Um Prego na Chuteira

Dadá Coelho

Na falta de futebol caseiro porque domingo não teve jogo, aqui, pois eu queria falar naquela coroa que foi entrevistada no Jô Soares, a Dadá Coelho.

27/10/2009 15:30h

Compartilhar no
Na falta de futebol caseiro porque domingo não teve jogo, aqui, pelo torneio inventado pelo Edmar Cabeça Gorda e Zé Gomes, (agora só do Edmar porque ele deu um “zignaite” no Zé Gomes, tirou de tempo, antes de começar), pois eu queria falar naquela coroa que foi entrevistada no Jô Soares, a Dadá Coelho.

E como estamos na era das coisas ligeiras e se derem um pum nos Estados Unidos já está se sentindo a catinga em Timon, vem via internet, a entrevista da piauiense de Floriano, a Dadá Maravilha do Pau Não Cessa, tem sido motivo de manifestações tantas, mais contra do que a favor. Se ela viesse agora a Teresina seria linchada em plena praça Pedro II. O que não gostei mesmo foi porque ela não falou no futebol de sua terra, com Corissabá e Princesa do Sul.

Não contou a história do jogador de fora que jogava no Princesa e foi na missa, dia de domingo, pediu ao padre que arranjasse uma coleta para ele ir embora daquele cidade que o Zé Filho do Princesa o havia dispensado e não tinha lhe dado nem um tostão, estava sem dinheiro para regressar logo hoje que era dia o seu aniversário. O pároco fez um sermão bonito em favor do atleta abandonado, arranjou uma boa coleta e entregou ao pobre Givanildo que fez uma cara de santo, agradeceu e rezou um padre nosso. Dali foi para o mercado onde comprou cinco quilos de carne, fez um baita churrasco e uma festa com os demais jogueiros, desempregados como ele.

Minha gente, a Dadá deu show de bola e o que disse sobre o “Pau não Cessa” é pura verdade e tem como testemunhas o João Holanda e seus irmãos, o Mocó, os morenos Brunos, o Hermes Bigode que também é Coelho, o Darlan e se duvidar até o professor e poeta João Carlos. No Senadinho, em Teresina, local onde se mede a opinião pública da cidade, a Dadá foi mais ou menos esculhambada e por outro tanto aplaudida.

Foi relembrado o episódio do Juca Chaves, nos anos sessenta quando ele disse em pleno Theatro 4 de Setembro e em pleno namoro com filha de político quase dono do Estado, disse que o mundo tivesse “fim” (pensavam que eu dia dizer...) o fim do mundo era aqui. Pois a Dadá do Pau não Cessa é a nova Juca Chaves. Se ela viesse aqui, o pau não ia cessar de bater na sua cabeça, acionado pelos falsos profetas e santinhas de pau oco e do pau não cessa..
Compartilhar no
Fonte: Garrincha
Edição: Portal O Dia
Por: Portal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário

Tags:


Notícias Relacionadas