Roda Viva

A volta do busão

A volta do busão

29/06/2017 09:53h

Compartilhar no

A volta do busão

A nova regra da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que permite a cobrança pelo despacho de bagagem pelas companhias aéreas brasileiras, está em vigor desde o dia 29 de abril. Cada empresa terá a sua própria tarifa adicional, que varia de R$ 30 a R$ 260, e procedimento de cobrança, que fará com que o passageiro informe à companhia aérea antecipadamente sobre sua escolha para evitar custos adicionais.

Apesar da medida ter sido aprovada para a oferta de passagens aéreas mais baratas, as empresas possuem políticas distintas quanto a nova medida e não garantem o barateamento das passagens, não deixando claro qual será o real benefício da mudança ao consumidor. Enquanto isso, o transporte rodoviário mantém o preço total inalterado e continua com a gratuidade do despacho de duas bagagens de até 30Kg cada uma. Dessa forma, o mercado rodoviário torna-se ainda mais competitivo e reforça seu valor para o turismo brasileiro.

Devido às novas regras cada companhia poderá fazer as cobranças da forma que desejar. Com isso, algumas cias aéreas já definiram regras e cobrarão por bagagem de mão, incluindo no valor da passagem o despacho de malas até 23kg, outras terão opções de passagens com direito a apenas a bolsas e mochila. Desta forma, uma viagem de avião de São Paulo para o Rio de Janeiro pode custar cerca de R$ 600 (somente ida), um valor 550% mais alto do que uma passagem rodoviária, que custa em torno de R$ 90 (o trecho) com todas as taxas incluídas.

Circula nas redes sociais  registro de um encontro aparentemente fraterno e inesperado. Na foto, o ex-prefeito Roberth Paes Landim, Braz Quintans, Ednei Amorim e o prefeito Gil Carlos. Inimigos na disputa municipal estariam costurando um acordo para viabilizar a disputa de Gil Carlos por uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018? Será que a população de São João sabe que vem sendo negociada como cacho de banana entre seus políticos?


Parceria para o desenvolvimento

O entendimento entre Governo do Piauí e Caixa Econômica Federal para realização de projeto na área de Parcerias Público Privadas (PPPs) vai permitir uma atuação de forma legal e desburocratizada com o setor privado. Como resultado, está prevista a boa aplicação do dinheiro público e também a participação do setor privado, que aplicará recursos. Dessa forma, ao invés de o Estado tomar empréstimo junto à Caixa, o setor privado é que fará o financiamento.  Esse experimento já foi adotado em outros estados e o Piauí espera resultados positivos, como a realização de conjunto de obras e ações nas áreas de água, esgoto, educação, saúde, dentre outros.

Nova loja

Na contramão da crise, a Renner inaugura na quinta-feira, dia 29, sua terceira loja na cidade de Teresina. Com uma área total de mais de 3 mil metros quadrados e investimento de R$ 8,6 milhões, a nova unidade ficará na rua Rua Senador Teodoro Pacheco, 1200 - Centro de Teresina. Essa é a 309ª operação da Renner no País e a 3ª em atividade no estado do Piauí. 

Visita

O prefeito de Uruçuí, Dr. Wagner Coelho – PROS visitou a Secretaria de Saúde, para falar sobre o andamento da reforma do Hospital Regional Dirceu Arcoverde, de Uruçuí. O secretário Florentino Neto garantiu ao prefeito que até o mês de setembro, o hospital será reinaugurado, voltando a realizar cirurgias na cidade e com atendimento de urgência e emergência. 

Acabou o papel?

O governo federal informou que enviará ao Congresso Nacional projeto de lei propondo abertura de crédito suplementar acima de R$ 102 milhões para o Ministério da Justiça regularizar os pagamentos para emissão de passaportes. A Polícia Federal (PF) suspendeu a confecção de novos passaportes. De acordo com nota da PF, a suspensão ocorre por causa da "insuficiência de orçamento destinado às atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem".

Água mais cara

A partir de 1º de agosto deste ano, a tarifa de água e esgoto, cobrada pela Agespisa nas cidades atendidas no interior do estado, terá reajuste de 4,57%, com base na variação do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) dos últimos 12 meses. O reajuste está em consonância com a Lei Federal 11.445/2017, em seu artigo 39. Com o aumento, a tarifa residencial para consumo de até 10 mil litros de água por mês passará dos atuais R$ 25,73 para R$ 26,91. A tarifa social, que beneficia famílias carentes, passará de R$ 11,30 para R$ 11,82.

Reestruturação do SAMU

Nesta quarta-feira (28), o vereador Dudu (PT) participou de reunião na Câmara Municipal de Teresina com a equipe do SAMU e destinou suas emendas contingenciadas para reestruturar o atendimento, além de oferecer melhores condições de trabalho aos servidores. O recurso prevê a melhoria da saúde pública e deve ser aplicado na compra de ambulâncias adequadas e reforma no prédio.

Compartilhar no
Fonte: ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas