Opiniao

'Todos contra a corrupção': Confira o editorial do Jornal O DIA desta quinta

Leia o editorial do Jornal O DIA desta quinta-feira, 11 de agosto de 2011

11/08/2011 09:40h

Compartilhar no

A ordem dos Advogados do Brasil, seccional Piauí (OAB-PI) lança hoje, em comemoração ao Dia do Advogado, o Programa de Combate à Corrupção, que consiste em realizar um inventário de todos os processos relacionados a crimes de corrupção no Estado e em cobrar do Tribunal de Justiça do Piauí e do Tribunal Regional Federal da 1ª Região agilidade nos julgamentos.

A iniciativa reposiciona a OAB no centro das discussões mais importantes do país e propõe o exercício da capacidade de indignação não apenas de advogados e magistrados - mas de toda a sociedade - no que diz respeito à recorrência das denúncias e provas de corrupção em todos os setores da vida pública no Brasil.

Os casos mais comuns na administraçãom pública brasileira são desvios de recursos públicos, suborno de agentes públicos, realização de licitações viciadas, emissão de notas fiscais frias e fraudes. Há quem diga que esses crimes sempre foram praticados, desejando - com esse discurso - justificar o injustificável. O crime contra o patrimônio público não é um crime contra ninguém, mas contra todos e contra cada cidadão. Por isso é importante não perder a capacidade de se indignar e de cobrar do Poder Judiciário a punição célere de quem infringe a lei e prejudica, de uma só vez, toda uma nação.

O Brasil e o Piauí já avançaram nesse sentido: são cada vez mais recorrentes as prisões de autoridades envolvidas em escândalos e em má versação de recursos públicos, além de perdas de mandatos eletivos e condenações para que o dinheiro desviado seja devolvido. No entanto, o brasileiro exige mais. É preciso que os processos sejam julgados rapidamente, a fim de impedir, por exemplo, que ao final de um mandato ainda esteja pendente a decisão a respeito de processo por captação ilícita de sufrágio, a tão conhecida compra de votos.

O Programa de Combate à Corrupção visa intermediar o diálogo com o Judiciário e levar a esse Poder os anseios da população, mas é necessário que essa mesma população se mobilize também em outras direções. Existem hoje mecanismos de controle social fundamentais para que a sociedade acompanhe a atuação dos gestores públicos, como o Portal da Transparência, e avalie se o representante - eleito com o voto do cidadão - está realmente a serviço do povo ou se contenta com determinadas facilidades.

Mais que isso, é importante que o cidadão brasileiro se conscientize que todo corrupto merece punição não só por parte do Poder Judiciário mas, sobretudo, aquela que é melhor assimilada: a condenação nas urnas.

Compartilhar no
Fonte: Jornal O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas