• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Mochileiros do Piauí

Mochilando pela América do Sul

Bem vindos ao Cânion del colca e às ilhas flutuantes de Uros no Peru

06/02/2015 19:28h

Texto e Fotos : Samuel Brandão e Clébert Clark

Nosso destino seguia pelas estradas peruanas, cabeça fora da janela do ônibus, um brisa, um contentamento, depois de contemplar a capital Lima, a batalha indelével de muralhas em Cuzco e a magnífica cidade encravada nas montanhas, Machu Picchu, estávamos preparados para nossa próxima aventura, as cidades de Arequipa e seu famoso Cânyon del Colca e Puno com as ilhas flutuantes de Uros, no Lago Titicaca, sendo esta, a última parada antes da fronteira com a Bolívia.

Arequipa é conhecida popularmente como a Cidade Branca ou a Roma Peruana, tem esse título por quê suas construções, além da riqueza de detalhes ornamentais e arquitetônicos, são feitas com uma pedra vulcânica de cor branca chamada Sillar. Essa cidade tem uma das culinárias mais conceituadas do país e  possui um comércio têxtil bastante desenvolvido com diversas tecelagens que usam a lã de Alpaca, uma espécie de Lhama, que é conhecida pelo hábito ofensivo, porém cômico, de cuspir quando se sente ameaçada.

Dentre todas as peculiaridades, o símbolo mais marcante de Arequipa é sem dúvida os vulcões desativados com picos nevados que se encontram nos arredores da cidade. Onde quer que você vá, o El Misti (5.821 m), o Chachani( 6.075m) e o Pichu-Pichu(5.425m) irão ser presença marcante em suas fotografias.

Um pouco distante de Arequipa, a cerca de 160 Km, encontra-se uma das belezas geológicas mais incríveis do Peru e do Mundo, o fenomenal Canyon Del Colca. Ao todo, sua profundidade chega a 3.400m, sendo o maior do mundo nesse quesito, enquanto o Grand Canyon, nos Estados Unidos, é considerado o mais largo. A exuberância desse lugar se evidencia nos vários terraços dentro do vale usados para a agricultura, nos rebanhos de Alpaca, nas cidadelas, na riqueza cultural de seus camponeses caracterizados com roupas de uma vivacidade ímpar de cores, nos lagos termais, na imensidão de seus precipícios e seu ponto máximo, é sem dúvida, o mirante da Cruz Del Condor, onde se pode presenciar bem de perto o vôo dos Condores, animais que tem 3 metros de envergadura das asas. Os condores aproveitam a corrente de ar para subir e se mostrar aos visitantes e são um dos principais símbolos da cultura Inca.

Puno

Depois de nos despedirmos de Arequipa, nosso próximo destino é Puno e suas Ilhas Flutuantes de Uros, no lado peruano do Titicaca. O lago Titicaca é uma imensidão de água azul que fica a 3.821 m de altitude em relação ao nível do mar, é o maior lago navegável do mundo em altitude, tem 8.300 Km2 de extensão, e fica na fronteira do Peru com a Bolívia.

No lado peruano do lago podemos encontrar as famosas Ilhas Flutuantes de Uros, que impressionam por serem construções artificiais feitas com uma vegetação local chamada Totora. Desse vegetal, os moradores constroem a ilha, as casas, seus barcos, seu artesanato e até se alimentam desse vegetal. Diversas famílias vivem em Uros e em determinadas partes do ano, por conta de condições climáticas, mudam-se de local levando a casa toda e o chão.

Adios Peru, bien vindo a La Bolívia

Pra quem nunca havia saído do Brasil, a primeira experiência de desbravar terras distantes e ser bem recepcionado por um país cheio de encantos e cores em que tudo respira cultura e história, de pessoas simples e gentis em meio à gigantescas belezas naturais, merece a gratidão de nós do Mochileiros do Piauí, Viva La Pacha Mama!!!. De mochila pronta e coração firme, nos despedimos do Peru e seguimos viagem. Próximo destino, a Bolívia.

Fonte: Mochileiros do Piauí
Edição: Samuel Brandão
Por: Samuel Brandão

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas