Roda Viva

Hospital Escola

Hospital Escola

13/07/2017 09:53h

Compartilhar no

Hospital Escola

Finalmente, a Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) aprovou um projeto de lei de interesse dos estudantes universitários do Estado. Passou pela Casa o projeto nº 15/2017, que determina o Hospital Getúlio Vagas como Hospital Ensino da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).  Através da lei, os alunos de Medicina, Enfermagem, Psicologia e Fisioterapia da UESPI terão prioridade em atividades práticas a serem desenvolvidas no Hospital Getúlio Vargas, em relação aos estudantes de outras instituições. Além disso, haverá uma diretoria para tratar dos interesses acadêmicos do Hospital, que será indicada pela UESPI. Com a medida, o HGV poderá ainda pleitear recursos junto ao Ministério da Educação. Boa notícia!

Depois de tanta confusão, eis que o prefeito Firmino Filho decide voltar atrás e suspender a cobrança da taxa do lixo dos imóveis na capital. Não se sabe se foi por pressão popular, pressão política ou vontade política de voltar aos palanques em 2018. O certo é que o tucano tá parecendo Elmano, que foi e voltou num sei quantas vezes pra decidir a tarifa de ônibus. Essa taxa não devia nem ter sido criada...


ECA faz 27 anos

O Estatuto da Criança e do Adoescente (ECA) completa hoje 27 anos. A data precisa ser lembrada sim, sobretudo num momento de retirada de direitos, o ECA precisa ser aprimorado e protegido para que as crianças sejam devidamente resguardadas.

Intriga, né!

Em nota direcionada à imprensa, o Planalto se dá ao trabalho de dizer aos veículos de comuicação que não passa de intriga informação publicada pela Foha de São Paulo. "Ao contrário da afirmação de reportagem publicada na Folha de S. Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, tem feito seguidas demonstrações de absoluta correção na condução de votações de matérias importantíssimas para o país. E tem sido de lealdade institucional inatacável desde que assumiu o comando da Câmara. O Palácio do Planalto repudia as tentativas intrigantes de se criar uma falsa crise entre os Poderes Executivo e Legislativo, que não se baseiam em fatos e na realidade". O texto parece ter sido ditado pelo presidente Temer.

Como assim?

Os senadores piauienses Elmano Férrer e Ciro Nogueira estão fazendo bem direitinho o dever de casa na Escolinha do Planalto. Além de votarem pela aprovação da Reforma Trabalhista, ainda assinaram representação contras as senadoras, incluindo a piauiense Regina Sousa, por realizarem protesto na sessão de votação da Reforma. Eles só esquecem que o "patrão" deles não está em Brasília, mas no Piauí.

Só o que faltava

"Eles só falam de Temer, Temer, Temer. Isso é um 'Temeromofóbico'. Os 'Temerenrustidos' amam o Temer, aplaudem o Temer, mas ficam um pouco mais tímidos por causa do partido", gritou o depuado federal governista Wladimir Costa (SD/PA).

Meio-termo

O juiz Sérgio Moro conseguiu uma saída razoável ao dilema que tinha nas mãos. Condenou Lula, mas não mandou prender. Na prática, a decisão dele não tem efeito, precisa ser confirmada em segunda instância e, portanto, não tem efeito imediato. Se Moro não condenasse Lula, diriam que tinha feito acordo com o PT ou tinha virado petista. Se mandasse prender, seria chamado de tucano. Como no Brasil se divide tudo entre esses dois pólos, Moro conseguiu uma alternativa para tentar continuar sendo Moro.

Compartilhar no
Fonte: ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas