• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia
No Mirante

Acidente Aéreo - Por que ocorreu?

Tragédia em Teresina deixa de luto a comunidade aeronáutica Piauiense.

17/12/2013 14:31h - Atualizado em 17/12/2013 15:27h

Este é um artigo o qual não queria ter que escrever, pois é um fato que simplesmente poderia ter NÃO ACONTECIDO!Mas infelizmente aconteceu e temos que abordar o assunto de sabor amargo. Vale frisar que um acidente aéreo nunca ocorre por uma única causa isolada, a soma de diversas falhas é que culmina no sinistro.

Fui surpreendido com a triste notícia da queda de um avião de instrução em Teresina no começo da noite do dia 16 de Dezembro.  Vamos aos fatos conhecidos até o momento.

 1.  A aeronave era um Cessna 172 Skyhawk, prefixo PT-CNL e com certificado de aero navegabilidade válido até 2017, bem como sua IAM (inspeção anual de manutenção) em vigor.

 2.  Transportava quatro pessoas, sendo um piloto instrutor, formado em Minas Gerais e três alunos do curso de pilotagem da Faculdade CET. A capacidade da aeronave era de quatro pessoas, assim a lotação estava normal.

 3.  O razão do voo era a prática de toque e arremetida, uma aula padrão do curso de pilotagem, que consiste em pousos e decolagens sequenciais em um mesmo aeroporto.

Antes de tudo, devo afirmar que apenas UMA FONTE existirá para as causas deste acidente, esta fonte é o CENIPA – Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, autoridade maior no assunto no Brasil. Somente o que for apurado pelo CENIPA é fato nesta tragédia!

 Agora podemos conjecturar e supor razões que culminaram nesta tragédia que ceifou a vida de quatro pessoas, destruiu três famílias, pois de acordo com buscas na internet, dois alunos eram primos, portanto, da mesma família. Lendo todos os jornais disponíveis em Teresina, bem como de Fortaleza, haja vista o fato de a aeronave pertencer e ser operada pelo Aeroclube do Ceará indica que a aeronave teria tido falhas no motor quando da aproximação para pouso. Uma postagem no facebook de uma testemunha ocular, apaixonada por aviões diz “o avião vinha com barulho de liquidificador e com o nariz mais alto que o normal” o que faz sentido quando outra testemunha ocular relata que “o piloto tentou segurar a aeronave e caiu de bico”. Este tipo de relato somado a um depoimento de um ex-piloto da aeronave que a mesma apresentava perda de potência em alguns voos me leva a supor a hipótese que uma falha de motor em um momento crucial como a decolagem ou o pouso (e eles exercitavam o toque arremetida) tenha levado ao estol (perda da sustentação) e a queda de barriga (versão adotada por alguns jornais em detrimento a segunda versão da queda de bico). Na decolagem é o momento em que a aeronave necessita de toda potência e confiabilidade do motor disponível.

 A dor das famílias não passará jamais, os falecidos no acidente não voltarão, mas a investigação oficial por parte do CENIPA precisa encontrar as razões que culminaram neste acidente, para que um fato semelhante não venha a se repetir, que a partida desses jovens não tenha sido em vão, que a lição do acidente seja assimilada por todos do meio e que os envolvidos diretamente na instrução venham a melhorar suas práticas, elevando sempre a principal bandeira que norteia todos nós que trabalhamos em aviação: SEGURANÇA DE VOO!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas