Roda Viva

59% são contra renúncia de Bolsonaro, aponta pesquisa do Datafolha

A renúncia do presidente Jair Bolsonaro em meio à sua atuação no combate à Covid-19 é rejeitada por 59% dos brasileiros.

06/04/2020 07:30h

Compartilhar no

Já 37% desejam que ele renuncie, conforme vem sendo pedido por políticos de oposição, e 4% não sabem dizer. Foi o que apurou pesquisa do Datafolha com 1.511 entrevistados, feita por telefone de 1º a 3 de abril. A margem de erro é de três pontos.

Apesar de o levantamento apontar que apenas 33% dos ouvidos consideram a gestão da crise sanitária pelo presidente da República como boa ou ótima, 52% creem que ele tem condições de seguir liderando o país.

Para 44%, Bolsonaro perdeu tais condições, e 4% não souberam responder.

O tema renúncia passou a frequentar as conversas no mundo político desde que o presidente adotou um tom negacionista e de confronto com o Ministério da Saúde e governadores na condução da emergência.

Um grupo de políticos de oposição à esquerda -incluindo os ex-presidenciáveis Fernando Haddad (PT-SP), Ciro Gomes (PDT-CE) e Guilherme Boulos (PSOL-SP)- lançou na semana passada manifesto pedindo a renúncia de Bolsonaro, o que ele negou.

O incentivo à leitura tem sido um grande aliado durante o período de isolamento social. Em apenas dois dias, mais de 500 livros foram doados através do Projeto “Te aquieta e lê”, de iniciativa da Secretaria Estadual da Cultura (Secult). O projeto iniciado no dia 1 de abril distribui, gratuitamente, livros solicitados através da internet. Os pedidos são enviados via Correios e, além da capital e interior do Piauí, o projeto já beneficiou pessoas de outros dois estados brasileiros. Os livros são enviados de acordo com a ordem de chegada das solicitações.

Inconsolado

O presidente regional do Cidadania, Celso Henrique, não conseguiu viabilizar uma chapa competitiva para a eleição proporcional em Teresina. Em vídeo, ele diz que praticamente não tem perspectiva da sigla conseguir alcançar uma vaga na Câmara. Até a semana passada, o partido falava em lutar por vagas na chapa majoritária.

Atuação

A Defensoria Pública do Estado do Piauí, por meio do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon), obteve liminar favorável  à manutenção do fornecimento de energia elétrica para consumidores inadimplentes durante o período em que durar a pandemia causada pelo Novo Coronavírus. A  juíza Elvanice  Pereira de Sousa Frota Gomes, do 2º cartório Cível de Teresina, acatou o pleito da Defensoria e determinou que a Empresa Equatorial Energia, além de não efetuar cortes, também restabeleça o fornecimento aos consumidores  inadimplentes que tiveram a energia cortada.

Desinfecção

A Nova Ceasa realizou ontem (5) uma desinfecção preventiva no mercado. A ação acontece em parceria com a empresa Águas de Teresina, concessionária responsável pelo abastecimento de água e pelo saneamento básico da capital, e utilizará mais de 15 mil litros de solução composta por água e hipoclorito de sódio. Segundo Gerson Rios, consultor de negócios da Nova Ceasa, o trabalho de limpeza e desinfecção vai contemplou todos os galpões do mercado, iniciando pelos locais de maior fluxo de pessoas e finalizando naqueles de menor movimento.

Foi publicado no Diário Oficial do Município de sexta-feira (3) a convocação de 261 guardas municipais que irão reforçar as ações da Prefeitura de Teresina, sobretudo neste momento de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Eles devem enviar à Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) os documentos necessários para tomar posse. O prazo de envio é de 30 dias e começou a contar em 1º de abril, data da nomeação. Devido ao estado de calamidade pública que se encontra a cidade, a orientação é que os convocados enviem a documentação necessária para o e-mail da Coordenação de Registro da Sema – [email protected] – dentro do prazo estabelecido pela legislação.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas