• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Roda Viva

A vitória do povo é que importa

Leia a coluna Roda Viva desta terça-feira.

08/07/2019 18:19h

A vitória do povo é que importa

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou nesta segunda-feira que a aprovação da reforma da Previdência, se ocorrer, será uma vitória do Parlamento e não do governo. Maia afirmou que o texto que saiu da comissão foi uma construção parlamentar, discutido e apoiado pela maioria dos deputados. “A Câmara organizou muito bem esse texto. Todos participaram. A construção do texto foi uma construção parlamentar, e a construção da vitória, se acontecer, será uma construção do Parlamento e não do governo. O governo ajudou, mas, em alguns momentos, o governo atrapalhou. O resultado dessa semana será o resultado do esforço do trabalho e da dedicação de cada deputado e de cada deputada. Sabemos que o governo não conseguiu uma maioria parlamentar e, pela primeira vez, o Parlamento tem construído as soluções econômicas do País”, afirmou Maia. As declarações representam mais um capítulo do vergonhoso embate público entre o governo e o presidente da Câmara. Em vez de dedicar suas energias a medir forças com o presidente Jair Bolsonaro, Maia deveria articular junto aos seus colegas deputados para que o texto da reforma seja, de fato, o melhor para o Brasil e para os brasileiros. Não basta "salvar a economia", se o custo disso for colocar milhões de idosos das próximas gerações em situação de total penúria, tendo que trabalhar até as vésperas da morte para receber uma aposentadoria miserável. A reforma precisa, verdadeiramente, acabar com os privilégios de várias categorias, a começar pelos próprios políticos, pelos militares e pelos servidores públicos que recebem verdadeiras fortunas a cada mês (não são todos, claro). No entanto, ao que tudo indica, os deputados parecem não estar dispostos a cortar na própria carne, e buscam transferir a parte mais pesada da conta justamente para os que ganham menos.

O senador Elmano Férrer (Podemos) esteve reunido com o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Ricardo Botelho, e tratou sobre a situação do aeroporto de São Raimundo Nonato, que, conforme relatou o parlamentar, possui ótima estrutura, mas permanece há anos sem funcionamento. “Temos um dos aeroportos regionais mais bonitos do mundo, em formato de capivara, em homenagem ao Parque Nacional Serra da Capivara, e que precisa de saídas urgentes para que não se transforme em depósito”, afirmou o senador, que articula uma visita conjunta do ministro da Cidadania, Osmar Terra, do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e do presidente da Anac a São Raimundo Nonato, para que vejam pessoalmente o aeroporto. 

Concorrência no setor de gás

A Petrobras assinou, nesta segunda-feira (8), termo de compromisso de cessação com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O documento consolida os entendimentos entre as partes sobre a promoção de concorrência no setor de gás natural no Brasil, incluindo a venda de participações acionárias em empresas que atuam nesse setor.

Abertura do mercado

Segundo a estatal, o termo tem por objeto preservar e proteger as condições concorrenciais, visando à abertura do mercado brasileiro de gás natural, incentivando a entrada de novos agentes nesse mercado. Por outro lado, o acordo prevê a suspensão de procedimentos administrativos instaurados pelo Cade para investigar a atuação da Petrobras no setor de gás natural. Com a celebração do termo, a Petrobras está se comprometendo a vender as seguintes participações acionárias: Nova Transportadora do Sudeste S.A. (NTS) - 10%; Transportadora Associada de Gás S.A. (TAG) - 10%; Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil S.A. (TBG) - 51%; e sua participação indireta em companhias distribuidoras de gás, seja vendendo sua participação de 51% na Gaspetro, seja vendendo suas participações indiretas nas companhias distribuidoras.

Mutirão de cirurgias 

O Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri, programou para o período de 24 a 28 de julho o mutirão de cirurgias pediátricas da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). A ação contemplará dez municípios da região dos Cocais. No total, 120 crianças das cidades de Piripiri, Brasileira, Capitão de Campos, Piracuruca, São José do Divino, São João da Fronteira, Lagoa de São Francisco, Pedro II, Mílton Brandão e Domingos Mourão passarão por procedimentos.


Deixe seu comentário