, no Plenarinho da Alepi. “Sabemos que as nossas instituições federais de ensino já funcionam com um orçamento muito estreito, e que o contingenciamento de gastos do MEC inviabiliza o acesso à educação pública de qualidade. Queremos discutir os impactos negativos do corte no Piauí e convidamos os representantes da UFPI, do IFPI, dos movimentos estudantis e demais categorias interessadas para debater sobre o tema em audiência pública, nesta quinta-feira”, destaca o deputado Francisco Limma.

Quer saber...

O ex-deputado estadual Robert Rios (DEM) publicou em seu perfil numa rede social o seguinte questionamento: "Amigo, você emprestaria dinheiro para W. Dias?", uma provocação pelo fato de o governador do Piauí já estar articulando uma nova operação de crédito, que pode chegar a R$ 1 bilhão. 

Medicamentos 

A Assistência Farmacêutica dispensa 22 tipos de medicações para diversas patologias. Somente neste ano foram dispensados 1.041.115 unidades de medicamentos. A dispensação ocorre em 20 pontos descentralizados em todo o estado, principalmente em Teresina, em sete unidades: na própria sede da farmácia e em mais seis clínicas; em Picos, em duas clínicas e na farmácia; Floriano, em uma clínica e na farmácia.

O vereador Aluísio Sampaio (Progressistas) esteve presente nesta quarta-feira (5) na inauguração da nova sede da Unidade Básica de Saúde do bairro Memorare, que leva o nome de seu avô, Dr. Adonias Ribeiro de Carvalho. A unidade beneficiará cerca de oito mil pessoas da zona Norte da capital com funcionamento de segunda a sexta. Estiveram presentes ainda o prefeito de Teresina, Firmino Filho, e o presidente da Fundação Municipal da Saúde, Charles Silveira. Com ampla trajetória profissional dedicada à saúde do Estado, o médico Adonias Ribeiro foi presidente e vice-presidente do Instituto de Assistência Hospitalar do Piauí, além de outros importantes cargos.


Deixe seu comentário