• Dia do PI 2018
  • Banner boticário Malbec Magnetic
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

Notícias Roda Viva

18 de outubro de 2018

Democracia sob ameaça nas escolas

Leia a coluna Roda Viva desta quinta-feira.

Democracia sob ameaça nas escolas

Deve ocorrer nesta quinta-feira (18), na Câmara Municipal, a segunda votação do projeto de lei nº 163/2018, que propõe alterações na legislação sobre o processo de eleição para diretores de escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). A proposta é vista pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) como "um ataque brutal à democracia". A entidade sindical lembra que os diretores das escolas municipais são eleitos pela comunidade escolar desde a década de 1980, e o projeto, de autoria da Prefeitura Municipal de Teresina, já foi aprovado em primeira votação pelos vereadores. O Sindserm suspeita que a intenção é fazer com que as direções nas unidades de ensino sejam ocupadas por nomeação direta, feita pelo titular da Secretaria Municipal de Educação, que atualmente Kleber Montezuma. O presidente da Câmara, vereador Jeová Alencar (PSDB), e alguns vereadores também se manifestaram contra o projeto. O presidente do Sindserm, Sinésio Soares, considera que o projeto de lei "é um passo inicial para acabar com a democracia nas escolas e, futuramente, transformar cargos, que hoje são eletivos, em moeda eleitoral". 

"As eleições não foram satisfatórias para a oposição. Nós só elegemos dois deputados federais e quatro estaduais. Então, foi um desastre e isso está relacionado a intervenção do estado na sociedade. São eleições em que o poder público tem uma influência muito grande, aqui é uma economia muito pobre e a influência do estado é grande. A outra influência foi do presidente Lula. O mito Lula é uma coisa sagrada aqui no Piauí" - o deputado federal Átila Lira (PSB), que foi reeleito no pleito deste ano.

Imortais

A Academia Piauiense de Letras inscreve até o próximo dia 30 de outubro os candidatos interessados em ocuparem as três cadeiras deixadas pelos imortais Paulo de Tarso Mello e Freitas, Herculano Moraes da Silva Filho e Raimundo Nonato Monteiro de Santana. Podem concorrer, segundo o edital que rege o processo eleitoral, escritores piauienses ou com mais de 10 anos morando no Estado, e que tenham escrito pelo menos um livro. Com o novo pleito, serão ocupadas as cadeiras 18, 24 e 32. As inscrições devem ser feitas na sede da Academia, localizada na avenida Miguel Rosa, 3300, centro-sul.

Asfalto

A Prefeitura de Teresina iniciou esta semana a fresagem para efetuar o recapeamento asfáltico de 2,1 km da Avenida Duque de Caxias, zona norte, no trecho entre o balão da Coca-Cola e a Avenida Freitas Neto, no bairro Mocambinho.  A obra conta com um investimento de R$ 565 mil, com recursos provenientes de um convênio estabelecido entre o poder municipal e o Ministério das Cidades.

Educação Conectada

Teresina já tem Educação Conectada, programa voltado a levar mais tecnologia para a sala de aula. O sucesso do programa foi tamanho que Teresina é uma das quatro cidades que irá apresentar as boas práticas referentes à implementação do programa durante o III Seminário para Educação Conectada, que acontecerá em  Fortaleza (CE), nos dias 30 e 31 de outubro. A apresentação será feita por Esdras Gomes, coordenador do Educação Conectada no Piauí pela Undime-PI (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), e por articuladores locais.

17 de outubro de 2018

Trânsito sustentável

Leia a coluna Roda Viva desta quarta-feira.

Trânsito sustentável

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou apoio de R$ 3,4 milhões e R$ 3,3 milhões para dois projetos de redes de recarga de veículos elétricos. Os recursos serão provenientes do BNDES Funtec, fundo não reembolsável voltado a projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnológico e inovação. O banco de fomento destaca que o segmento tem grande potencial de crescimento. Com três milhões de unidades em 2017, os veículos elétricos representavam apenas 0,2% da frota mundial. Nesta terça-feira (16), a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou um projeto de lei que proíbe a venda de veículos novos com motor que utilize combustíveis fósseis a partir do ano de 2060. De autoria do senador Telmário Mota (PTB-RR), o PLS 454/2017 segue para análise da Comissão de Meio Ambiente (CMA), onde terá decisão terminativa. A proposta foi aprovada com relatório favorável do relator, Cristovam Buarque (PPS-DF), que não alterou o texto original. O projeto prevê uma mudança gradual: a partir de 2030, 90% dos veículos vendidos poderão ter tração automotora por motor a combustão. O percentual passará para 70% em 2040 e para apenas 10% em 2050. Dez anos depois, a proibição será total. A vedação, porém, não se aplica a veículos movidos exclusivamente por biocombustíveis. 

Além do publicitário Fábio Sérvio, presidente do PSL no Piauí, outras duas lideranças que estão se destacando no estado na defesa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) são o ex-deputado federal Elizeu Aguiar (PSL) e a advogada Rubenita Lessa. No último sábado (13) os três foram os anfitriões da visita do senador Magno Malta (PR) ao Piauí. O parlamentar veio a Teresina representando Bolsonaro, que segue impossibilitado de fazer longas viagens, por ainda estar se recuperando da facada que levou em ato de campanha no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG).

Cortejado

Elizeu foi o correligionário de Bolsonaro que recebeu a maior votação no Piauí - quase 80 mil sufrágios. E esse bom desempenho nas urnas chamou a atenção de outras agremiações partidárias, que já teriam, inclusive, cortejado o ex-presidente do River para ingressar em seus quadros. O Progressistas e o MDB seriam dois dos partidos que se aproximaram de Elizeu após o resultado do primeiro turno. Ele, contudo, não tem demonstrando interesse em deixar a sigla do presidenciável. 

Dia do Piauí

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Piauí (Sindilojas/PI) informa que, em virtude do feriado do Dia do Piauí, este ano celebrado nesta sexta-feira (19), as lojas do Centro de Teresina, bairros e shoppings estarão fechadas.

Inovação

O Sindicato das Indústrias da Construção Civil de Teresina (Sinduscon) realizará no dia 22 de outubro o Workshop Disseminação do BIM (Building Information Modeling). O encontro será realizando na Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi), e contará com a participação do arquiteto Rogério Suzuki, que é coordenador da Academia BIM do Sinduscon-SP e consultor BIM da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Durante o evento, será apresentado um software que ajuda a otimizar o tempo nas obras e evita erros em projetos na construção civil.

O Progressistas comemora o aumento no número de mulheres nas Casas Legislativas. São duas senadoras, cinco deputadas federais (entre elas as piauienses Iracema Portella e Margarete Coelho) e dez deputadas estaduais (entre elas Lucy Soares, no Piauí). 

16 de outubro de 2018

Acabou a carona

Leia a coluna Roda Viva desta terça-feira.

Acabou a carona

A quantidade de eleitos e reeleitos que não precisaram dos votos da legenda partidária ou da coligação para atingir o objetivo eleitoral diminuiu em 2018 na comparação com as duas últimas eleições. Este ano, segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), foram 27 os que tiveram êxito nas urnas nessas condições, enquanto em 2014 foram 35, queda de, aproximadamente, 22,8%. Os eleitos com voto próprio em 2010 alcançaram 36. Se não houver mudança na legislação, esta foi a última eleição em que as coligações foram permitidas para as eleições proporcionais – deputado federal e estadual, além de vereador. Isso porque o Congresso aprovou no ano passado a Emenda Constitucional (EC) 97/17, que proíbe este tipo de aliança a partir de 2020. Ainda é cedo para avaliar se essa mudança trará mais vantagens ou prejuízos para as eleições e, consequentemente, para a democracia. Mas um ponto positivo já está bem evidente: nos próximos pleitos será bem menor o risco de vermos um "palhaço" levar consigo outros dois candidatos "de carona", graças a uma votação esmagadora, que, no final das contas, não representa um voto de consciência, mas sim um voto de protesto, num país em que a corrupção e a incompetência viraram regra no meio político. 

Também presente à reunião convocada por Wellington Dias (PT) nesta segunda-feira, para traçar as estratégias com vistas ao fortalecimento da campanha de Fernando Haddad (PT) no estado, a vice-governadora Margarete Coelho elogiou a decisão do seu partido, o Progressistas, de se manter "neutro", em nível nacional, neste segundo turno da disputa pela Presidência da República. Segundo Margarete, essa posição permitirá que a siga atue como um importante interlocutor entre os dois lados, assim que o processo eleitoral for concluído. 

Polarização nociva

Margarete avalia que os deputados federais e senadores terão uma missão importante a partir de 2019, que é buscar a pacificação do país. "Em termos gerais, nossa tarefa é organizar um diálogo, buscar desobstruir os canais de comunicação. Este é um momento de decisões muito acirradas, polarizadas. Então, nós temos que aproveitar o mandato que o povo nos deu para buscar esse diálogo no Congresso Nacional. Eu acho que esta vai ser a nossa mais árdua e principal tarefa: reconstruir as pontes após esta eleição. Nós não podemos deixar que o país siga tão polarizado, porque isso não é bom pra democracia", salienta Margarete.

Linha de crédito

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Teresina, em parceria com a Agência de Fomento e Desenvolvimento do Estado do Piauí – PIAUÍ FOMENTO, oferta aos associados da entidade uma linha de crédito diferenciada: GIRO INSUMOS E ESTOQUE, formatada para atender as necessidades de recursos para capital de giro de micro e pequenos negócios. Os associados da CDL Teresina poderão contar com incentivo para micro e pequenos empreendedores que precisam renovar e ampliar seu estoque para as festividades de final de ano.

Consumo consciente

Apesar de a maioria dos brasileiros reconhecer a importância de atitudes sustentáveis de consumo, poucos vêm adotando práticas mais responsáveis no dia a dia. Foi o que constatou uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) realizada em todas as capitais do país.

Consumo consciente II

De acordo com o levantamento, a maioria dos brasileiros (55%) se encaixa no grupo de ‘consumidores em transição’, ou seja, com hábitos de consumo consciente ainda aquém do desejado. Os pouco ou nada conscientes somam 14% de entrevistados, ao passo que apenas 31% podem ser considerados ‘consumidores conscientes’.

Erramos

Na edição de ontem (15), em matéria publicada na capa do caderno Em Dia, com o título “Os desafios de pais e professores que convivem com a geração da tecnologia”, o nome do diretor do colégio Aliste saiu como Erivan Lopes. Porém, o correto é Valdiran Lopes.

10 de outubro de 2018

Migração presidencial

Leia a coluna Roda Viva desta quinta-feira.

Migração presidencial

A pesquisa Datafolha divulgada na noite desta quarta-feira mostrou que a maioria dos eleitores de Ciro Gomes (PDT) votarão em Fernando Haddad (PT) no segundo turno, enquanto mais da metade dos que votaram em Geraldo Alckmin (PSDB) pretendem seguir Jair Bolsonaro (PSL). É uma tendência que já era esperada, tendo em vista que o presidenciável Ciro Gomes possui uma ideologia partidária mais afinada à do PT, enquanto o PSDB, por seu turno, é o partido que, até as eleições de 2014, protagonizou a polarização com o PT em nível nacional, iniciada ainda na década de 1990. Como o ex-governador cearense obteve uma votação quase três vezes superior à do ex-governador de São Paulo, era natural que Haddad crescesse mais do que Bolsonaro nas primeiras pesquisas de intenções de votos realizadas no segundo turno, o que de fato ocorreu. No entanto, a vantagem de Jair ainda é exponencial, e o ex-ministro da Educação precisará suar a camisa para reverter esse cenário, sobretudo porque boa parte dos presidenciáveis que vieram logo atrás de Alckmin e Ciro defenderam ideias mais à direita, ou seja, mais próximas de Bolsonaro do que de Haddad. É o caso de João Amoêdo (Novo), cabo Daciolo (Patriota) e Henrique Meirelles (MDB), que ficaram na quinta, sexta e sétima posições, somando, juntos, mais de 5 milhões de votos. Marina, que foi a oitava, obteve pouco mais de um milhão de sufrágios, e a tendência é que seus eleitores migrem, preponderantemente, para o candidato petista, embora muitos marineiros também estejam propensos a votar em Jair. Em nono, com quase 900 mil votos, Álvaro Dias (Podemos) foi outro candidato que apresentou um discurso anti-petista no primeiro turno, e cujos votos, portanto, tendem a migrar, preponderantemente, para o candidato do PSL.

Pré-candidato à presidência da OAB-PI, o advogado Celso Barros Neto, não tem apenas liderado as pesquisas de intenção de voto, como também tem engajado advogados e advogadas em todo o Piauí.  Nesta quarta-feira (10), na Av. Universitária, às 19h, acontece a inauguração o Espaço Certo é Mais Trabalho, ambiente voltado para a integração de ideias e advogados do Movimento liderado por Celso Barros Neto.

Economia

De janeiro a setembro deste ano, a Controladoria-Geral do Estado, por meio do Núcleo Setorial que atua junto à Secretaria de Administração e Previdência (Seadprev), analisou processos que, segundo a CGE, resultaram em uma economia de R$ 65 milhões ao estado, em licitações e prorrogações de contratos, de um volume total de R$ 790 milhões. As licitações correspondem a aproximadamente 10% do quantitativo de processos analisados e a 93% da economia produzida.

Vai apagar as luzes

O deputado estadual Marden Menezes (PSDB) ofereceu um almoço à sua equipe de campanha, a amigos e a correligionários para comemorar sua reeleição para a Assembleia Legislativa. Ele foi o único tucano que conseguiu renovar o mandato, e a sigla deve, agora, fazer uma autoanálise para identificar onde errou e quais os próximos passos para voltar a ter destaque no cenário político local. Presente na confraternização de Marden, o ex-vereador Chico Wilson (PSDB) disse que não pensa em abandonar o partido de jeito nenhum. "Se o partido acabar, eu serei o último a sair, e vou apagar as luzes", disse.

Haddad e Bolsonaro, os rejeitados

Leia a coluna Roda Viva desta quarta-feira.

Haddad e Bolsonaro, os rejeitados

A campanha de segundo turno da disputa pela Presidência da República mal começou e alguns partidos já deixaram claro que não pretendem anunciar apoio de forma explícita a nenhum dos dois nomes que estão na disputa, mesmo que algumas das siglas já tenha confirmado adesão a um dos candidatos ou se manifestado contrariamente a um deles. Ainda na campanha do primeiro turno, as pesquisas já apontavam que Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) eram, de longe, os mais rejeitados - ultrapassando os 40% nesse quesito. Agora, fica claro que está difícil mesmo para os partidos políticos assumirem um dos lados, o que, inevitavelmente, deve provocar uma reprovação das siglas por parcela significativa da sociedade, independente do nome apoiado. Nesta terça-feira, o partido Novo, de João Amoêdo, anunciou que não apoiará Bolsonaro, mas se posicionou "absolutamente contrário ao PT". Já o PP, do senador Ciro Nogueira, declarou neutralidade nesta segunda etapa das eleições, liberando seus membros para apoiarem qualquer um dos candidatos. Em nota, assinada pelo parlamentar piauiense, o PP exalta o compromisso com a manutenção da democracia e da liberdade de pensamento e de expressão. Outro que decidiu lavar as mãos foi o PSDB, que até as eleições passadas era o principal opositor do PT na disputa pelo Palácio do Planalto. O PTB, do ex-deputado Roberto Jefferson, confirmou apoio a Bolsonaro. Enquanto o PSB confirmou que seguirá com Haddad. Já Rede, de Marina Silva, não deve manifestar apoio a nenhum dos candidatos, mas a ex-ministra do Meio Ambiente já anunciou que, independente de quem vencer, sua sigla fará uma oposição consciente a partir de 2019. Falta, dentre outros partidos, o PDT de Ciro Gomes tomar uma posição. O mais provável é que os pedetistas se alinhem à campanha de Haddad, e este apoio pode ser decisivo para definir os rumos do segundo turno.

O presidente do PDT no Piauí, Flávio Nogueira, comemorou a vitória nas urnas ostentando a quarta maior votação entre os candidatos à Câmara Federal. Uma vitória que deixou de ser comemorada em 2014, quando, mesmo tendo ficado como o oitavo mais votado, não conseguiu se eleger devido à coligação. Nogueira recebeu mais de 111 mil votos, quase 30 mil votos a mais do que obteve em 2014. 

Curva ascendente

O deputado estadual Flávio Nogueira Júnior (PDT) conseguiu se reeleger para o terceiro mandato na Assembleia Legislativa do Piauí, e demonstrou que vem capitalizando apoios políticos importantes, os quais possibilitaram um crescimento vertiginoso em cada campanha. Em 2010, quando foi eleito o parlamentar mais jovem da Assembleia, ele obteve quase 33 mil votos. Em 2014, quando conseguiu a primeira reeleição, teve mais de 39 mil votos. E agora, consagrou-se nas urnas com mais de 47 mil votos - o sexto mais bem votado na Alepi. Uma curva ascendente importante para o jovem pedetista.

Bolsonaro e Paulo Freire

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, na tarde desta terça-feira (9), o candidato do PSL ao Planalto, Jair Bolsonaro, afirmou que busca um nome que tenha autoridade para comandar o Ministério da Educação. "Estou procurando alguém para ser ministro da Educação que tenha autoridade. Que expulse a filosofia de Paulo Freire. Que mude os currículos escolares", disse o presidenciável. E foi além: "para aprender química, matemática, português, e não sexo". 

Bolsonaro e Paulo Freire 2

Paulo Freire foi um educador, pedagogo e filósofo brasileiro, considerado um dos pensadores mais notáveis na história da pedagogia mundial, tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica. Foi o brasileiro mais homenageado da história: ganhou 29 títulos de Doutor Honoris Causa de universidades da Europa e América; e recebeu diversos galardões, como o prêmio da Unesco de Educação para a Paz em 1986. No dia 13 de abril de 2012 foi sancionada a Lei 12.612, que declara Paulo Freire o Patrono da Educação Brasileira.

O vereador Luiz Lobão foi pé quente nestas eleições. Em Teresina, o vereador coordenou a campanha de Marcelo Castro, que foi o senador mais bem votado na capital. Luiz Lobão também apoiou nestas eleições o governador Wellington Dias, reeleito, o deputado federal Júlio César, o senador Ciro Nogueira e a deputada estadual Lucy. O vereador emedebista ressalta que a coalizão de vereadores de Teresina que decidiram apoiar a candidatura de Marcelo Castro (MDB) teve um papel decisivo para sua vitória. “A Câmara Municipal foi fundamental no apoio ao senador Marcelo Castro. Coordenei a campanha em Teresina e fiz um trabalho com o apoio dos vereadores de Teresina, e o nosso candidato foi o mais bem votado aqui. Isso quer dizer que esse senador terá um compromisso especial com a nossa cidade, compromisso em trazer verbas para melhorar a vida dos piauienses e teresinenses", afirma Lobão.

09 de outubro de 2018

A resposta das urnas

Leia a coluna Esplanada desta terça-feira

A resposta das urnas

Aliados do presidente Michel Temer e defensores do impeachment de Dilma Rousseff (PT) fracassaram nas urnas neste domingo (7). Ex-ministros do governo do emedebista e pessoas de sua confiança não conseguiram vagas para os cargos aos quais estavam concorrendo. Em Pernambuco, por exemplo, Mendonça Filho (DEM), que comandou a pasta da Educação, e Bruno Araújo (PSDB), das Cidades, não conseguiram se eleger para o Senado. No Rio de Janeiro, Danielle Cunha (MDB), filha do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB), também amargou uma vexatória derrota nas urnas, tendo conquistado apenas cerca de 13 mil votos na disputa por uma cadeira na Câmara Federal. Mas o fracasso do deputado federal Rogério Marinho (PSDB) no Rio Grande do Norte pode ser citado como o mais simbólico da força que eleitores conscientes e bem informados de seus direitos podem ter. Marinho foi o relator da reforma trabalhista na Câmara, aprovada em 2017, considerada um retrocesso, por ter retirado diversos direitos dos trabalhadores, conforme atestou o próprio ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, do Tribunal Superior do Trabalha (TST), que esteve em Teresina na última sexta-feira, para inauguração do novo prédio do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região. Mesmo tendo recebido recursos de vários empresários (arrecadou no total R$ 1,6 milhão), o deputado potiguar Rogério Marinho teve apenas a 12ª votação no Rio Grande do Norte, que elege oito parlamentares para a Câmara. Nas próximas eleições, a resposta do povo deve continuar.


A fisioterapeuta Pollyanna Rocha (PV) foi, certamente, uma das que mais trabalhou na campanha pela candidatura da vereadora Teresa Britto (PV) a deputada estadual. A partir de janeiro de 2019 é Pollyanna quem vai assumir a cadeira deixada por sua correligionária na Câmara Municipal. Depois de quatro mandatos consecutivos como vereadora, Teresa muda de Casa legislativa graças aos quase 20 mil votos que recebeu no pleito, boa parte deles em Teresina. Já Pollyanna, nas eleições de 2016, obteve pouco mais de 2 mil sufrágios na capital. A deputada eleita atribuiu sua vitória à sua atuação nas áreas social, ambiental, ao seu trabalho de fiscalização dos hospitais públicos e, ainda, à sua ligação com a igreja católica.

Estará na oposição

"Eu estarei confortável na oposição, porque eu não comungo com o que está acontecendo no Piauí hoje. Uma máquina inchada, superlotada, que tem que ser reduzida. É preciso reduzir os custos e priorizar a saúde, a educação, a agricultura familiar e a segurança pública. Temos que dar um horizonte e levar esperança para os piauienses", afirma Teresa Britto.

Xenofobia

Assim que a apuração dos votos na noite de domingo começou a apontar que, mais uma vez, o candidato petista teria uma votação expressiva no Nordeste, começaram a se multiplicar em grupos de apoiadores do candidato Jair Bolsonaro (PSL) os ataques à região e aos nordestinos. "No Nordeste, o medo de perder o Bolsa Família é maior do que a vontade de arrumar um emprego", diz uma das milhares de mensagens xenofóbicas compartilhadas por eleitores do presidenciável que obteve 49,2 milhões de votos no primeiro turno.

Trabalho escravo

O Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM) do Ministério do Trabalho (MTb) resgatou 22 trabalhadores submetidos a trabalho análogo ao de escravo, durante operação realizada no Maranhão, entre os dias 25 de setembro e 5 de outubro. A ação começou com o resgate de 13 trabalhadores que atuavam na extração de palha de carnaúba nos povoados de Corisco e Madeira Cortada, na zona rural de São Bernardo. Depois, mais nove pessoas foram retiradas da construção de uma ponte sobre o Rio Iguará, a 26 quilômetros de Vargem Grande.

Trabalho escravo II

A maioria dos empregados que atuavam na extração de carnaúba havia saído do Ceará, contratados para as funções de cortador, aparador, desenganxador, camboeiro e lastreiro, além de uma cozinheira. Eles foram encontrados alojados em uma casa de três cômodos, próxima ao carnaubal. Sem banheiros no alojamento, o grupo utilizava o mato ao redor da casa para as necessidades fisiológicas, sem condições mínimas de saúde, higiene, conforto ou privacidade.

Com quase 80 mil votos conquistados no último domingo, Elizeu Aguiar (PSL), ex-deputado federal e ex-presidente do River Atlético Clube, saiu fortalecido do pleito, mesmo não tendo conquistado uma das duas vagas no Senado Federal que estavam em disputa. Elizeu ficou à frente de outros políticos proeminentes no estado, como o ex-deputado federal Jesus Rodrigues (PSol), o ex-prefeito de Novo Oriente Dr. Marcos (PTC) e o ex-vereador Antônio José Lira (PSL). 

05 de outubro de 2018

MPF pede condenação de Lula

Leia a coluna Esplanada desta sexta-feira.

MPF pede condenação de Lula

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou nesta quinta-feira (4) um documento reforçando o pedido de condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em caso envolvendo um terreno onde seria construído uma sede do Instituto Lula e o suposto recebimento de propina na forma de um imóvel em São Bernardo do Campo (SP). Na denúncia, apresentada em 2016, os procuradores apuraram se teria havido irregularidades na compra de um terreno para a construção de uma sede do Instituto Lula. Eles alegam que o ex-presidente teria recebido, de forma ilícita, um imóvel ao lado do apartamento que o ex-presidente tem em São Bernardo do Campo, cidade da Região Metropolitana de São Paulo.

Em 2017, cada juiz brasileiro julgou, em média, 1.819 processos. Isso é equivalente a 7,2 casos por dia útil (sem descontar períodos de férias e recessos). Esse é o maior índice de produtividade da série histórica apurado pelo relatório Justiça em Números 2018, realizada desde 2009 pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) do Conselho Nacional de Justiça. Os índices de Produtividade dos Magistrados (IPM) e dos Servidores (IPS-Jud) são calculados pela relação entre o volume de casos baixados e o número de magistrados e servidores que atuaram durante o ano na jurisdição. O  IPM e o IPS-Jud de 2007 variaram positivamente no último ano em 3,3% e 7,1%, respectivamente, em relação a 2006.

Internet

Segundo relatório desenvolvido pelo Statista, empresa alemã de pesquisas globais, o número de pessoas que acessam a internet no Brasil deve crescer aproximadamente 20% até 2022, totalizando 134,91 milhões de internautas, em comparação com os números de 2015, quando havia 112,13 milhões de usuários.

Internet 2

Do ponto de vista internacional, o país está em 4° lugar no ranking do número de usuários da internet, realizado pela mesma empresa no final de 2017. Com relação às nações da América Latina, o Brasil lidera o ranking do número de internautas. Seguido por México (76 milhões), Argentina (34,79 milhões) e, Colômbia (28,48 milhões).

O Conselho Pleno da Ordem dos Advogado do Brasil aprovou a proposição que extingue a chamada cláusula de barreira e redução do período de profissão necessário para exercício de cargo eletivo no sistema OAB. Um dos advogados que defenderam a mudança foi o conselheiro federal Chico Couto, e, a partir de agora, os jovens advogados poderão concorrer a cargos eletivos na Ordem. 

04 de outubro de 2018

A resposta de Toffoli

Leia a coluna Roda Viva desta quinta-feira.

A resposta de Toffoli

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), criticou com veemência as propostas dos presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) de fazer uma nova Constituição. Nesta quarta-feira, ao conceder uma entrevista a portais de notícias, Toffoli disse que os julgamentos do Supremo ao longo dos anos serviram para atualizar a Constituição de 1988. "Vejam quantos avanços: defender as minorias, melhorar a igualdade de gênero, de preferência sexual, a defesa da micro e pequena empresa". E ressaltou que a Carta Magna brasileira já prevê a possibilidade de emendas, não havendo, portanto, necessidade de se criar uma nova Constituição. "Não vejo motivo para Constituinte ou Assembleia Constituinte. Isso é querer a cada 10, 20 anos, 30 anos reformatar toda jurisprudência já criada, toda leitura que já existe e querer começar a nação do zero", afirmou. As declarações do presidente da Suprema Corte foram mais que oportunas. Foram necessárias! Elas servem para dar um banho de água fria nos ímpetos dos dois candidatos que despontam na primeira e segunda posição nas principais pesquisas eleitorais. Afinal, Haddad e Bolsonaro podem não admitir, mas, num eventual governo de um deles, se essa ideia for realmente colocada em prática, certamente a nova Constituição virá recheada de normas totalitaristas, que enfraquecerão o Poder Judiciário, o Ministério Público e os órgãos de controle. 

Nesta quarta-feira, o governador Wellington Dias (PT) realizou uma caminhada pelo bairro Saci, zona sul de Teresina, que foi beneficiado com algumas ações importantes realizadas pela atual gestão, como a construção do Centro de Artes Marciais Sarah Meneses, na avenida principal do bairro, além da reforma da unidade escolar Áurea Freire, que será transformada no Centro de Habilitação Ana Cordeiro. Durante a caminhada, Wellington cumprimentou moradores na porta das casas e nos comércios, e pediu que todos votem juntos no time do povo.

Disputa acirrada

A disputa pelas duas vagas no Senado Federal nestas eleições deve ser uma das mais acirradas de toda a história. Conforme pesquisa do Instituto Data AZ divulgada na edição desta quinta-feira do jornal O DIA, três candidatos despontam com melhores desempenhos: o ex-governador Wilson Martins (PSB), o senador Ciro Nogueira (PP), que tenta a reeleição, e o deputado federal Marcelo Castro (MDB). Logo atrás, aparecem o deputado estadual Robert Rios (DEM) e o cantor Frank Aguiar (PRB). E na sexta posição aparece o ex-deputado Elizeu Aguiar (PSL), que segue liderando o segundo pelotão, dos candidatos com menos de dez pontos percentuais. 

Menor rejeição

Dos três candidatos que estão à frente na nova pesquisa do Instituto Data AZ, Marcelo Castro é o que tem menor rejeição, o que pode ser decisivo no pleito. Como este ano há duas vagas abertas, quem é menos rejeitado acaba tendo mais chances de conquistar o segundo voto do eleitor que ainda não decidiu os dois candidatos nos quais pretende votar.

"Para quem nunca ocupou um cargo público é muito fácil ser ficha limpa. Nós ocupamos por 13 anos e meio o Poder Executivo, e permanecemos como ficha limpa, com muito trabalho, dedicação e fé em Deus" - fala do ex-vereador de Teresina Paulo Roberto da Iluminação (PRP), candidato a deputado estadual, numa das inserções de propaganda eleitoral veiculadas em suas redes sociais. Nesta semana derradeira antes da votação do domingo (7), ele, que também é ex-prefeito de Monsenhor Gil, priorizou a campanha em municípios da Grande Teresina, onde se concentra boa parte do seu eleitorado.

03 de outubro de 2018

R$ 1,4 bilhão

Leia a coluna Roda Viva desta quarta-feira.

R$ 1,4 bilhão 

Foi este o montante usado pelo Partido dos Trabalhadores nas campanhas de 2010 e 2014 para eleger e reeleger Dilma Rousseff (PT). A quantia é quase três vezes superior ao total declarado pelo partido à Justiça Eleitoral. Conforme delação do ex-ministro Antonio Palocci, as campanhas petistas foram abastecidas de forma substancial com recursos de caixa dois. O dinheiro era oferecido por empresários que, em troca, esperavam ser beneficiados de alguma forma pelo Governo Federal. Ainda de acordo com Palocci, mesmo nas doações oficiais a origem de maior parte do dinheiro vinha de acertos ilícitos de propina. Os novos trechos da delação do ex-ministro, cujo sigilo foi retirado pelo juiz Sérgio Moro, mostram o que todos os brasileiros já sabiam, mas muitos insistiam e insistem em não enxergar. O poder econômico continua tendo enorme influência nas eleições do país – desde a disputa da Presidência da República até as eleições dos vereadores nos menores municípios do Piauí. Diante dessa cenário aterrador, torna-se ainda mais urgente uma mudança na legislação para aumentar a penalidade para o crime de caixa dois no país. O destino dos brasileiros não pode mais ser definido a partir da força do capital, que, via de regra, é proveniente de práticas criminosas e antirrepublicanas. 

O candidato ao Governo pelo Solidariedade, Dr. Pessoa, percorreu cidades do centro-norte piauiense e recebeu adesões importantes para a sua campanha neste reta final. O destaque foi o apoio do prefeito Antônio Ditoso, de Lagoa do Sítio, que é filiado ao PT. "Eu já estava disposto a votar em Dr. Pessoa. Meu coração já dizia há muito tempo. Eu evitava falar abertamente, pelo fato de estar no PT. Mas sou um homem de palavra e não tenho o costume de fazer as coisas escondido. Achei melhor ir para as TVs, para as rádios e para as redes sociais dizer que sou eleitor do Dr. Pessoa. Lagoa do Sítio era um dos maiores produtores de milho no estado, mas caiu bastante nesses anos de governo do PT, porque não nos deram os incentivos de que precisávamos. Com os três mandatos de Wellington Dias, a agricultura do nosso município estagnou", afirmou o prefeito petista Antônio Ditoso.

Transição

O presidente eleito do TJ-PI, desembargador Sebastião Ribeiro Martins, em cumprimento à Resolução nº 95 do CNJ, formalizou a indicação de seus representantes na equipe de transição da Presidência do Tribunal. São eles: o juiz João Gabriel Baptista, coordenador; Sérgio Miranda, ex-secretário estadual de Planejamento; e os servidores do TJ-PI Érika Oliveira e Sanderlan Ribeiro.

Pis/Pasep

Cerca de 4,2 milhões de cotistas do PIS/Pasep terão que esperar até completar 60 anos ou se aposentar para pegar o dinheiro, segundo balanço da  Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. O prazo para trabalhadores até 59 anos sacarem as cotas se encerrou em 28 de setembro. 

Pis/Pasep 2

Segundo a Caixa, responsável pelo pagamento do PIS, 3,8 milhões, equivalente a 30% das pessoas que tinham direito, deixaram de fazer o resgate de R$ 5,4 bilhões. O Banco do Brasil, que paga o Pasep, disse que R$ 596,6 milhões deixaram de ser sacados por 438.127 cotistas com até 59 anos. 

Muita gente achou que eles não estavam unidos na campanha, mas um grande evento realizado no início da semana pelo deputado Themístocles Filho (MDB), presidente da Assembleia, mostrou que ele e o deputado federal Marcelo Castro, candidato ao Senado, estão mais afinados do que nunca. No evento, que também contou com a presença de Marcos Aurélio Sampaio, candidato a deputado federal, Themístocles disse que trabalha por Marcelo de graça, sem querer nada em troca. "É mais que natural que quem é do MDB vote nele”, afirmou o presidente da Alepi.

02 de outubro de 2018

Só na pressão!

Leia a coluna Roda Viva desta terça-feira.

Só na pressão!

Foi preciso o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, assinar um despacho dando um ultimato aos desembargadores do Tribunal de Justiça do Piauí para que eles, enfim, finalizassem o julgamento do mandado de segurança que estava travando a conclusão do concurso para Atividade Notarial e de Registro no Piauí (o concurso dos cartórios). O bate-boca entre dois magistrados da Corte de Justiça estadual durante a sessão desta segunda-feira é "café pequeno" em comparação à injustificável morosidade com que os desembargadores apreciaram a ação referente ao imbróglio dos cartórios. Recentemente, um dos magistrados chegou a fazer galhofa ao dizer que não tinha pressa nenhuma em concluir o julgamento. Para o alívio das centenas de candidatos inscritos no certame, o CNJ interveio e moralizou o processo.

"Depois de 12 anos, você acha que esse governo merece mais quatro?", é esse o questionamento feito numa das inserções do candidato ao Governo Elmano Férrer (Podemos) no horário eleitoral gratuito. No VT, são mencionados os problemas da educação (como a greve dos professores e a precariedade das unidades de ensino), e os escândalos de corrupção descobertos pelas recentes operações realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público em órgãos do Governo do Estado.

É fake

O deputado federal Marcelo Castro (MDB) foi veemente ao responder que são falsas as notícias sobre a suposta desistência de sua candidatura ao Senado. “Minha candidatura é vitoriosa”, apressou-se a declarar. Para o parlamentar, trata-se de atitude desesperada de adversários em função do crescimento da sua campanha.

Pós em alta

O número de linhas pós-pagas no Brasil aumentou 13,5% na comparação entre agosto de 2018 e o mesmo mês do ano passado. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (1°), pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O país fechou o mês de agosto com 94,98 milhões de linhas ativas, um crescimento de 11,30 milhões na comparação com agosto de 2017.

Pré em queda

Os números reafirmam a tendência de crescimento das linhas pós-pagas em relação às pré-pagas, que vêm caindo, mas ainda são maioria no país. De cada 100 linhas móveis no país, 59 são pré-pagas e 41 pós-pagas.

Será hoje o lançamento da pré-campanha da advogada Geórgia Nunes à presidência da OAB-PI. Geórgia encabeça o movimento "Advocacia - Amor Pela Causa".  Ela já atuou como diretora financeira da OAB-PI, na gestão 2013/2015, foi uma das idealizadoras do movimento "Iguala OAB", que defende a igualdade de gênero nos cargos de gestão na Ordem e propõe a volta do prestígio da entidade perante a classe e a sociedade piauiense. O lançamento ocorrerá a partir das 19 horas, no Buffet Saint Germain, na Avenida Ininga.

29 de setembro de 2018

A ameaça Haddad

Leia a coluna Roda Viva deste fim de semana.

A ameaça Haddad

Derrotado de forma humilhante nas eleições de 2016, quando tentou a reeleição para a Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, candidato do PT à Presidência da República, experimentou um salto nas pesquisas depois que teve seu nome confirmado no pleito, em substituição ao do ex-presidente Luiz Inácio, que está preso, condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP). Todo esse crescimento, por sinal, só ocorreu graças ao apelo incessante à imagem do ex-presidente encarcerado. Haddad sabe que os votos não lhe pertencem, e, portanto, podem migrar pra outros candidatos a qualquer momento. Mesmo assim, ele parece estar confiante de que chegará no segundo turno, a ponto de já ter começado a dar sinais do plano que seu partido pretende por em prática, caso retorne ao Palácio do Planalto. Nesta sexta-feira, o petista declarou, sem o menor constrangimento, que, se eleito, seu governo vai trabalhar para criar as condições de redigir uma nova Constituição. Em visita a Goiânia, ele afirmou que será convocada uma "Assembleia Constituinte Exclusiva". No entanto, ele não detalhou a proposta, que, segundo disse, sofreu alterações no texto. Mas não é preciso ser um profundo conhecedor dos bastidores da política para concluir que a nova Constituição que o PT pretende "criar" teria fortes características de constituições de governos totalitários, como o que detém o poder na Venezuela desde o final da década de 1990, e que já levou milhões de venezuelanos à completa miséria. A intenção do PT, com a nova Carta Magna, é enfraquecer os demais Poderes, sobretudo o Judiciário, bem como o Ministério Público e a Polícia Federal, de maneira a evitar que os líderes da sigla e seus aliados sejam novamente chamados a responder por eventuais práticas criminosas que cometeram ou que vierem a cometer.

Em entrevista exclusiva à RedeTV!, concedida ao jornalista Boris Casoy, no telejornal RedeTV! News, o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) admitiu que dificilmente participará de um debate antes do primeiro turno das eleições deste ano. O deputado alega que recebeu recomendações médicas para não participar desse tipo de evento, dado o esforço que ele teria que fazer, o que poderia comprometer sua recuperação. Na entrevista, Bolsonaro também respondeu reportagem da revista Veja, que noticiou antigas e graves denúncias apresentadas por sua ex-esposa. Segundo o presidenciável, a própria mulher admitiu que inventou "inverdades" no período da separação, porque estava contrariada.

Fogo amigo

"É uma pessoa que tem que amadurecer um pouco mais no trato com a imprensa, até para evitar esse fogo amigo que acaba pegando para o nosso lado" - declarou Bolsonaro sobre seu vice, o general Hamilton Mourão (PRTB), que esta semana fez críticas ao pagamento do 13º salário e do adicional de férias para os trabalhadores.

Empregos

O Brasil teve crescimento do estoque de empregos formais e alcançou 46.281.590 milhões de vínculos em 2017, de acordo com dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), divulgado nesta sexta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho. O número representa aumento de 0,5% em relação a 2016 – foram 221.392 postos de trabalho a mais.

Piauí no top 5

A unidade da federação com maior aumento proporcional no número de postos de trabalho formal foi Tocantins, com crescimento de 6,1%, em relação a 2016. Foram 17.244 novas vagas. Em seguida, aparece Roraima – alta de 5,8% (5.803 empregos formais a mais). Goiás, com crescimento de 4,6% (+69.479 postos de trabalho), Mato Grosso, com alta de 3,6% (+28.758), e Piauí, com salto positivo de 2,5% (+11.536), completam o grupo dos cinco estados com melhor desempenho proporcional.

O candidato ao Governo do Estado pelo Solidariedade, Dr. Pessoa, recebeu esta semana o apoio de lideranças políticas do litoral que são ligadas ao deputado Themístocles Filho (MDB), presidente da Assembleia. "Estou apoiando Dr. Pessoa porque eu sei que há uma nova oportunidade para o Piauí e para Luís Correia. E eu sei que, do jeito que está, não tem mais condição. Hoje nós depositamos no Dr. Pessoa e esperança e a fé na mudança", declarou Irmão Cajado, secretário de Pesca e Agricultura do município de Luís Correia, um dos que confirmou adesão a Pessoa.

28 de setembro de 2018

E o 13º? O Mourão comeu!

Leia a coluna Esplanada desta sexta-feira.

E o 13º? O Mourão comeu!

O general Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice na chapa do deputado Jair Bolsonaro (PSL), fez na última quarta-feira (26) mais uma  de suas declarações absurdas, daquelas que servem como um alerta dos tempos sombrios que estão por vir, caso o candidato que lidera as pesquisas seja, de fato, eleito. Mourão declarou, sem o menor pudor, que o 13º salário é uma "mochila nas costas dos empresários" e "uma visão social com o chapéu dos outros". "Jabuticabas brasileiras. Décimo terceiro salário. Se a gente arrecada 12, como pagamos 13? É complicado. É o único lugar em que a pessoa entra em férias e ganha mais. Coisas nossas, legislação que está aí. É sempre a visão dita social com o chapéu dos outros, não com o chapéu do governo", declarou Mourão, durante uma palestra no Clube dos Diretores Logistas de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. Infelizmente, mesmo defendendo o corte de direitos trabalhistas históricos, a mudança na Constituição aos moldes de uma ditadura, dentre outras medidas absolutamente insanas, a "coligação da bala" segue na casa dos 20% em todas as pesquisas de intenções de voto. E o mais curioso é que, entre seus milhões de eleitores, há uma multidão de assalariados, que recebem (e amam receber) o 13º salário ao final de cada ano. Vai entender!

O médico sanitarista Eduardo Jorge (PV), candidato a vice-presidente de Marina Silva (Rede), observou a semelhança entre a presidenciável e a candidata a deputada federal irmã Graça (Rede), que mantém na zona sul o projeto social Centro Integrado da Criança e do Adolescente Cordeiro do Reino (Cincacre), que atende centenas de crianças carentes. Segundo Eduardo, Graça representa a força da mulher nordestina e Marina representa a força da mulher do norte. Segundo ele, duas regiões que podem ser decisivas para a vitória da ex-ministra do Meio Ambiente nas eleições deste ano.

Briga de gigantes

Debate promovido nesta quarta-feira (26) por uma rede de comunicação local foi considerado morno, pelo menos até os últimos 40 minutos das quase 3 horas de duração. O candidato Marcelo Castro (MDB) colocou fogo no debate e chamou para si a responsabilidade de esquentar o programa na televisão. No final das contas o debate ficou polarizado entre ele e seu principal concorrente a segunda vaga no Senado pelo Piauí, Wilson Martins (PSB). Há quem diga que Castro levou a melhor, ajudado por outros candidatos a nocautear o chamado “trator”.

Elizeu fortalecido

O ex-deputado Elizeu Aguiar (PSL) é um dos postulantes ao Senado que sairá mais fortalecido eleitoralmente após o pleito deste ano, mesmo se não conquistar uma das duas vagas em disputa. Em boa parte das pesquisas de intenções de voto Elizeu é o nome que lidera o segundo pelotão de candidatos, ficando atrás apenas de nomes que já estão exercendo mandato eletivo, do ex-governador do PSB e de um cantor de forró. 

Depois de romper com a atual presidência da OAB Piauí, o advogado Chico Couto aparece nas pesquisas eleitorais como o candidato da oposição com mais chances de crescer até o final da campanha. Nos últimos três meses Chico Couto teve um crescimento de quase 100% nas intenções de votos aferidas em todo o estado, e ostenta baixo índice de rejeição. "Esse crescimento se deve ao trabalho realizado junto à advocacia nacional", avalia o advogado, que está à frente da chapa "Juntos Vamos Fazer Mais".

21 de setembro de 2018

100 mil empregos

Leia a coluna Roda Viva desta sexta-feira.

100 mil empregos

O presidente Michel Temer (MDB) anunciou nesta quinta-feira, por meio do seu perfil no Twitter, que o Brasil criou mais de 100 mil empregos formais em agosto. O número é quase três vezes superior ao saldo de empregos de agosto do ano passado, quando foram criadas 35,5 vagas. Os dados oficiais do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) referentes ao mês de agosto ainda não foram divulgados pelo Ministério do Trabalho. Mas Temer não perdeu a oportunidade de exibir com antecipação o resultado, que pode ser considerado extremamente positivo. Aliás, nas últimas semanas o emedebista usou as redes sociais para rebater críticas de Geraldo Alckmin (PSDB), Fernando Haddad (PT) e, por último, João Doria (PSDB). Com tantas aparições no Twitter criticando políticos cuja popularidade não é das melhores, e agora com essa boa nova que ele fez questão de informar em primeira mão, é até capaz de Temer ver sua minguada popularidade subir alguns pontos percentuais nesta reta final do seu mandato. 

O "Investindo em Sonhos",  programa  que será apresentado na RedeTV! a partir de novembro, terá formato de auditório e promete mudar as madrugadas das quintas-feiras. A apresentação ficará por conta de Fabrício Marques, empresário goiano de muito sucesso Será uma atração de variedades, inicialmente com 14 episódios e sete quadros que se revezam. O principal quadro - do gênero reality - será "Os Investidores", em que empresários apresentarão seus negócios para investidores, dentre eles o apresentador.

Vereadores com Marcelo

O deputado federal Marcelo Castro (MDB), que disputa uma cadeira no Senado, deu mais uma demonstração de força nesta quinta-feira (20), quando reuniu nada menos que 26 vereadores de Teresina, além de oito suplentes, num ato de apoio à sua candidatura. Na oportunidade, Marcelo destacou que essa facilidade em conseguir adesões é resultado de um "passado sem arestas" e da boa convivência que mantém com políticos das mais diversas ideologias.

FGTS e filantropia

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço aprovou a criação de uma linha de crédito com recursos do FGTS para atender a santas casas e hospitais filantrópicos. A decisão foi publicada esta semana no Diário Oficial da União. O programa destinará R$ 956.462.500,00 do orçamento do fundo para as entidades beneficiadas, ainda em 2018. A taxa de juros será de 8,66% ao ano, com prazo de amortização de 5 a 15 anos.

Defesa dos médicos

A médica Lúcia Santos, ex-presidente do Simepi, espera contar com o voto maciço dos seus colegas e dos demais trabalhadores da saúde para conseguir uma das dez vagas na Câmara Federal destinadas ao Piauí. "À frente do Sindicato dos Médicos, lutei contra a precarização do trabalho dos médicos e profissionais de saúde, impedindo privatizações e exigindo concursos públicos em todo o estado [...] Eu me proponho, com muita garra e honestidade, a continuar esse trabalho e transformar a saúde do Piauí", afirma Lúcia Santos num VT que foi ao ar no horário eleitoral gratuito e que também está publicado em suas redes sociais. 

O prefeito de Luzilândia, Ronaldo Gomes (PTC), não hesitou em manifestar apoio ao senador Ciro Nogueira (Progressistas) mesmo estando ao lado do seu correligionário Marcos Vinícius (PTC), que também disputa uma cadeira no Senado, por outra coligação. "Mas também eu não podia deixar de falar numa pessoa que não está aqui presente. Uma pessoa que me ajudou muito: o senador Ciro Nogueira. Uma pessoa que me ajudou na área da saúde, trazendo emendas. Meu muito obrigado, senador", declarou o prefeito Ronaldo Gomes, durante um comício em que confirmou o apoio do seu grupo político em Luzilândia à candidatura de Dr. Pessoa (Solidariedade), que disputa o Governo do Estado. 

19 de setembro de 2018

Bolsonaro e a CPMF

Leia a coluna Roda Viva desta quinta-feira.

Bolsonaro e a CPMF

Se a maioria dos brasileiros decidirem eleger o candidato Bolsonaro nas eleições presidenciais deste ano, é bom já irem se acostumando a pagar um novo tributo. Na terça-feira, o economista Paulo Guedes, guru de Bolsonaro, que pretende recriar um imposto nos moldes da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira. Ele disse, ainda, que deve criar uma alíquota única do IR (Imposto de Renda), de 20%, para pessoas físicas e jurídicas - e aplicar a mesma taxa na tributação da distribuição de lucros e dividendos. Por outro lado, Guedes estuda eliminar a contribuição dos patrões para a Previdência Social, que hoje incide sobre a folha de salário, com a mesma alíquota, de 20%. Ou seja, o financiamento do setor deixaria de ser tripartite - feito pelas empresas, pelos trabalhadores e pelo Estado -, ficando a cargo apenas destes dois últimos. Vale lembrar que em 2015, quando o governo Dilma Rousseff (PT) manifestou a intenção de recriar a a contribuição, Bolsonaro fez um discurso incisivo contra a proposta: "Vamos partir para onde? Para a cubanização, como uma forma de salvar o País? Volta da CPMF; nova alíquota do Imposto de Renda; taxação de grandes fortunas. Um Governo canalha, corrupto, imoral, ditatorial!"

Um relatório emitido pelo setor de estatística do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) revelou que este ano foram atendidas 4.331 pessoas vítimas de queda. Somente as quedas do mesmo nível corresponderam a 2.910 atendimentos. Na comparação com o mesmo período de 2017, esses dados representam um aumento de 17% e 31%, respectivamente. De acordo com Gilberto Albuquerque, diretor-geral do HUT, mais de 60% dos pacientes atendidos na unidade por queda são idosos ou crianças.

Educação profissional

Na sexta-feira, 21, o Instituto Federal do Piauí comemora, no campus Teresina Central, os 109 anos de educação profissional no estado, com a criação das Escolas de Aprendizes Artífices, instituições que deram origem à atual rede federal de educação profissional, científica e tecnológica.

A origem

Criadas por um decreto em 23 de setembro de 1909, no governo de Nilo Peçanha, as Escolas de Aprendizes Artífices eram destinadas ao ensino profissional primário gratuito e eram mantidas pelo Governo Federal por intermédio do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio.

Doação

Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) recebeu a doação de 3.670 livros do Senac Piauí. A doação faz parte do projeto Desfazimento de Bens, onde o serviço de aprendizagem doa livros que não estão sendo utilizados na grade de cursos ministrados.

Um grupo de apoiadores da candidata à Presidência da República pela Rede, Marina Silva, realizou uma panfletagem e um adesivaço na Avenida Frei Serafim, no último dia 18. "O nosso governo será do povo, para o povo, com o povo", afirmou a irmã Graça, que é candidata a deputada federal pela Rede.

Unidos contra a Lava Jato

Leia a coluna Roda Viva desta quarta-feira.

Unidos contra a Lava Jato

A candidata à Presidência da República pela Rede, Marina Silva, fez um alerta nesta terça-feira aos eleitores. Segundo a ex-ministra do Meio Ambiente, a sinalização de que o PT e o PSDB podem se unir no próximo governo, caso uma das siglas saia vitoriosa na disputa pelo Planalto, é um sinal de que tucanos e petistas planejam somar forças para acabar com a Operação Lava Jato. A presidenciável fez uma referência a uma recente declaração de Fernando Haddad (PT), que prometeu, se eleito, manter uma permanente conversa com o PSDB, supostamente com o objetivo de "fortalecer a democracia". Marina, contudo, enxerga na possível futura aliança uma clara intenção de por um fim nas investigações realizadas pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, as quais já revelaram o envolvimento de diversos políticos das duas legendas em tenebrosos escândalos de corrupção. "PT e PSDB nunca conversaram para discutir os problemas da saúde, da segurança pública, da situação de sofrimento que a população está vivendo. Por que agora conversar?", alertou Marina.

O vídeo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) pedindo votos para Marcelo Castro, candidato do MDB ao Senado, ultrapassou a militância do emedebista e viralizou. Com tantos candidatos, até da oposição, querendo parecer amigos de Lula e Dilma, o depoimento da petista, que teve mais de 70% dos votos dos piauienses no 1º turno nas últimas eleições, é um trunfo da campanha de Marcelo.

Defesa firme

"Tenho grande orgulho de ter tido como ministro o meu amigo Marcelo. O Marcelo é uma pessoa de caráter. Ele tem lealdade. Ele tem posição. Por isso, no Piauí, o meu candidato, o candidato do meu coração, é meu querido companheiro, meu querido amigo Marcelo" - afirma Dilma no vídeo, que já foi publicado em todas as redes sociais do emedebista.

Marquinhos é Elmano...

A coluna errou, na edição desta terça-feira, o nome do candidato que recebeu o apoio do prefeito de Canto do Buriti, Marcos Nunes, o Marquinhos. Na realidade, foi o senador Elmano Férrer (Pode) que contou com a adesão do gestor, que é filiado ao Progressistas. 

Venicio do Ó também

Outra adesão importante obtida por Elmano foi a do prefeito de Pimenteiras, Venicio do Ó, que já foi correligionário do senador licenciado. “O prefeito de Pimenteiras viajou cerca de 500 quilômetros para nos receber e por acreditar que podemos fazer mais por nosso Piauí já tão castigado. Não podemos deixar esse governador continuar a fazer do Estado um cabide de interesses pessoais dele e de seus aliados”, relata Elmano.

Apelação

A candidata ao Governo do Maranhão Roseana Sarney (MDB) decidiu apelar para a imagem do ex-presidente Lula em sua propaganda eleitoral. Ela mostra várias fotos ao lado do ex-presidente, do tempo em que foram aliados. Mas a realidade é que, por meio de Fernando Haddad (PT), Lula já confirmou seu apoio à reeleição do atual governador, Flávio Dino (PCdoB). 

Apelação II

A estratégia da ex-governadora de tentar associar sua imagem à de Lula justifica-se pelo fato de que o Maranhão, juntamente com o Piauí, está entre os estados onde o PT obteve maior votação proporcional em praticamente todas as eleições presidenciais deste século. 

Ao que tudo indica, a estratégia dos marqueteiros de Roseana não deve dar muito certo. Enquanto ela exibe fotos antigas com Lula em seu programa eleitoral, os maranhenses que não querem os Sarney de volta ao poder compartilham freneticamente nas redes sociais uma montagem em que a emedebista aparece ao lado do presidente Temer - cuja popularidade dispensa comentários. E o pior é que ela nem pode reclamar, já que Michel é seu colega de partido.

17 de setembro de 2018

#EleNão tem noção

Leia a coluna Roda Viva desta terça-feira.

#EleNão tem noção

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) voltou a levantar suspeitas sobre o processo eleitoral de 2018 durante uma transmissão ao vivo feita por meio do seu perfil numa rede social. "O que está em jogo no momento é o futuro de todos vocês. Até o futuro de você que apoia o PT - você é um ser humano também", afirmou o presidenciável, para em seguida dizer que o ex-presidente Lula e seu partido teriam traçado um plano B para o pleito deste ano: "a fraude". Na tentativa de assustar a grande parcela populacional que rejeita o PT, Bolsonaro disse ainda que a primeira medida de Haddad (PT), se for eleito, será assinar o indulto de Lula. E, por fim, começou a fazer uma defesa do voto impresso, insinuando que as eleições brasileiras estão sob suspeição, numa completa ausência de responsabilidade. Mas esta não foi a primeira vez que o candidato do PSL fez esse tipo de insinuação. Agora, ao ver nas pesquisas eleitorais que seria derrotado por praticamente todos os candidatos com chances de avançar, Bolsonaro parece estar entrando em desespero. Procura uma desculpa ilógica para justificar seu possível e cada vez mais provável insucesso no processo eleitoral brasileiro, que é considerado um dos mais seguros e invioláveis do planeta. Enquanto isso, seu vice, general Hamilton Mourão, segue falando absurdos contra o estado democrático de direito, como a sua sugestão escatológica de que uma nova Constituição Federal seja feita por uma "comissão de notáveis".

Os candidatos Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) devem ser os maiores beneficiados com a carga de votos dos até agora indecisos e daqueles que pretendem dar o chamado "voto útil", ou seja, que pretendiam votar em outros nomes (como João Amoêdo e Álvaro Dias), mas vão acabar optando por candidaturas mais robustas, tudo para evitar um eventual segundo turno considerado catastrófico - com Bolsonaro (PSL) disputando a Presidência da República com um dos representantes da já testada (e reprovada) polarização PT-PSDB.

Segurança nas eleições

Na reunião realizada no TRE-PI para tratar do plano de segurança nas eleições deste ano, o tenente-coronel Francisco Nixon Lopes, comandante do 25º Batalhão de Caçadores, afirmou que apenas o efetivo escalado pelo 25º BC não dará conta de atender todos os 112 municípios piauienses (que podem chegar a 136), devendo ser necessário também que as cidades recebam homens dos outros dois batalhões do Exército no estado e até de batalhões de outras unidades federativas, como o Ceará e Pernambuco. 

Quentinhas

Na mesma reunião realizada pela Justiça Eleitoral, um magistrado relatou aos colegas e aos representantes dos órgãos de segurança que nas últimas eleições precisou ele próprio, juntamente com um promotor de Justiça, ir a um restaurante encomendar as quentinhas dos militares. Porque a pessoa que teria essa atribuição não chegou a tempo na cidade. 


O prefeito de Canto do Buriti, Marcos Nunes, o Marquinhos, reafirmou seu apoio à candidatura de Elmano Férrer (Podemos) na última semana. "Para que a gente possa melhorar cada vez mais o nosso estado, em prol do nosso povo, com melhor saúde, com melhor educação, com mais infraestrutura e com o turismo melhor desenvolvido. E para que assim o nosso estado possa sair de todo esse marasmo", afirmou o gestor, durante evento de campanha na cidade. 

15 de setembro de 2018

Propaganda irregular

Leia a coluna Roda Viva da edição deste fim de semana do jornal O DIA.

Propaganda irregular

O juiz Raimundo Holland Moura de Queiroz concedeu parcialmente medida liminar determinando que o governador Wellington Dias (PT) e sua coligação abstenham-se de utilizar material publicitário impresso contendo menção à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, e que promovam a retirada de circulação de peças publicitárias virtuais que também contenham menção à candidatura do ex-presidente petista, sob pena de aplicação de multa diária de mil reais, até o limite de R$ 50 mil. A remoção do material, segundo o juiz, deve ocorrer no prazo de 24 horas, a contar do recebimento da intimação. O pedido de liminar foi feito por meio de uma representação apresentada pela coligação "Mudar para cuidar da nossa gente".  A Justiça considerou que, de fato, há irregularidade no material de campanha do petista, já que Lula teve a candidatura indeferida pelo TSE.

"A utilização da imagem do Lula estava criando situações que são vedadas pela legislação eleitoral. Dessa forma, a decisão, pautada numa lei federal, determina que a coligação recolha todo o material de circulação e confeccione um novo material" - Talmy Tercio, um dos advogados da coligação autora da representação.

Percalços do Judiciário

"O Brasil vive uma crise. O Judiciário não. O Judiciário está vivendo os percalços normais de uma vida difícil. Nós temos quase 100 milhões de processos em tramitação no Brasil, para 18 mil juízes. A sociedade depende, em grande medida, dessas deliberações. Um terço dessa massa refere-se a processos fiscais . Nós temos também um embate muito grande na esfera política. Nós sofremos nesses últimos anos um esvaziamento da classe política" - o ministro Gilmar Mendes, respondendo que o Judiciário não passa por crime, mas apenas enfrenta dificuldades naturais.

Inelegibilidade de Lula

Um jornalista também questionou ao ministro do STF se a inelegibilidade do ex-presidente Lula foi um "acerto da Justiça Eleitoral". Ao que Gilmar respondeu: "Isso não foi um acerto da Justiça Eleitoral. Ela só chancelou aquilo que o legislador estabeleceu em 2010. Há até um equívoco [na pergunta]. Quem aprovou essa lei foi uma grande maioria parlamentar, incentivada pelo próprio PT, que estabeleceu a chamada Lei da Ficha Limpa, cujo núcleo básico diz que quem cometer crime contra a administração pública e for condenado em segundo grau está fora do processo eleitoral", afirmou Gilmar.

Repórter desinformado 

Se já tivesse lido a Lei da Ficha Limpa, certamente o repórter não teria feito um questionamento tão pueril a um ministro do Supremo Tribunal Federal.

Palanque

O candidato do MDB ao Senado, deputado federal Marcelo Castro, conta com um palanque de peso na região norte, que representa significativa fatia do eleitorado piauiense. Além de ter Zé Hamilton como primeiro suplente, Florentino Neto também está pedindo votos para Marcelo. Ambos são ex-prefeitos de Parnaíba e acompanham a comitiva da coligação “Vamos em Frente com a Força do Povo” nas atividades de campanha neste sábado (15) no litoral.

O engenheiro piauiense Antonio Florentino Filho foi eleito vice-presidente da Federação Nacional dos Engenheiros. Ele já era diretor financeiro e agora assume a vice de Murilo Celso Pinheiro, que foi reeleito. Florentino também é presidente do Sindicato dos Engenheiros do Piauí. 





Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado